Smart Fit

rede de academias esportivas

A Smart Fit é a maior rede de academias esportivas fora dos Estados Unidos,[4] líder no segmento na América Latina e a 4ª maior do mundo.[4][3] Em 2022, tinha cerca de 1 225 unidades no Brasil e em outros 14 países da região,[5][6] além de mais de 3,7 milhões de clientes matriculados.[7][2] Criada em 2009, com sede em São Paulo, é a rede low cost, high value do Grupo Smart Fit, que também possui a rede de academias Bio Ritmo e O2.[8]

Smart Fit
Razão social Smartfit Escola de Ginástica e Dança S.A.
Subsidiária
Cotação B3SMFT3
Atividade Fitness
Bem-estar
Franquias
Fundação 2009 (14 anos) em São Paulo, São Paulo,  Brasil
Fundador(es) Edgard Corona
Sede São Paulo, São Paulo,
 Brasil
Área(s) servida(s)
Proprietário(s) Grupo Smart Fit
Empregados +9 000 (2022)[3]
Clientes c. 4 milhões (2022)[2]
Produtos Academias
Subsidiárias
Acionistas
  • Família Corona (14,84%)[1]
  • Pátria Investimentos (41,01%)
  • CPPIB (12,09%)
  • Novastar Investment (8,98%)
  • Outros (23,08%)
Website oficial www.smartfit.com.br
Smart Fit Shopping Metrô Itaquera, São Paulo

De acordo com relatório da International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA), a Smart Fit é a 3ª rede que mais cresceu em unidades em 2019.[9]

HistóriaEditar

Em 2008, após um evento de empresários do setor fitness nos Estados Unidos, o empresário Edgard Corona observou o mercado norte-americano de academias e identificou diferenças junto ao mercado de academias do Brasil. De acordo com Corona: "O mercado norte-americano já contava com academias com mensalidades na faixa dos US$ 20, enquanto no Brasil só existiam duas opções: as mais caras ou as mais baratas, mas que tinham estrutura deficiente".[10]

A descoberta motivou a abertura de uma nova rede de academias low cost no ano seguinte. As primeiras unidades da Smart Fit foram abertas nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Brasília e Rio de Janeiro.[11] O conceito inicial criado da rede é baseado em valores de mensalidades acessíveis e áreas maiores de 2000 .[12] Além disso, a rede prioriza equipamentos tecnológicos e com alta qualidade, com parcerias com marcas como a Technogym e a Movement. Ao fim de 2018, a rede[qual?] contava com 378 unidades e um aplicativo que monta treinos automaticamente com base nos objetivos e no condicionamento físico de cada aluno.[13]

A expansão da rede nos anos seguintes se deu por meio de franquias e parcerias em novos mercados, além de ter se acelerado após o aporte de R$ 520 milhões pela gestora de fundos Pátria Investimentos e do Fundo Soberano de Singapura no Grupo Bio Ritmo.[14][15]

Em 2020, a rede comunicou que fechou contrato para a compra do controle da MB Negócios Digitais, responsável pelo programa de treino online Queima Diária, uma das maiores plataforma de fitness digital do Brasil. O valor do negócio não foi informado.[16]

Em 2021, em decisão inédita no mercado fitness brasileiro, a empresa abriu capital para o mercado de investimentos na Bolsa de Valores.[17] A ação fechou o primeiro dia com expectativa acima do mercado.[18] Os recursos captados pela Oferta Primária do Grupo Smart Fit estão tendo como destino a continuidade do plano de crescimento, possíveis aquisições estratégicas e investimentos em iniciativas para o desenvolvimento e fortalecimento da companhia de forma escalável.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Demonstrações Financeiras 3T22». Smart Fit RI. Consultado em 1 de fevereiro de 2023 
  2. a b c «Release de Resultados 3T22». Smart Fit RI. 9 de novembro de 2022. Consultado em 1 de fevereiro de 2023 
  3. a b «Apresentação Corporativa – Outubro 2022». Smart Fit RI. Outubro de 2022. Consultado em 1 de fevereiro de 2023 
  4. a b «SmartFit - SMFT3». Investidor Sardinha. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  5. «COMUNICADO AO MERCADO». Smart Fit RI. 1 de fevereiro de 2023. Consultado em 1 de fevereiro de 2023 
  6. «Smart Fit lança campanha internacional para comemorar inauguração da unidade número 1000». Portal Nosso Meio. 19 de novembro de 2021. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  7. «SmartFit chega a 3 milhões de alunos nos países onde opera». Valor Econômico. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  8. HSM Management (2 de dezembro de 2016). «CEO da Bio Ritmo e da Smart Fit compartilha sua receita de sucesso». Revista HSM. Consultado em 4 de março de 2017 
  9. «Smart Fit abrirá uma academia a cada 36 horas na América Latina em 2020». Exame. 6 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  10. Mariana Agunzi (22 de maio de 2016). «Das ruas para a rede Globo, Smart Fit cresce e conquista paulistanos». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  11. Guia da Semana (10 de abril de 2012). «Malhação sem peso no bolso». Guia da Semana. Consultado em 4 de março de 2017 
  12. Marcelo Onaga (1 de setembro de 2009). «Malhação para todos». Exame. Consultado em 4 de março de 2017 
  13. «Para malhar: Smart Fit lança app que monta treino e dá dicas de exercícios». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia. 15 de março de 2018. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  14. Ana Carolina Soares (28 de outubro de 2016). «Como Edgard Corona criou a maior rede de academias da América Latina». Veja. Consultado em 3 de março de 2017 
  15. Exame (21 de março de 2013). «Bio Ritmo se expande na América Latina». Exame.com. Consultado em 4 de março de 2017 
  16. «Smartfit compra controle de empresa de fitness digital MB». G1. Consultado em 10 de julho de 2020 
  17. «Smart Fit arrecada R$ 2,3 bilhões em IPO; início da negociação será na quarta-feira». InfoMoney. 13 de julho de 2021. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  18. «Em estreia na B3, ação da Smart Fit dispara 34%». CNN Brasil. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 

Ligações externasEditar