Sliding Doors
Instantes Decisivos[1][2] (PRT)
De Caso com o Acaso[3][4] (BRA)
 Estados Unidos  Reino Unido
1998 •  cor (technicolor)[5] •  99 min 
Direção Peter Howitt
Produção Sydney Pollack
Philippa Braithwaite
Produção executiva Guy East
Nigel Sinclair
Roteiro Peter Howitt
Elenco Gwyneth Paltrow
John Hannah
John Lynch
Jeanne Tripplehorn
Gênero comédia dramática
comédia romântica
fantasia
Música David Hirschfelder
Cinematografia Remi Adefarasin
Figurino Jill Taylor
Edição John Smith
Companhia(s) produtora(s) Intermedia
Mirage Enterprises
Distribuição Miramax Films (Estados Unidos)
Paramount Pictures (Reino Unido)
Lançamento Estados Unidos 26 de janeiro de 1998 (Festival Sundance de Cinema)
Estados Unidos 24 de abril de 1998
Reino Unido 1 de maio de 1998
Idioma inglês
Orçamento US$ 6 milhões[6]
Receita US$ 58 milhões[7]

Sliding Doors (br: De Caso com o Acaso; pt: Instantes Decisivos) é um filme de fantasia de comédia dramática e comédia romântica britânico-americano de 1998, escrito e dirigido por Peter Howitt, estrelado por Gwyneth Paltrow e John Hannah, além de John Lynch, Jeanne Tripplehorn e Virginia McKenna. O filme alterna entre duas histórias, mostrando dois caminhos que a vida da personagem central poderia seguir, dependendo de ela pegar ou não um trem.

SinopseEditar

Em uma certa manhã em Londres, ao chegar ao trabalho Helen (Gwyneth Paltrow) é despedida de uma firma de relações públicas. Quando volta para casa, as portas do metrô se fecham. Deste instante em diante pode-se ver em acontecimentos paralelos o que aconteceria na vida de Helen se tivesse pego o metrô ou se não tivesse. Em uma realidade Helen pega o metrô, conhece James (John Hannah) e chega em casa para achar Gerry (John Lynch), seu namorado, a traindo com Lydia (Jeanne Tripplehorn), uma ex-namorada dele. Na outra realidade Helen perde o metrô, é assaltada, vai para o hospital e chega em casa para achar Gerry sozinho no chuveiro, pois Lydia já foi embora. As duas realidades avançam paralelamente. Na primeira Helen deixa Gerry e inicia uma relação com James; na outra Helen leva uma vida desgastante, pois trabalha arduamente como garçonete, para sustentar a ela e a Gerry, que supostamente está escrevendo um livro mas na realidade continua tendo um tórrido caso com Lydia.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

As cenas no metrô de Londres foram filmadas na estação de metrô Waterloo, na Waterloo & City line, e na estação de metrô Fulham Broadway, na District line. O apartamento de Helen fica na Leinster Square. O American Diner é o Fatboy's Diner no Trinity Buoy Wharf. As cenas do Tamisa foram filmadas ao lado da Hammersmith Bridge e no pub Blue Anchor, em Hammersmith. A ponte em destaque é a Albert Bridge entre Battersea e Chelsea. A cena de madrugada, quando Paltrow e Hannah caminhavam pela rua, foi filmada em Primrose Gardens (anteriormente Stanley Gardens) em Belsize Park. A cena final do hospital, onde Helen e James se encontram no elevador, foi filmada no Chelsea and Westminster Hospital, em Fulham Road. As linhas do tempo duplas explícitas neste filme são semelhantes a um enredo dividido menos enfatizado no filme de 1949, que trata de um acidente de trem, The Interrupted Journey.

