Shinya Yamanaka (山中 伸弥 Yamanaka Shin'ya?) (Higashiosaka, 4 de setembro de 1962) é um médico japonês, pesquisador de células-tronco adultas.

Shinya Yamanaka Medalha Nobel
Shinya Yamanaka
Nascimento 4 de setembro de 1962 (61 anos)
Higashiosaka
Nacionalidade Japonês
Cidadania Japão
Alma mater Universidade de Kobe, Osaka City University Graduate School
Ocupação biólogo, médico, professor, cirurgião, físico, geneticista, pesquisador, participante do fórum internacional
Prêmios Prêmio Meyenburg (2007), Prêmio Shaw (2008), Prêmio Massry (2008), Prêmio Albert Lasker de Pesquisa Médica Básica (2009), Prêmio Kyoto (2009), Prêmio Balzan (2010), Prêmios Fundação BBVA Fronteiras do Conhecimento (2010), Prêmio Centro Médico Albany (2011), Prêmio de Tecnologia do Milênio (2012), Nobel de Fisiologia ou Medicina (2012), Breakthrough Prize in Life Sciences (2013)
Empregador(a) Universidade de Quioto, Instituto de Ciência e Tecnologia de Nara, Universidade da Califórnia em São Francisco
Instituições Universidade de Quioto, Gladstone Institute of Cardiovascular Disease
Campo(s) Pesquisa de células-tronco
Página oficial
http://profiles.ucsf.edu/shinya.yamanaka

Foi laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2012, juntamente com John Gurdon, "pela descoberta de que células maduras podem ser reprogramadas de modo a tornarem-se pluripotentes".[1]

Condecorações editar

Referências

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Shinya Yamanaka


Precedido por
Bruce Beutler, Jules Hoffmann e Ralph Steinman
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2012
com John Gurdon
Sucedido por
James Rothman, Randy Schekman e Thomas Südhof