Steve King

político americano

Steven Arnold King (28 de maio de 1949) é um politico e empresário americano que serviu como membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo estado de Iowa de 2003 a 2021, representando primeiro o 5º distrito e depois o 4º distrito. Ele é filiado ao Partido Republicano.

Steve King
Membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos
por Iowa
Período 3 de janeiro de 20033 de janeiro de 2021
Antecessor(a) Tom Latham
Sucessor(a) Randy Feenstra
Membro do Senado estadual de Iowa
pelo 6º Distrito
Período 13 de janeiro de 19972 de janeiro de 2003
Antecessor(a) Wayne Bennett
Sucessor(a) Thurman Gaskill
Dados pessoais
Nome completo Steven Arnold King
Nascimento 9 de outubro de 1966 (55 anos)
Storm Lake, Iowa
Estados Unidos
Alma mater Universidade Estadual do Noroeste do Missouri
Cônjuge Marilyn King (c. 1972)
Filhos 3
Partido Republicano
Religião Cristianismo

King trabalhou por anos na sua empresa de terraplenagem, antes de, em 1997, se juntar ao senado estadual de Iowa. Em 2003 se elegeu para a câmara baixa do Congresso. De posições majoritariamente conservadoras, é conhecido por sua dura postura contraria a imigração e ao multiculturalismo, com um longo histórico de retórica que muitos consideram como preconceituosa e racista.[1] King já falou positivamente sobre ideais de supremacia branca,[2][3][4][5][6][7] especialmente contra judeus,[8] afro-americanos,[9] latino-americanos e imigrantes em geral,[7][10][11] e apoiou políticos populistas e de extrema-direita conhecidos por preferirem frases consideradas racistas e islamofobicas.[12]

Durante boa parte do seu serviço no Congresso, políticos e membros do Partido Republicano normalmente ficavam calados e não repudiavam, publicamente, sua retórica e normalmente buscavam seu apoio, devido a sua popularidade com o eleitorado conservador de Iowa.[1][13] Contudo, pouco antes das eleições parlamentares de 2018, o Comitê do Congresso Republicano Nacional retirou seu apoio financeiro a campanha de reeleição de King.[14] Em janeiro de 2019, em uma entrevista, Steve King questionou o porque dos termos "nacionalista branco" e "supremacista branco" serem considerados ofensivos. Suas declarações causaram furor no meio político e condenações veementes de ambos os lados do espectro político. Como resposta, o Comitê do Partido Republicano removeu King de todos os comitês para 2019.[15] Em 2020, ele não conseguiu se reeleger.[16]

A Liga Antidifamação, uma organização que combate o antissemitismo e outras formas de preconceito, o repudiou e pediu para que ele fosse censurado.[8] O The Washington Post descreveu King como o "Congressista mais afiliado com nacionalismo branco" nos Estados Unidos.[17]

Referências

  1. a b Gabriel, Trip; Martin, Jonathan; Fandos, Nicholas (14 de janeiro de 2019). «Steve King Removed From Committee Assignments Over White Supremacy Remark». New York Times 
  2. Campbell, Andy (10 de janeiro de 2019). «White Supremacist Rep. Steve King Wonders Why Being White Supremacist Is Offensive». Huffington Post – via Huff Post 
  3. Gabriel, Trip (10 de janeiro de 2019). «Before Trump, Steve King Set the Agenda for the Wall and Anti-Immigrant Politics». The New York Times 
  4. Pierce, Charles P. (10 de janeiro de 2019). «Steve King Is a Public Racist. Iowans Have Elected Him to Congress 9 Straight Times.». Esquire 
  5. «Steve King's Inflammatory Behavior Is Met With Silence From G.O.P.» (em inglês). Consultado em 3 de agosto de 2018 
  6. Morrow, Brendan (10 de janeiro de 2019). «GOP Rep. Steve King asks why 'white nationalist' and 'white supremacist' are 'offensive' terms». The Week. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  7. a b «How Would Trump's Immigration Crackdown Have Affected His Own Team?». POLITICO Magazine (em inglês). Consultado em 3 de agosto de 2018 
  8. a b McCarthy, Tom; Jacobs, Ben (31 de outubro de 2018). «Paul Ryan urged to censure Iowa's Steve King over alleged antisemitism». The Guardian. Consultado em 5 de novembro de 2018 
  9. «Steve King Says Obama "Favors the Black Person"». Cbsnews.com. 15 de junho de 2010. Consultado em 8 de janeiro de 2015 
  10. «Rep. Steve King: U.S. doesn't need 'somebody else's babies'». PBS NewsHour (em inglês). 13 de março de 2017. Consultado em 3 de agosto de 2018 
  11. «A GOP congressman retweeted a self-described 'Nazi sympathizer.' His party did not rebuke him.». The Washington Post (em inglês). Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  12. «Steve King tweet backing Geert Wilders sparks social media backlash». BBC News. 13 de março de 2017. Consultado em 14 de março de 2017 
  13. Gabriel, Trip (11 de janeiro de 2019). «Steve King's White Supremacy Remark Is Rebuked by Iowa's Republican Senators». New York Times 
  14. Mangan, Dan (31 de outubro de 2018). «GOP fund won't help Rep. Steve King in Iowa race due to his support for white supremacists». CNBC. Consultado em 5 de novembro de 2018 
  15. DeBonis, Mike (14 de janeiro de 2019). «House Republican leaders move to strip Rep. Steve King of his committee assignments over comments about white nationalism». Washington Post. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  16. «Iowa Primary Election Results: Fourth Congressional District». The New York Times. Junho de 2020 
  17. Zauzmer, Julie (28 de outubro de 2018). «Following the Pittsburgh attack, Rep. Steve King's Iowa supporters brush aside concern about his white nationalist views». The Washington Post (em inglês). Consultado em 5 de novembro de 2018