Abrir menu principal
Soyuz MS-06
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Altair
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Lançamento 12 de setembro de 2017 21:17 UTC
Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 28 de fevereiro de 2018 02:31 UTC
146 km a sudeste de Zhezkazgan, nas estepes do Casaquistão
Órbitas 2688
Duração 168d 05h 13min 58s
Imagem da tripulação
Acaba, Misurkin e Vande Hei
Acaba, Misurkin e Vande Hei
Navegação
Soyuz-MS-05-Mission-Patch.png Soyuz MS-05
Soyuz MS-07 Soyuz-MS-07-Mission-Patch.png

Soyuz MS-06 foi uma missão de uma nave Soyuz à Estação Espacial Internacional e a 135ª missão do programa russo Soyuz iniciado em 1967. Ela transportou três astronautas, um russo e dois norte-americanos, que se integraram à tripulação residente levada no voo anterior, Soyuz MS-05, completando a Expedição 53 na estação. Durante a estadia em órbita os tripulantes também integraram a Expedição 54. O lançamento da espaçonave ocorreu em 12 de setembro de 2017.[1] A nave permaneceu acoplada à estação neste período servindo como veículo de escape de emergência e retornou à Terra em 28 de fevereiro de 2018, após 168 dias em órbita.[2]

TripulaçãoEditar

InsígniaEditar

O emblema do voo é desenhado em volta da imagem de uma águia estilizada de asas abertas. O poderoso pássaro na imagem também lembra a vila de Oyol, onde o comandante da missão, Aleksandr Misurkin, cresceu. O sinal de chamada da espaçonave é "Altair", a estrela mais brilhante na constelação da Águia. O desenho é feito numa paleta simples de três cores e ao fundo os continentes do planeta são mostrados de maneira minimalista – pontos, no estilo de computação gráfica. No centro da imagem uma nave Soyuz é mostrada em voo; na parte de baixo do centro estão as logomarcas da Roskosmos e da NASA. Na borda azul claro da insígnia, aparece o nome da espaçonave em russo acima e os nomes dos tripulantes abaixo. Ela foi criada por Alexei Tarapata, o vencedor de um concurso promovido pelo comandante Alexander Misurkin nas redes sociais e o design final feito pelo artista holandês Luc van den Abeelen.[3]

Lançamento e acoplagemEditar

A nave foi lançada do Cosmódromo de Baikonur às 21:17 UTC de 12 de setembro de 2017 (02:17 de 13 de setembro hora local, lançamento de madrugada) e acoplou-se com o módulo Poisk da ISS cerca de seis horas depois, às 02:55 UTC de 13 de setembro, onde permaneceu por toda missão.[4]

Desacoplagem e pousoEditar

Depois da tradicional cerimônia da troca de comando entre expedições das tripulações na ISS, a nave desacoplou-se do Poisk às 22:08 UTC de 27 de fevereiro de 2018, começando sua viagem de retorno. Entrando na alta atmosfera sob uma desaceleração de 4G, sua velocidade de entrada foi diminuída pelos paraquedas abertos a 11 km de altura da superfície e a nave pousou em meio a frio, neve e rajadas de vento 146 km a sudeste da cidade de Dzhezkazgan, nas estepes do Casaquistão, na chamada Área 6, às 01:31 de 28 de fevereiro, com a tripulação sendo recolhida pelas equipes de apoio em solo.[4]

GaleriaEditar

Referências

  1. Pietrobon, Steven. «Russian Launch Manifest». Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  2. Bergin, Chris. «Soyuz MS-06 returns three ISS crew members to Earth». Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  3. Robert Pearlman. «Soyuz MS-06 mission patch». collectspace.com. Consultado em 14 de abril de 2019 
  4. a b «Soyuz MS-06 completes a successful ISS mission». Russian Space Web. Consultado em 14 de abril de 2019 

Ligações externasEditar