Shylock é um personagem fictício da peça The Merchant of Venice (O Mercador de Veneza), do dramaturgo inglês William Shakespeare.

Shylock Depois do Julgamento (Shylock After the Trial), de John Gilbert (fim do século XIX).

Na peça, Shylock é um agiota judeu que empresta dinheiro a seu rival cristão, Antônio, colocando como fiança uma libra da carne de Antônio. Quando este, após se ver falido, não consegue pagar o empréstimo, Shylock exige a libra de carne, como vingança por Antônio tê-lo insultado e cuspido anteriormente. Neste meio tempo, a filha de Shylock, Jéssica, foge com um amigo de Antônio, Lourenço, e se tornou uma cristã, levando dinheiro e jóias de sua herança, aumentando ainda mais a fúria de Shylock.

Contexto históricoEditar

Durante a época de Shakespeare, a agiotagem era uma ocupação comum entre os judeus, devido à crença entre os cristãos da época de que a usura era um pecado, e por ser uma das poucas profissões que era permitido aos judeus exercer na Europa medieval, tendo em vista que as leis do período proibiam qualquer outro tipo de ocupação.

BibliografiaEditar

  • Adler, Jacob, A Life on the Stage: A Memoir, traduzido e comentado por Lulla Rosenfeld, Knopf, Nova York, 1999, ISBN 0-679-41351-0.
  • Granach, Alexander, "There Goes an Actor," tr. Willard Trask, Doubleday, Doran, Garden City, NY, 1945. (Also Granach, Alexander, "From the Shtetl to the Stage: The Odyssey of a Wandering Actor," com nova introdução de Herbert S., Lewis, Transaction Publishers, New Brunswick, NJ, 2010, ISBN 978-1-4128-1337-1.
  • Smith, Rob: Cambridge Student Guide to The Merchant of Venice. ISBN 0-521-00816-6.


  Este artigo sobre uma personagem de ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.