Sonny Bono

Músico, ator e político norte-americano
Sonny Bono
Sonny Bono.jpg
Nome completo Salvatore Phillip Bono
Nascimento 16 de fevereiro de 1935
Detroit, Michigan, Estados Unidos
Morte 5 de janeiro de 1998 (62 anos)
South Lake Tahoe, Califórnia, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Progenitores Mãe: Zena La Vall
Pai: Santo Bono
Cônjuge Donna Rankin (c. 1954; div. 1962)
Cher (c. 1964; div. 1975)
Susie Coelho (c. 1983; div. 1984)
Mary Whitaker (c. 1986; v. 1998)
Filho(s) 4, incliundo Chaz Bono
Ocupação
Carreira musical
Período musical 1963-1995
Gênero(s)
Instrumento(s) Voz
Afiliações
Causa da morte Acidente de esqui

Salvatore Phillip "Sonny" Bono (Detroit, 16 de fevereiro de 1935South Lake Tahoe, 5 de janeiro de 1998) foi um produtor discográfico, cantor, ator e político norte-americano cuja carreira espalhou-se por três décadas.

CarreiraEditar

Bono começou sua carreira musical trabalhando para o lendário produtor discográfico Phil Spector no início dos anos 1960. Mais tarde na mesma década, ele obteve sucesso comercial junto de sua então esposa Cher, como parte da dupla Sonny & Cher.

Bono escreveu, fez os arranjos e produziu um número de sucessos com singles como "I Got You, Babe" e "The Beat Goes On" apesar de poucas pessoas tomarem conhecimento de que ele fazia outra coisa além de cantar. Cher recebeu mais atenção quanto ao seu talento musical.

Sonny e Cher estrelaram um programa de televisão de variedades muito popular, intitulado The Sonny and Cher Comedy Hour, que ia ao ar pela CBS, e durou de 1971 a 1974. Mas novamente, Cher parecia radiante e divertida, e Sonny um tanto lento.

Eles tiveram uma filha, Chastity Bono e divorciaram-se em 1974. Sonny continuou sua carreira como ator, ganhando papéis em seriados como Fantasy Island e The Love Boat. Ele fazia o papel de homem-bomba louco em Airplane II: The Sequel (Apertem os Cintos o Piloto Sumiu 2, no Brasil). Bono casou-se com Susie Coelho e divorciou-se dela em 1984; casou-se novamente em 1986 com Mary Whitaker. Tornou-se um cientólogo praticante. O casal teve dois filhos, Chesare Elan Bono e Chianna Marie Bono.

Bono entrou para a política após passar por frustrações com a burocracia do governo local na tentativa de abrir um restaurante em Palm Springs, na Califórnia. Com o apresentador de rádio conservador Marshall Gilbert como seu gerente de campanha (e mais tarde o padrinho de seus dois filhos com sua esposa Mary), Bono apostou com sucesso ao tornar-se o novo prefeito de Palm Springs. Ele foi fundamental no processo de deixar a cidade mais receptiva para negócios e liderou a criação do Nortel Palm Springs International Film Festival, agora realizado todos anos em memória de Bono. Após tentar sem sucesso ser o candidato republicano ao Senado dos Estados Unidos em 1992, Bono foi eleito deputado na Câmara dos Representantes em 1994 representando o 44º Distrito Congressional da Califórnia. Ele introduziu o controverso Sonny Bono Copyright Term Extension Act (Ato de Extensão dos Direitos Autorais de Sonny Bonno) durante seu mandato para beneficiar a indústria da música e também liderou a restauração do Salton Sea, trazendo o lago à atenção nacional.

MorteEditar

Ele morreu de ferimentos ao atingir uma árvore enquanto esquiava no Heavenly Ski Resort próximo a South Lake Tahoe, na Califórnia.[1][2] Sua viúva Mary foi escolhida para ocupar o seu mandato no Congresso, que ainda não havia acabado. Desde então ela resolveu seguir a carreira de senadora e concorreu com sucesso à eleição. Ela continua a batalhar por muitas das causas defendidas por seu marido, incluindo a luta em progresso de como melhor salvar o Salton Sea.

O local onde o corpo de Bono descansa é o Desert Memorial Park em Cathedral City, na Califórnia, o mesmo cemitério em que Frank Sinatra foi enterrado naquele mesmo ano. O epitáfio gravado na lápide de Bono diz "The beat goes on".

Referências

  1. Claiborne, William (7 de janeiro de 1998). «Sonny Bono Is Killed in Ski Crash». The Washington Post 
  2. «Sonny Bono Killed in Skiing Accident». CNN. 6 de janeiro de 1998. Consultado em 23 de dezembro de 2019. Arquivado do original em 26 de setembro de 2016 

Ligações externasEditar