Trilha sonoraEditar

  1. Aimee Mann – "Amateur"
  2. Elton John – "Bennie and the Jets"
  3. Dido – "Thank You"
  4. Aqua – "Turn Back Time"
  5. Jamiroquai – "Use the Force"
  6. Abra Moore – "Don't Feel Like Cryin'"
  7. Peach Union – "On My Own"
  8. Olive – "Miracle"
  9. Dodgy – "Good Enough"
  10. Blair – "Have Fun, Go Mad"
  11. Andre Barreau – "Got a Thing About You"
  12. Andre Barreau – "Call Me a Fool"

A música da cantora britânica Dido, "Thank You", apareceu na trilha sonora, tornando-se um sucesso três anos depois. Foi um comercial para este filme apresentando "Thank You" como música de fundo que inspirou o rapper Eminem a usar a voz de Dido em sua música "Stan".[8] A música acabou atingindo a 3 posição no gráfico Billboard Hot 100.

A música de Aqua, "Turn Back Time", foi lançada como single em 1998 e liderou a parada de singles do Reino Unido. O videoclipe é fortemente baseado no filme e apresenta cenas dele.

Essa trilha sonora é notável como a última de um filme da Paramount a ser lançado pela MCA Records, que, como sucessora da antiga divisão de gravações da Paramount, continuou a lançar trilhas sonoras para alguns filmes da Paramount a partir de 1979. Em 2003, quando a Geffen Records absorveu a MCA e se tornou outro sucessor da antiga divisão de discos da Paramount, começou a compartilhar o dever de emitir trilhas sonoras de filmes da Paramount com as gravadoras irmãs Interscope e A&M.

Uma omissão importante da trilha sonora é a capa de Patty Larkin de "Tenderness on the Block", que toca durante a cena final. Devido a problemas de direitos autorais e gravação, essa faixa nunca foi lançada e está disponível apenas no filme.

RecepçãoEditar

BilheteriaEditar

O filme estreou na 17 posição nas bilheterias com US$834,817 durante seu primeiro final de semana, mas aumentou 96,5% para US$1,640,438 em seu segundo final de semana. Acabou com um total bruto de US$11,841,544 nos Estados Unidos.[9] Ele também obteve sucesso no Reino Unido, com uma bilheteria total bruta superior a 12 milhões de libras.[carece de fontes?] O total de receita internacional do filme totalizou mais de US$58 milhões.[7]

Resposta da críticaEditar

Rotten Tomatoes dá ao filme uma pontuação de 62% com base em 50 resenhas, com a leitura de consenso "Apesar da sensação enigmática das narrativas divididas, o filme é assistível devido às performances vencedoras do elenco".[10] Metacritic dá ao filme uma pontuação de 59 em 100 com base em 23 revisões, indicando a reação como "mista ou média".[11]

Time Out descreveu o filme como "essencialmente uma comédia romântica com um truque bacana".[12] Angie Errigo, da revista Empire, dá ao filme 3/5 estrelas.[13] Roger Ebert dá ao filme 2/4 estrelas, e foi crítico do roteiro.[14]

Leitura adicionalEditar

  • Howitt, Peter (21 de maio de 1998). Sliding Doors. [S.l.]: ScreenPress Books. 112 páginas. ISBN 978-1901680133  (roteiro)
  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Instantes Decisivos RTP
  2. Instantes Decisivos Sapo Mag
  3. De Caso com o Acaso Cinemax
  4. De Caso com o Acaso AdoroCinema
  5. Sliding Doors Variety
  6. «Sliding Doors (1998)». Box Office Mojo. Amazon.com. Consultado em 16 de junho de 2010 
  7. a b «Sliding Doors – Box Office Data, DVD Sales, Movie News, Cast Information». The Numbers. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  8. Sorcinelli, Gino (18 de outubro de 2016). «The 45 King Recorded Dido's "Thank You" For Eminem's "Stan" Off Of His TV». Medium. Consultado em 4 de abril de 2017 
  9. Sliding Doors (em inglês) no Box Office Mojo
  10. Sliding Doors (em inglês) no Rotten Tomatoes
  11. Sliding Doors (em inglês) no Metacritic
  12. quoted in Time Out Film Guide: 17, 2008, p981
  13. «Angie Errigo». Empireonline.com. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  14. Roger Ebert (24 de abril de 1998). «Sliding Doors»