Shireen Abu Akleh

jornalista palestiniana (1971–2022)

Shireen Abu Akleh (em árabe: شيرين أبو عاقلة; Jerusalém, 3 de janeiro de 1971Jenin, 11 de maio de 2022) foi uma jornalista palestino-estadunidense.

Sua carreira incluiu reportagens e análises políticas sobre os principais eventos nos territórios palestinos ocupados por Israel.[1][2] Isso a tornou uma das mais conhecidas jornalistas do mundo árabe durante as duas primeiras décadas do século XXI, sobretudo como repórter da rede Al Jazeera para quem trabalhava desde 1997.[1][2]

Em 11 de maio de 2022, Abu Akleh foi morta enquanto cobria uma operação militar israelense na cidade ocupada de Jenin, na Cisjordânia.[3][4] De acordo com testemunhas e o Ministério da Saúde palestino, a jornalista foi baleada por forças israelenses mesmo vestindo um colete de imprensa.[1][2][3][4] O governo de Israel negou a autoria pela morte da veterana correspondente.[4]

Referências

  1. a b c Al Tahhan, Zena (11 de maio de 2022). «Shireen Abu Akleh: Al Jazeera reporter killed by Israeli forces». Al Jazeera World. Consultado em 13 de maio de 2022 
  2. a b c AFP (11 de maio de 2022). «Shireen Abu Akleh, repórter da Al Jazeera e símbolo do jornalismo palestino». Correio Braziliense. Consultado em 13 de maio de 2022 
  3. a b «Ataque de Israel na Cisjordânia mata jornalista da Al Jazeera». G1. 11 de maio de 2022. Consultado em 13 de maio de 2022 
  4. a b c «Repórter da Al Jazeera é morta durante operação de Israel na Cisjordânia». Folha de S.Paulo. 11 de maio de 2022. Consultado em 13 de maio de 2022