Abrir menu principal

Sociedade Portuguesa de Escritores

A Sociedade Portuguesa de Escritores (SPE) foi uma associação dos escritores portugueses, fundada em 1956 e encerrada em 1965 pelo Governo do Estado Novo em 1965.[1]

A criaçãoEditar

A criação da SPE teve na origem uma iniciativa dos escritores Aquilino Ribeiro e Ferreira de Castro, que, em 30 de abril de 1954, dirigiram a todos os seus confrades uma circular propondo a realização de uma reunião para trocar impressões sobre a criação de uma sociedade de escritores.

Na sequência das reuniões realizadas em 6 de maio e em 2 de junho de 1954 foram aprovados os Estatutos que, nos termos da legislação então vigente, tinham de ser objeto de homologação ministerial, o que só ocorreu em 4 de julho de 1956.[1]

Grande Prémio de EnsaioEditar

O Grande Prémio de Novela de 1965Editar

Em 1965, a SPE, presidida por Jacinto do Prado Coelho, atribuiu o Grande Prémio de Novela ao escritor Luandino Vieira, então detido no Tarrafal pela atividade desenvolvida como membro do Movimento Popular de Libertação de Angola. Os principais jornais do país noticiaram o galardão sem perceberem que o escritor premiado era um preso político. Quando a Direcção dos Serviços de Censura detetou o facto, proibiu qualquer referência ao prémio.[1]

A extinçãoEditar

Na sequência da atribuição do prémio a Luandino Vieira, a SPE foi extinta, por despacho, de 21 de maio de 1965, do Ministro da Educação Nacional Inocêncio Galvão Teles.

Nessa mesma noite, a sua sede, na Rua da Escola Politécnica, em Lisboa, foi destruída por desconhecidos. Três dos membros do júri foram detidos pela polícia política: Alexandre Pinheiro Torres, Manuel da Fonseca e Augusto Abelaira.[1]

A sucessãoEditar

À SPE sucedeu, em 1972, pela Associação Portuguesa de Escritores, após um difícil processo de autorização pelo Governo.[1]

Referências

  1. a b c d e COSTA, Orlando. «Sociedade Portuguesa de Escritores (SPE)/Associação Portuguesa de escritores(APE)» in ROSAS, Fernando; BRITO, José Maria Brandão de. Dicionário de História do Estado Novo, vol. II, pp. . Venda Nova : Bertrand Editora, 1996. ISBN 972-25-1017-7
  2. Redacção (17 de Dezembro de 1963). «O Prémio de Ensaio». Diário de Lisboa (via Casa Comum). p. 21. Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  3. Redacção (19 de Maio de 1965). «Foram atribuídos os prémios literários da Sociedade Portuguesa de Escritores». Diário de Lisboa (via Casa Comum). p. 2. Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  4. Redacção (19 de Maio de 1965). «Foram atribuídos os prémios literários da Sociedade Portuguesa de Escritores» (PDF). República (via Hemeroteca Municipal de Lisboa). p. 7. Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.