Sucker Punch (álbum de Sigrid)

álbum de estúdio de 2019 por Sigrid

Sucker Punch é o primeiro álbum de estúdio da cantora norueguesa Sigrid, lançado em 8 de março de 2019 pela Island Records.[1] Foi precedido pelo lançamento do EP Raw em 2018.[2][3] Nenhuma das canções apresentadas no Raw foi incluída no álbum; no entanto, duas foram incluídas no EP de estreia de Sigrid, Don't Kill My Vibe (2017). Sigrid empregouoss colaboradores Martin Sjølie, Odd Martin Skålnes, Oscar Holter, Askjell Solstrand, Patrik Berger e Martin Stilling para a produção do álbum. O resultado foi um pop, electropop e synth-pop descrito por críticos de música como explorando estilos musicais pop indie e mainstream.

Sucker Punch
Álbum de estúdio de Sigrid
Lançamento 8 de março de 2019
Gravação 2016–2018
Gênero(s)
Duração 40:23
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Island
Produção
Cronologia de Sigrid
Raw
(2018)
How to Let Go
(2022)
Singles de Sucker Punch
  1. "Don't Kill My Vibe"
    Lançamento: 10 de fevereiro de 2017
  2. " Strangers"
    Lançamento: 10 de novembro de 2017
  3. "Sucker Punch"
    Lançamento: 4 de outubro de 2018
  4. "Don't Feel Like Crying"
    Lançamento: 17 de janeiro de 2017
  5. "Mine Right Now"
    Lançamento: 3 de maio de 2019

Sucker Punch foi recebido com críticas positivas dos críticos de música. Comercialmente, o álbum liderou a parada de álbuns da Noruega em sua primeira semana, enquanto também alcançou os cinco primeiros na Irlanda, Escócia e Reino Unido, além de alcançar posições modestas em várias paradas europeias. O álbum foi promovido pelos singles "Don't Kill My Vibe", " Strangers", "Sucker Punch", "Don't Feel Like Crying" e "Mine Right Now", bem como pelos singles promocionais "Dynamite" e "Sight of You".

AntecedentesEditar

Sigrid ganhou destaque internacional após o lançamento de seu hit "Don't Kill My Vibe" em fevereiro de 2017 e ganhou o prêmio BBC Music Sound de 2018 em janeiro. Falando sobre o álbum, ela declarou: "Eu descobri isso logo no início, vai ser difícil para mim tentar ser outra coisa senão quem eu sou. Eu sempre disse que se vou fazer isso, é mais fácil ser eu mesma e parecer eu mesma, onde posso me reconhecer".[4] Em 31 de janeiro de 2019, Sigrid revelou a lista de faixas do álbum via Twitter.

SinglesEditar

"Don't Kill My Vibe" foi lançado como o single principal do álbum em 10 de fevereiro de 2017.[5] Também foi incluído no EP de estreia da cantora de mesmo nome. Comercialmente, atingiu o número 28 no país de origem da cantora. Fora da Noruega, a canção alcançou o top vinte na Escócia.

"Strangers" foi lançado como o segundo single em 10 de novembro de 2017. A canção alcançou o número um na Croácia e Escócia,[6] enquanto alcançava o pico entre os dez primeiros nas paradas na Irlanda, Noruega e Reino Unido.[7]

A faixa-título do álbum foi lançada como o terceiro single em 4 de outubro de 2018.[8] Alcançou o número 12 na Noruega.

"Don't Feel Like Crying" foi lançado em 17 de janeiro de 2019 como o quarto single do álbum. "Há uma certa graça na dor de cabeça", disse Sigrid. "Uma espécie de...graça épica! Eu gosto de boas canções pop sinceras."[9] Comercialmente, alcançou o top 30 na Noruega e o top 20 no Reino Unido, Escócia e Irlanda.

Em 3 de maio de 2019, "Mine Right Now" foi lançado como o quinto single do álbum. Em junho, o videoclipe para a música foi lançado; devido a problemas de voo, Sigrid não pôde aparecer no videoclipe, então o diretor, Max Siedentopf, estrelou o videoclipe.[10][11] Um vídeo vertical com foco na cantora foi lançado em 25 de julho de 2019, e o vídeo da fan art em 21 de agosto de 2019.

Singles promocionaisEditar

"Dynamite" foi lançado como o primeiro single promocional do álbum em 28 de abril de 2017. Foi incluído no EP de estreia de Sigrid, Don't Kill My Vibe (2017).

