Sistema de Informações Hospitalares do SUS

O Sistema de Informações Hospitalares do SUS foi criado em 1991 como um instrumento para indução e avaliação das políticas relacionadas à organização e ao financiamento da assistência médico-hospitalar no sistema público de saúde. O SIH foi concebido como um artifício para operar o pagamento das internações e para instrumentalizar ações de controle e auditoria, bem como por utilizado por pesquisadores e gestores. Este sistema abrange apenas a rede pública, e foi desenvolvido e implementado com o objetivo de racionalizar despesas.[1]

Evolução HistóricaEditar

Até 1976

Revisão e pagamento manual de contas médicas e hospitalares pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS)

1976

Criação do Sistema Nacional de Previdência e Assistência Social (Simpas) e do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps);

1977

Implantação do SNCPCH/GIH - Sistema Nacional de Controle e Pagamentos de Contas Hospitalares/Guia de Internação Hospitalar.

1979

Início dos estudos para elaboração do projeto SAMHPS/AIH - Sistema de Assistência Médico - Hospitalar de Previdência Social/Autorização de Internação Hospitalar.

1981

Implantação experimental do SAMHPS/AIH em Curitiba/Paraná.

1983

Divulgação dos documentos e manuais do SAMHPS/AIH, implantada a primeira Tabela de Procedimentos e Valores e iniciada a sua expansão para todo o país.

1985

Novo modelo de AIH, com série numérica pré-impressa.

1986

O SAMHPS/AIH é integralmente estendido às entidades filantrópicas e beneficentes, por meio de convênio.

1987

O SAMHPS/AIH é integralmente estendido aos hospitais universitários e de ensino.

1988 (maio)

Incorporação do pagamento das órteses e próteses médico-cirúrgicas ao SAMHPS/AIH, com pagamento direto ao fabricante/importador.

1988 (outubro)

Aprovada a nova Constituição Federal, e nela, instituído o Sistema Único de Saúde (SUS)

1990

O Inamps é transferido do Ministério da Previdência e Assistência Social.

1991

Expedidas as portarias MS/SAS nºs 15,16,17,18,19 e 20. Criado a sistemática do funcionamento do SUS, SAMHPS/AIH passa a ser SIH-SUS, estendendo-se a todos os hospitais públicos.

Principais Sistemas do BrasilEditar

  • Sistemas de informação de Agravos de Notificação (SINAN)
  • Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM)
  • Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC)
  • Sistema de Informações Hospitalares (SIH/SUS)
  • Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS (SIA/SUS)[2]

Referências

  1. Produção e disseminação de informações sobre saúde no Brasil, A experiência brasileira em sistemas de informação em saúde (2009). A experiência brasileira em sistemas de informação em saúde 1ª ed. Brasília/DF: EDITORA MS. p. 49,50,51  line feed character character in |sobrenome= at position 28 (ajuda)
  2. Série A. Normas e Manuais Técnicos, Guia de Vigilância Epidemiológica (2005). Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª ed. Brasília/DF: Editora MS. p. 68-81