Abrir menu principal

Solidão (Pernambuco)

Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Solidão (desambiguação).

Solidão é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

Município de Solidão
Estátua do Cristo Ressuscitado sobre a cidade

Estátua do Cristo Ressuscitado sobre a cidade
Bandeira de Solidão
Brasão de Solidão
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de dezembro
Fundação 1963 (56 anos)
Gentílico solidanense
Prefeito(a) Djalma da Padaria (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Solidão
Localização de Solidão em Pernambuco
Solidão está localizado em: Brasil
Solidão
Localização de Solidão no Brasil
07° 36' 00" S 37° 39' 07" O07° 36' 00" S 37° 39' 07" O
Unidade federativa Pernambuco
Região intermediária

Serra Talhada IBGE/2017[1]

Região imediata

Afogados da Ingazeira IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Ao norte com o Estado da Paraíba; Ao sul com Afogados da Ingazeira e Carnaíba; Tabira, a leste e a oeste com o Estado da Paraíba.
Distância até a capital 411 km
Características geográficas
Área 138,399 km² [2]
População 5 934 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 42,88 hab./km²
Altitude 586 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,585 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 30 223 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 5 231 57 IBGE/2012[5]

HistóriaEditar

O atual município de Solidão teve origem em meados do século XIX, quando o senhor Euzébio, conhecido como o bandeirante, andava a procura de minérios, e chegando a essa localidade montou morada sob um pé de juá, posteriormente comprou terras onde foi morar com sua família.

Tempos depois deu as terras a sua filha chamada Conceição, que depois de algum tempo vendeu a um senhor vindo de Monteiro na Paraíba, chamado Jesuíno Pereira, por volta de 1870, embora só veio morar na localidade em 1907, quando começou a construir algumas casas de alvenaria. Jesuíno era um homem religioso e resolveu convidar o padre Carlos Cottart de Afogados da Ingazeira, para celebrar uma missa em sua casa, no ano de 1910. Quando o padre chegou na casa do senhor Jesuíno, disse: - Que solidão! - Jesuíno não sabia o que significava aquela palavra e perguntou ao padre o seu significado. O padre lhe respondeu que solidão é um lugar deserto, isolado. Desde então o local ficou sendo chamado de Solidão.

Jesuíno tinha vontade de construir uma capela na região, porém faleceu mesmo antes de iniciar a obra. Em sua honra, sua esposa, o senhor João Batista de Oliveira e toda a população deu início à construção da capela. A construção ficou pronta em 1947 e foi colocada a imagem de Nossa Senhora de Lourdes, que é a padroeira do município.

Como a cidade fica localizada no sopé da serra homônima, o padre Osvaldo da cidade de Tabira, juntamente com a população, construíram uma escadaria com uma gruta onde colocaram uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes, ao lado da gruta começou a minar por entre as pedras uma água límpida, que foi usada por bastante tempo tida como milagrosa e começaram a surgir as romarias, até os dias atuais são pagas bastantes promessas à Nossa Senhora de Lourdes pelos romeiros, por graças alcançadas.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 07º36'01" sul e a uma longitude 37º39'07" oeste, estando a uma altitude de 586 metros. Sua população estimada em 2004 era de 5.405 habitantes.

Possui uma área de 130,74 km².

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2017 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014 

Ligações externasEditar