Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Junho de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde março de 2011). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Show do Mallandro foi um programa de televisão brasileiro apresentado por Sérgio Mallandro entre 1990 a 1993 na Rede Globo de Televisão. O programa contava com atrações musicais e apresentava ao público calouros que passavam sob julgamento do júri.

HistóriaEditar

Sob direção de J.B. de Oliveira (Boninho), o programa inicialmente era apresentado nas tardes de sábado. Gravado no extinto Teatro Fênix, a plateia contava com cerca de 350 lugares e a cada semana Sérgio recebia no palco diversos calouros em busca de prêmios em dinheiro. Além disso, brincadeiras e competições eram realizadas com ajuda de sete assistentes de palco que o auxiliavam na condução do programa e animação da plateia.

O palco era formado por uma arena cercada por arquibancadas temáticas, que faziam parte do cenário, composto por um grande boné e um par de tênis gigantes.

Programa homônimoEditar

A partir de 1992, Sérgio Mallandro também ganhou um programa diário de mesmo nome apresentado de 8h às 9h antes do Xou da Xuxa. O conteúdo deste programa já era voltado para o público infanto-juvenil, visto que Sérgio já era querido pelas crianças desde o tempo em que trabalhara no SBT e quando substituía Xuxa em suas férias anuais do Xou da Xuxa. A estrutura do programa contava com cinco blocos, intercalados com a exibição de desenhos animados. A inovação ficava por conta da utilização de efeitos especiais em alguns quadros, como o Pincel Mágico. Através do chromakey - recurso que permite que a imagem captada por uma câmera possa ser inserida sobre outra, criando-se a impressão de primeiro plano e fundo - o participante, após dar uma pincelada em uma tela azul, tinha que adivinhar qual figura existia por trás do painel.

A porta dos desesperados — Uma sátira baseada na Porta da Esperança, segmento do Programa Silvio Santos, funcionava da seguinte forma: o apresentador chamava uma criança para subir ao palco e escolher uma dentre três portas. Uma delas continha vídeo-games e bicicletas, entre outros brinquedos. As outras duas tinham um monstro ou um gorila que perseguia a criança. E as crianças saiam chorando de medo do macaco.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.