Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Solano Trindade
Nascimento 24 de julho de 1908
Recife, Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Morte 19 de fevereiro de 1974 (65 anos)
Rio de Janeiro, Brasil
Ocupação Ator e poeta

Solano Trindade (Recife, 24 de julho de 1908Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 1974) foi um poeta brasileiro, folclorista, pintor, ator, teatrólogo, cineasta e militante [1][2][3][4].

Filho do sapateiro Manuel Abílio Trindade, foi operário, comerciário e colaborou na imprensa.

No ano de 1934 idealizou o I Congresso Afro-Brasileiro no Recife, Pernambuco, e participou em 1936 do II Congresso Afro-Brasileiro em Salvador, Bahia.

Mudou-se para o Rio de Janeiro, nos anos 40 e logo depois para a São Paulo, onde passou a maior parte de sua vida no convívio de artistas e intelectuais. Participou de um grupo de artistas plásticos com Sakai de Embu onde integrou na produção artística a cultura negra e tradições afro-descendentes. O poeta foi homenageado com o nome em uma escola e uma rua na região central do município.

Trabalhou no filme A Hora e a Vez de Augusto Matraga de Roberto Santos.

Solano Trindade, 1967. Arquivo Nacional.

LivrosEditar

  • Poemas de Uma Vida Simples, Rio de Janeiro, 1944,
  • Cantares ao Meu Povo, São Paulo, 1963.
  • poemas antologicos

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «solano trindade». www.quilombhoje.com.br. Consultado em 23 de junho de 2017. Arquivado do original em 11 de outubro de 2017 
  2. Castellar, Maria Rita. «Um artista do povo» 
  3. «O poeta Solano Trindade». GGN - O jornal de todos os brasis. Consultado em 23 de junho de 2017 
  4. Vermelho, Portal. «Solano Trindade – tem gente com fome! - Portal Vermelho». Portal Vermelho