Abrir menu principal
Soyuz TMA-17M
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Antares
Número de tripulantes 3
Lançamento 22 de julho de 2015
21:03 UTC
Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 11 de dezembro de 2015 13:12 (UTC)
estepes do Casaquistão
Duração 142 dias
Imagem da tripulação
Da esquerda para a direita: Lindgren, Kononenko e Yui
Da esquerda para a direita:
Lindgren, Kononenko e Yui
Navegação
Soyuz TMA-16M Soyuz-TMA-16M-Mission-Patch.png
Soyuz TMA-18M Soyuz-TMA-18M-Mission-Patch.png

Soyuz TMA-17M foi uma missão tripulada Soyuz, o 126º voo de uma nave do programa Soyuz desde sua introdução em 1967, lançada em 22 de julho de 2015 em direção à Estação Espacial Internacional. A nave transportou três membros da Expedições 44 e 45, que se integraram aos três já ocupantes da ISS e permaneceu acoplada à estação como nave de escape de emergência até 11 de dezembro do mesmo ano, data de seu retorno.

TripulaçãoEditar

Parâmetros da MissãoEditar

[1]

InsígniaEditar

A insígnia da missão TMA-17M foi desenhada pelo comandante Oleg Kononenko junto com os artistas gráficos Luc van den Abeelen e Blake Dumesnil e é inspirada no design da insígnia da Apollo 17, última missão da NASA à Lua. Ela traz a imagem de Sergei Korolev, o legendário "pai" do programa espacial soviético e russo, morto em 1966. Na imagem, Korolev olha para a Soyuz em sua viagem celestial deixando uma trilha de três linhas vermelhas, simbolizando os três tripulantes da nave mas também as três espaçonaves que Korolev ajudou construiu, a Vostok, a Voskhod e a Soyuz.[2]

Por trás da Terra, nasce um sol vermelho. Além da menção à Rússia e aos Estados Unidos no desenho, países de dois dos tripulantes, este sol traz o elemento japonês, em homenagem ao seu astronauta. A constelação de Escorpião encima a insígnia, com a estrela Antares em maior brilho, pois ela é o sinal de chamada desta missão espacial. Na borda cinza estão incrustados em branco os nomes dos três tripulantes e o da missão.[2]

Lançamento e acoplagemEditar

A nave foi lançada do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, no topo de um foguete Soyuz-FG, às 21:02 UTC de 22 de julho de 2015 (03:02 de 23 de julho hora local)[3] entrando em órbita baixa nove minutos depois e iniciando a viagem de cerca de seis horas até a estação espacial. Um dos painéis solares da nave falhou em abrir durante a subida, funcionando normalmente apenas mais tarde. A acoplagem, no módulo Rassvet, foi realizada com sucesso às 02:45 UTC de 23 de julho, com a ISS posicionada a 400 km de altura sobre o Oceano Pacífico. [4]

As escotilhas entre a espaçonave e a estação foram abertas às 04:56 UTC,[5] com os três tripulantes recebendo as boas-vindas dos ocupantes da ISS e companheiros de Expedição, seguindo-se a comunicação em vídeo e ao vivo com os familiares na Terra. A nave ficou acoplada por cinco meses à ISS servindo como veículo de escape em caso de emergência.

RetornoEditar

Após o cumprimento da missão de longa duração, a nave desacoplou-se do módulo Rassvet da ISS às 09:49 UTC de 11 de dezembro, iniciando um voo livre de duas horas e meia, descendo de órbita queimando os motores a intervalos programados – o primeiro deles a 12 km da estação – para uma rara aterrissagem noturna feita com perfeição às 13:12 UTC (19:12 hora local), duas horas após o por do sol na área de pouso nas estepes do Casaquistão, 121 km a nordeste da cidade de Dzhezkazgan, em condições de extremo frio e neve, onde foram recebidos por cerca de 300 integrantes de equipes técnicas de apoio da RKK Energia, da Roskosmos, da JAXA e da NASA, apoiados por doze helicópteros Mil Mi-8, dois aviões de localização que circularam a área atuando como centros de comando e dezenas de veículos all-terrain.[6]

GaleriaEditar

Referências

  1. Mark Wade. «Soyuz TMA-17M». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 24 de julho de 2019 
  2. a b «Soyuz TMA-17M mission patch». collectspace.com. Consultado em 23 de julho de 2015 
  3. «Soyuz Rocket Boosts Expedition 44 Crew to the International Space Station». NASA. Consultado em 23 de julho de 2015 
  4. «Mission Status Center». SpaceflightNow. Consultado em 23 de julho de 2015 
  5. «Hatches open at 12:56am ET». NASA Twitter. Consultado em 23 de julho de 2015 
  6. «Soyuz TMA-17M Undocks from ISS to set sail for Nighttime Return of three Crew Members». spaceflight101.com. Consultado em 26 de janeiro de 2016 

Ligações externasEditar