Abrir menu principal

Show sem Limite foi um programa apresentado por J. Silvestre e produzido por Oswaldo Miranda, inicialmente exibido pela TV Rio a partir de 1966 e patrocinado pela Gessy Lever. Uma desavença entre a direção do programa e a direção da TV Rio, que havia se recusado a entregar uma casa de premio para um candidato que respondeu sobre Getúlio Vargas, acabou levando o programa em 1968 para a TV Tupi, onde passou a ser patrocinado pelas Casas Sendas e ficou até 1971. O programa constituía-se em um quadro com gincanas entre artistas e um quadro onde era focalizada uma personalidade, para contar sua vida e rever antigos companheiros e familiares (no mesmo estilo do "Arquivo Confidencial" do Faustão). Mas o quadro mais esperado do programa era o da sabatina, com um candidato respondendo sobre um vulto histórico especifico. Alguns candidatos tornaram-se famosos na época, como Leni Orsida Varela (a "Noivinha da Pavuna", como ficou conhecida), que respondeu sobre o poeta português Guerra Junqueiro e casou-se no programa, e Maria Guida (menina que sabia tudo sobre Machado de Assis). Guida obteve tanto sucesso que após sua participação, foi convidada a estrelar uma novela na TV Tupi, O Doce Mundo de Guida em 1969. O programa foi um grande sucesso e nos anos 80 foi recriado pela TVS e J. Silvestre voltou a ser seu apresentador sendo substituído por Sérgio Chapelin a partir de 1983.

ReferênciasEditar