Stephen Oppenheimer

Stephen Oppenheimer é um médico, professor e biólogo britânico, com importantes trabalhos publicados sobre a ancestralidade humana.

VidaEditar

Membro do Green College, Oxford e Membro Honorário da Escola de Medicina Tropical de Liverpool, a partir de 1972 trabalhou como pediatra clínico em vários locais, como Sarawak, (Malásia), Nepal e Papua-Nova Guiné. Seu trabalho na região o levou a estudar marcadores genéticos como meio de rastrear a migração de populações no passado.[1]

That research subsequently led to his focus on the use of genetic markers to track migrations.

A partir de 1979, transferiu-se para a pesquisa médica e ensino, tendo ocupado cargos na Liverpool School of Tropical Medicine, Oxford University, no centro de pesquisa de Kilifi no Quênia e na Universidade Sains da Malásia. Entre 19901994, trabalhou como professor universitário, diretor-geral e chefe do serviço clínico da Universidade Chinesa de Hong Kong, e de 1994 a 1997, como pediatra especialista sênior em Brunei.

Oppenheimer retornou à Inglaterra em 1996, e iniciou uma nova carreira como pesquisador e divulgador científico sobre a pré-história. Seus livros, que incluem Eden in the East: The Drowned Continent of Southeast Asia, Out of Eden: The Peopling of the World (título estadunidense: The Real Eve: Modern Man's Journey Out of Africa) e The Origins of the British, sintetizam a genética humana, arqueologia, antropologia, linguística e folclore.[1]

ObrasEditar

Referências


Ligações externasEditar


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.