Abrir menu principal

Sociedade Portuguesa de Navios Tanques

A Sociedade Portuguesa de Navios Tanques, SA (Soponata, SA) foi uma empresa de navegação portuguesa.

Índice

HistóriaEditar

Foi fundada a 13 de junho de 1947 como uma sociedade por quotas de responsabilidade limitada, com um capital social de 90.000.000 de escudos, repartido pelas 3 principais companhias de navegação e as 5 principais empresas petrolíferas em operação no país, à época.

Na década de 1950 com o crescimento económico do país, a par do encerramento do Canal do Suez por Nasser em 1956, a Soponata adquiriu um conjunto de navios novos, que pelos padrões da época eram verdadeiros gigantes, tais como o "Fogo" (27.000 dwt) e o "Hermínios" (40.000 dwt). Este último foi o primeiro navio-tanque construído pela Kawasaki a ser vendido a uma empresa de navegação europeia em 1960.

Depois de 1974 a Soponata foi nacionalizada. Com a privatização em 1993, retornou às mãos do seu antigo accionista principal, o Grupo José de Mello, que havia participado na sua fundação através das suas participações na Companhia Nacional de Navegação (CNN) e na Sociedade Geral de Indústria Comércio e Transportes, Lda.

A 26 de março de 2004 a Soponata foi vendida à empresa estadunidense General Maritime por 415 milhões de dólares. A venda foi assinada por José de Mello que semanas antes tinha sido um dos subscritores do "Manifesto dos 40" em que empresários alertavam o governo para a absoluta necessidade de Portugal conservar os seus centros de decisão em mãos nacionais[1]

Lista de Navios da SoponataEditar

  • Aire 1947
  • Gerez 1947
  • Marão 1947
  • Sameiro 1950
  • São Mamede 1951
  • Cláudia 1951
  • Alvelos 1950
  • Bornes 1951
  • Cercal 1952
  • Dondo 1955
  • Erati 1958
  • Fogo 1958
  • Gerês 1962
  • Hermínios 1960
  • Inago 1963
  • Jeci 1966
  • Larouco 1969
  • Ortins Bettencourt 1973
  • Marão 1973
  • Montemuro 1973
  • Marofa 1974
  • Neiva 1976
  • Nogueira 1979
  • Nisa 1983
  • Sameiro 1977
  • São Mamede 1978
  • Alvelos 1980
  • Aire 1987
  • Cercal 1988
  • Bornes 1990
  • Erati 1992
  • Inago 1993
  • Songo 1996
  • Jeci 1999
  • Geres 1999
  • Sintra 2000
  • Peneda 2002
  • Portel 2003

Referências

  1. Ganhão, Miguel (27 de Março de 2004). «Mello vendem SOPONATA». Presslivre, S.A. Correio da Manhã 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.