Abrir menu principal

Os sino-tailandeses ou tailandeses-chineses consistem em pessoas de ascendência chinesa total ou parcial - em especial Han chinês. A Tailândia é o lar da maior comunidade chinesa do mundo, depois da própria China,[1] com uma população de cerca de nove milhões de pessoas, representando 14% da população tailandesa em de 2012.[2] É também a mais antiga, a mais proeminente e melhor integrada comunidade chinesa no exterior. Pouco mais da metade da população de etnia chinesa na Tailândia traçam sua ascendência para a província de Guangdong. Isto é evidenciado pela prevalência do dialeto Min Nan entre os chineses na Tailândia. Uma minoria traçam sua ascendência para os Hacá e imigrantes Hainanese.[3]

Os chineses tailandeses têm sido profundamente enraizados em todos os elementos da sociedade tailandesa ao longo dos últimos 200 anos. A família real tailandesa, da dinastia Chakri, foi fundada pelo rei Rama I, que foi parcialmente chinês. Seu antecessor, o rei Taksin, da dinastia Thonburi, era filho de um imigrante chinês de Guangdong e uma mãe tailandesa. Com a integração bem-sucedida das comunidades de imigrantes chineses históricos em toda a Tailândia, um número significativo de tailandeses-chineses são descendentes de casamentos entre imigrantes chineses e nativos tailandeses. Muitos chineses-tailandeses casaram e se assimilaram pela sociedade tailandesa e se auto-identificam apenas como tailandeses.[4][5]

Nos tempos modernos, tailandeses-chineses existem em todos os níveis da sociedade tailandesa e tem uma forte presença no setor de negócios da Tailândia e na política[6][7][8][9][10][11][12] com a maior parte dos ex primeiros-ministros da Tailândia e a maioria do Parlamento tendo pelo menos alguma ascendência chinesa.[13][14]

Referências

  1. http://www.star2.com/food/food-news/2015/10/20/give-up-meat-and-sex-for-thai-festival-ticket-to-heaven/
  2. CIA - The World Factbook-Thailand
  3. Chris Baker, Pasuk Phongpaichit. A History of Thailand. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 93. ISBN 0-521-81615-7 
  4. Paul Richard Kuehn, Who Are The Thai-Chinese And What Is Their Contribution to Thailand? 
  5. Overseas Chinese Entrepreneurship and Capitalist Development in Southeast Asia - Annabelle R. Gambe - Google Books. [S.l.]: Books.google.ca. 2 de setembro de 2000. ISBN 9780312234966. Consultado em 23 de abril de 2012 
  6. A. B. Susanto, Patricia Susa (2013). The Dragon Network: Inside Stories of the Most Successful Chinese Family. [S.l.]: Wiley. Consultado em 2 de dezembro de 2014 
  7. Choosing Coalition Partners: The Politics of Central Bank Independence in ... - Young Hark Byun, The University of Texas at Austin. Government - Google Books. [S.l.]: Books.google.ca. 2006. ISBN 9780549392392. Consultado em 23 de abril de 2012 
  8. Amy Chua, "World on Fire", 2003, Doubleday, pg. 3 & 43.
  9. Vatikiotis, Michael (12 de fevereiro de 1998). Entrerepeeneurs (PDF). Bangkok: Far Eastern Economic Review 
  10. «High technology and globalization challenges facing overseas Chinese entrepreneurs | SAM Advanced Management Journal». Find Articles. Consultado em 23 de abril de 2012 
  11. Chinese Capitalism in a Global Era: Towards Hybrid Capitalism - Henry Wai-Chung Yeung - Google Books. [S.l.]: Books.google.ca. 13 de novembro de 2003. ISBN 9781134390502. Consultado em 23 de abril de 2012 
  12. World and Its Peoples: Eastern and Southern Asia - Marshall Cavendish Corporation, Not Available (NA) - Google Books. [S.l.]: Books.google.ca. 1 de setembro de 2007. ISBN 9780761476313. Consultado em 23 de abril de 2012 
  13. Globalization And Social Stress - Grzegorz W. Kołodko - Google Books. [S.l.]: Books.google.ca. 2005. ISBN 9781594541940. Consultado em 23 de abril de 2012 
  14. Marshall, Tyler (17 de junho de 2006). «Southeast Asia's new best friend». Los Angeles Times. Consultado em 8 de novembro de 2015