Abrir menu principal

Wikipédia β

Stephen Langton (Lincolnshire, 1150Slindon (Sussex), 9 de Julho de 1228) foi Arcebispo da Cantuária desde 1207 até à sua morte e foi uma figura central na disputa entre o Rei João de Inglaterra e o Papa Inocêncio III.

Índice

Vida inicialEditar

Seu pai era Henry Langton, um proprietário de terras em Langton by Wragby, Lincolshire. Seu irmão, Simon Langton, foi eleito Arcebispo de York em 1215 e serviu seu irmão Stephen na Arquidiocese de Canterbury em 1227. Stephen ainda tinha um outro irmão, chamado Walter, um cavaleiro que morreu sem herdeiros.

Stephen estudou na Universidade de Paris e lecionou teologia, nesta Universidade, até 1206.Formou uma amizade com Inocêncio III, este o chamou para Roma e o colocou na posição de Cardeal da Igreja de São Crisógono.

ArcebispadoEditar

 
Brasão colocado por Stephen Langton, Arcebispo da Cantuária, na assinatura da Carta Magna.

Após a morte de Hubert Walter, Arcebispo da Cantuária, em 1205, alguns dos monges jovens da Cantuária decidiram eleger secretamente seu subprior, Reginald, e o enviaram para se juntar a delegação em Roma e apelar ao Papa. Quando o Rei João descobriu que os monges haviam eleito Reginald, sem sua aprovação, forçou os monges a elegerem Jonh de Gray, Bispo de Norwich em 11 de Dezembro de 1205. O papa rejeitou ambas eleições em 30 de Março de 1206. Os monges então elegeram Stephen Langton com a aprovação do Papa. O Rei João não aprovou a decisão e com a consagração de Langton como Arcebispo da Cantuária em 17 de Junho de 1207, iniciou-se uma série de intrigas entre O Rei João e o Papa durante cerca de 8 anos.João impediu a entrada de Langton na Inglaterra e exilou os monges de Cantuária. Inocêncio colocou um interdito sobre a Inglaterra em 1207, ao qual João respondeu confiscando as finanças e propriedades dos clérigos que obedecessem. Inocêncio então excomungou João em 1209, que culminou numa disputa que exilou muitos clérigos ingleses e resultou na imposição de pesados impostos para a Igreja na Inglaterra. O conflito só acabou em 1213, quando o Papa começou a apoiar a deposição de João e incumbir Felipe II da França a executar a sentença.

Em Maio de 1213, o Rei João, preocupado, cedeu passagem para Stephen e seus companheiros exilados, assim, em Julho daquele ano Stephen ( que durante seu exílio tinha vivido na abadia de Pontigny, na Borgonha) entrou na Inglaterra. Seu primeiro ato episcopal foi absolver o Rei, que jurou que suas lei injustas seriam anuladas e as liberdades garantidas por Henrique I seriam observadas - juramento, que João imediatamente quebrou.

Stephen Walter então, se tornou um líder na disputa contra o Rei João. Com a liderança de Stephen e a força militar dos barões, forçou o Rei João a assinar a Carta Magna em 15 de Junho de 1215.

Como João havia colocado seu Reino como vassalo da Santa Sé, Inocêncio apoiou sua causa e excomungou os barões. Stephen se recusou a publicar a ordem papal e foi suspenso de todas as funções eclesiásticas, mas Stephen apelou ao Papa pessoalmente. Ele foi livre da suspensão na primavera seguinte, com a condição de que se mantivesse fora da Inglaterra até que a paz fosse restaurada, ele permaneceu nessa condição até Maio de 1218.

Enquanto isso, a morte de Inocêncio III e do Rei João no ano de 1216, levaram a Inglaterra a apoiar Henrique III. Stephen continuou sob o reinado de Henrique III, com seu trabalho para aumentar a liberdade política na Inglaterra. Em 1223 apareceu novamente como porta-voz dos barões, requirindo que Henrique III confirmasse o documento. Ele foi para a França em nome de Henrique para pedir a Luíz VIII a restauração da Normandia.

Capítulos da bíbliaEditar

Originalmente, os rolos dos livros da Bíblia sempre foram divididos por espaços em brancos no final (petuhoth) ou no meio (setumoth) das linhas. No entanto, acredita-se que Langton[1] foi o único a dividir a Bíblia no modelo padrão atual de capítulos. Enquanto o Cardeal Hugo de Sancto Caro é também conhecido por fazer uma divisão sistemática da Bíblia, entre 1244 e 1248. O padrão de Langton permanece até hoje.[2]

MorteEditar

Ele morreu em Sussex em 9 de Julho de 1228. Ele foi enterrado próximo a Catedral de Canterbury. Posteriormente, a capela de São Miguel foi erigida sobre o lugar onde jazia seu corpo e a cabeça do túmulo se projeta dentro da capela, em baixo do altar.

ObraEditar

  • Veni, Sancte Spiritus
Precedido por:
John de Gray
Arcebispo da Cantuária
1207–1228
Sucedido por:
Walter d'Eynsham

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.