Students for Liberty

Students for Liberty (SFL) é uma instituição libertária sem fins lucrativos com origens nos Estados Unidos e atuação internacional, com presença em 110 países.[3][4] Formada em 2008,[5] é também uma rede de grupos estudantis afiliados.[6][7] Tem como propósito "educar, desenvolver, e empoderar a próxima geração de líderes em prol da liberdade".[4]

Students for Liberty
501(c)(3)[1]
Fundador(es) Alexander McCobin, Sloane Frost, Richard Tracy, Sam Eckman, e Pin-Quan Ng
Sede 1101 17th Street NW, Suite 810
Washington, DC 20036
Área(s) servida(s) Internacional[2]
Pessoas-chave
  • Wolf von Laer (CEO)
Website oficial studentsforliberty.org

No BrasilEditar

A rede brasileira é a Students for Liberty Brasil.[8] Fundada em 2012, conta com mais de 1500 membros de todos os estados brasileiros, 65% do total de estudantes afiliados à rede ao todo.[3] Segundo o presidente do movimento no Brasil, Fernando Henrique Miranda, o objetivo da rede brasileira seria "educar, empoderar e desenvolver a próxima geração de líderes liberais", isto é, o mesmo da sua "matriz" americana.[3] Além disto, a rede oferece treinamentos na Atlas Network, nos Estados Unidos, e em outras instituições para os grupos filiados.[9]

Estudantes Pela LiberdadeEditar

Outro grupo brasileiro com missão e nome semelhante, mas sem relação com o Students For Liberty Brasil,[8] é o Estudantes Pela Liberdade. No Brasil desde 2010, teve como objetivo inicial "levar uma discussão diferenciada às universidades e falar de liberdades individuais e do livre mercado", mais tarde visando "desenvolver a educação e formar indivíduos atuantes". Segundo uma diretora do movimento, o mesmo começou como "um movimento de estudantes para estudantes", transformando-se em uma organização "profissional" que atua na "capacitação deles [estudantes]" na militância no Movimento Brasil Livre.[10] Tem sede em Belo Horizonte e 3000 alunos envolvidos.[8]

Referências

  1. Internal Revenue Service (2012). Exempt Organizations Select Check (Relatório). Washington, DC: Internal Revenue Service 
  2. Stossel, John (19 de Fevereiro de 2014). «Students for Liberty». Fox News 
  3. a b c Luciano Pádua (28 de Abril de 2017). «Ideias liberais estão em alta no Brasil — o que isso muda?». Exame 
  4. a b «Professor Kiesling Headlines Students For Liberty Regional Conference». Northwestern Business Review. 29 de Setembro de 2011 
  5. Woodruff, Betsy (18 de Fevereiro de 2013). «Moving the Liberty Movement». National Review 
  6. Herald Staff (6 de Novembro de 2011). «Libertarians promote justice for all». Boston Herald. Cópia arquivada em 8 de Novembro de 2011 
  7. Kennerly, Britt (4 de Dezembro de 2011). «Baby boomer activists pass the protest torch to a new generation». Florida Today. Melbourne, FL 
  8. a b c «Estudantes Pela Liberdade desafia hegemonia da esquerda». Gazeta do Povo. 22 de junho de 2017. Sem ligação com o EPL e uma instituição afiliada ao SFL norte-americano, o Students for Liberty Brasil surgiu como um “spin-off” da organização 
  9. «Programa de Grupos». Students for Liberty Brasil 
  10. «Quem financia os protestos do dia 13?». Rede Brasil Atual. 12 de março de 2016. Consultado em 21 de julho de 2020 

Ligações externasEditar