Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Shannon Hoon
Informação geral
Nome completo Richard Shannon Hoon
Nascimento 26 de setembro de 1967
Origem Lafayette, Indiana
País  Estados Unidos
Morte 21 de outubro de 1995 (28 anos)
Gênero(s) rock alternativo, folk rock, rock psicodélico
Instrumento(s) Vocais, guitarra, violão
Período em atividade 1985–1995
Gravadora(s) Capitol Records
Afiliação(ões) Blind Melon, Guns N' Roses

Richard Shannon Hoon (26 de setembro de 196721 de outubro de 1995) foi um cantor, compositor, e músico americano. Ele foi o fundador, líder e vocalista da banda Blind Melon.

Primeiros anosEditar

Hoon nasceu em Lafayette, Indiana, e foi criado com sua meia-irmã, Anna, e meio-irmão, Tim. Ele começou a usar seu nome do meio, Shannon, para evitar ser confundido com seu pai que também se chamava Richard. No ensino médio, Hoon jogava futebol e praticava salto com vara. Suas influências musicais eram Grateful Dead, The Beatles, John Lennon, Bob Dylan e Led Zeppelin. Hoon se formou no ensino médio em 1985. Após a formatura, ele entrou em uma banda chamada Styff Kytten.

Blind MelonEditar

Aos 18 anos, Hoon se mudou de Indiana para Los Angeles, onde ele conheceu os músicos Brad Smith e Rogers Stevens em uma festa.[1] Eles viram Hoon cantando uma de suas músicas, "Change", e o convidaram para entrarem em sua banda. Eles então conheceram Christopher Thorn e Glen Graham, e resolveram criar uma banda, Blind Melon. Em 1990, eles produziram uma fita e foram contratados pela gravadora Capitol Records. Em Los Angeles, Hoon fez amizade com um amigo de sua irmã, Axl Rose, que o convidou ao estúdio onde ele e sua banda Guns N' Roses estavam gravando seus álbuns Use Your Illusion I e Use Your Illusion II. Hoon cantou nos backing vocals de várias faixas dos discos, incluindo "The Garden" e "Don't Cry". Rose também convidou Hoon para aparecer no clipe de "Don't Cry".

Em 1991, o Blind Melon lançou seu álbum homônimo, produzido por Rick Parashar, que também era produtor do Pearl Jam. A banda saiu em turnê para divulgar o álbum, abrindo shows para bandas como Ozzy Osbourne, Guns N' Roses e Soundgarden em 1992. No verão de 1992, o clipe de "No Rain" foi lançado como single, que conquistou um certificado de multiplatina para banda.

A banda passou os dois anos seguintes em turnê. Em 1992, Hoon foi preso por atentado ao pudor, devido a um incidente em que o mesmo se despiu e urinou em um fã em show em Vancouver.[1] Em 1994, Blind Melon tocou no Woodstock '94. Hoon, alegadamente sob o efeito de LSD, apresentou-se com um vestido de sua namorada.[2]

Após um hiato, Blind Melon retornou ao estúdio em New Orleans, onde gravaram seu segundo álbum, Soup, lançado em 1995.

Vida pessoal e morteEditar

Em julho de 1995, Hoon e sua namorada, Lisa Crouse, tiveram uma filha chamada Nico Blue. Antes do nascimento de sua filha, Hoon entrou em uma clínica de reabilitação. Em agosto, o Blind Melon planejava sair em turnê para divulgar o segundo álbum, Soup, então Hoon permitiu que um médico acompanhasse a banda na estrada. No entanto, Hoon continuou usando drogas e o médico foi demitido.

Após um show em Houston, Hoon usou drogas a noite inteira. No dia seguinte, em 21 de outubro de 1995, sua banda iria se apresentar em New Orleans. O técnico de som da banda, Owern Orzack, entrou no ônibus de turnê e tentou acordar Hoon para que a banda ensaiasse, no entanto, ele não acordou. A ambulância foi acionada, e Hoon foi declarado morto, aos 28 anos de idade. Sua causa de morte foi uma overdose de cocaína. Ele foi enterrado em Dayton, Indiana. Na sua lápide, foi inscrito um trecho da primeira canção que Hoon escreveu, "Change":

Em 12 de novembro de 1996, foi lançado o último álbum do Blind Melon com Hoon nos vocais, Nico, que foi dedicado ao mesmo, e cujo rendimento foi doado à sua filha e à programas voltados para assistir músicos lidando com dependências químicas. A banda também lançou um vídeo, Letters From A Porcupine, que foi indicado ao Grammy Award para Best Music Film em 1997.

Em setembro de 2008, o livro A Devil on One Shoulder and an Angel on the Other: The Story of Hannon Hoon and Blind Melon, de Greg Prato, foi publicado. Em 2003, Pearl Jam lançou uma música gravada em 1992 chamada "Bee Girl", escrita por Eddie Vedder sobre a menina no clipe de "No Rain".

DiscografiaEditar

  • Blind Melon (1992)
  • Soup (1995)
  • Nico (1996)

Referências

  1. a b Promoter Tears Strip Off Naked Rocker Arquivado em 22 de janeiro de 2011, no Wayback Machine., Pamela Fayerman, Vancouver Sun, November 2, 199w. Retrieved 2010-08-17.
  2. «Dazed and Confused: 10 Classic Drugged-Out Shows, Blind Melon at Woodstock, 1994 - LSD». Rolling Stone. Rolling Stone Magazine. Consultado em 21 de outubro de 2015 
  Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.