Sexto Atílio Serrano

político

Sexto Atílio Serrano (em latim: Sextus Atilius Serranus) foi um político da gente Atília da República Romana eleito cônsul em 136 a.C. com Lúcio Fúrio Filo.

Sexto Atílio Serrano
Cônsul da República Romana
Consulado 137 a.C.

Consulado (136 a.C.)Editar

Denário
 
Um busto com elmo personificando Roma; duplo X, símbolo do valor da moeda. Vitória numa biga;S A R sobre ROMA
Prata; 18mm; 3,79 g

Serrano foi eleito cônsul em 136 a.C. com Lúcio Fúrio Filo, mas nenhum evento notável foi reportado sobre seu mandato. Ele foi mencionado por Cícero em "De officiis"[1] e a "Carta a Ático".[2]

No ano seguinte, foi, provavelmente, o procônsul da Gália Cisalpina, um fato conhecido por que neste ano determinou as fronteiras das cidades de Vicenza e Ateste.

Magistrado monetárioEditar

A Atílio Serrano é atribuída uma emissão de moedas de 155 a.C. composta por um denário e cinco moedas de bronze, do asse ao sextante.[3][4] Esta série é caracterizada pelas letras "S A R" no reverso.[3]

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Marco Emílio Lépido Porcina

com Caio Hostílio Mancino

Lúcio Fúrio Filo
136 a.C.

com Sexto Atílio Serrano

Sucedido por:
'Quinto Calpúrnio Pisão

com Sérvio Fúlvio Flaco


Referências

  1. Cícero, De officiis, III, 109.
  2. Cícero, Epistulae ad Atticum XII, 5.
  3. a b Michael H. Crawford, Roman Republican Coinage, p. 245.
  4. Elimar Klebs, Atilius 57 in Paulys Realencyclopädie der classischen Altertumswissenschaft, II, 2, col. 2095.

BibliografiaEditar