"Sight of You" foi lançado em 28 de fevereiro de 2019 como o segundo single promocional do álbum, uma semana antes do lançamento do álbum.[12]

Recepção críticaEditar

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
AnyDecentMusic? 7.5/10 [13]
Metacritic 78/100
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic      
Clash 8/10
DIY      
Drowned in Sound 8/10
Exclaim! 7/10
The Irish Times      
The Line of Best Fit 10/10
NME      
Pitchfork 6/10
Rolling Stone      

No Metacritic, que atribui uma classificação normalizada de 100 às críticas dos críticos convencionais, o álbum tem uma pontuação média de 78, com base em 16 críticas, indicando "críticas geralmente favoráveis".[14] Robin Murray, escrevendo para Clash, avaliou o álbum com oito estrelas em dez, chamando o álbum de uma "exibição compacta e concisa de ambição pop, um feito perfeitamente equilibrado que coloca as habilidades inatas do talento norueguês contra seu desejo de se expandir, para descobrir algo novo ".[15]  Kitty Richardson de The Line of Best Fit, avaliou o álbum em dez entre dez e escreveu que o álbum como "irradia seu tipo particular de empoderamento: não do tipo arrebatador que poderíamos esperar de seus colegas, mas um compromisso mais modesto com o amor-próprio — especialmente quando a vida lança seus inevitáveis ​​ganchos de direita".[16] Avaliando o álbum com quatro estrelas de cinco, Neil Yeung do AllMusic chamou Sucker Punch como "uma estréia magistral de um talento promissor sem medo de ser apenas ela mesma".[17]

Thomas Smith, escrevendo para a NME, avaliou o álbum com quatro estrelas de cinco e afirmou que o álbum "não parece um enredo meticulosamente coreografado e astuto para fazer de Sigrid uma Superstar Pop Internacional". Ele concluiu sua crítica chamando o álbum de "um final maravilhoso em uma campanha de dois anos que fez quase tudo certo". Harriet Linnell, escrevendo para Drowned in Sound, avaliou o álbum com oito estrelas de dez, elogiando Sigrid por "esculpir seu próprio nicho sônico". Ela também chamou Sucker Punch de "primeiro álbum eclético, original, mas incrivelmente memorável".[18] Rachel Finn, escrevendo para DIY, descreveu o álbum como "cheio de refrões dramáticos e intensos e vocais limpos, onde quase todas as músicas são um hit de rádio em potencial — só que isso não é uma coisa ruim". Ela então avaliou o álbum com 3,5 estrelas de 5.[19] Brad Garcia do Exclaim! avaliou o recorde de 7 de 10, afirmando "embora possa parecer que ela ainda não abraçou totalmente sua singularidade nos espaços convencionais, há muitos momentos no Sucker Punch que sugerem que Sigrid está a caminho".[20]

Uma semana após seu lançamento, o álbum esteve na quarta posição britânica no Official Charts.[21]

FaixasEditar

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Sucker Punch"  
  • Sjølie
  • Odd Martin Skålnes
3:14
2. "Mine Right Now"  
  • Sigrid
  • Schwartz
  • Sjølie
  • Sjølie
  • Skålnes
3:23
3. "Basic"  
  • Sigrid
  • Jonny Lattimer
  • Sjølie
  • Skålnes
3:37
4. " Strangers"  
  • Sigrid
  • Sjølie
Sjølie 3:53
5. "Don't Feel Like Crying"  
Holter 2:37
6. "Level Up"  
  • Sigrid
  • Schwartz
  • Sjølie
  • Sjølie
  • Skålnes
2:17
7. "Sight of You"  
  • Sigrid
  • Askjell Solstrand
Solstrand 3:57
8. "In Vain"  
  • Sigrd
  • Joseph Janiak
Solstrand 4:07
9. "Don't Kill My Vibe"  
  • Sigrd
  • Sjølie
Sjølie 3:04
10. "Business Dinners"  
  • Sigrd
  • Jonnali Parmenius
  • Patrik Berger
  • Martin Stilling
  • Berger
  • Stilling
2:48
11. "Never Mine"  
  • Sigrd
  • Parmenius
  • Sjølie
Sjølie 3:51
12. "Dynamite"  
  • Sigrd
  • Solstrand
Solstrand 3:38
Duração total:
40:23

Referências

  1. Murray, Robin. «Sigrid Announces New Album 'Sucker Punch'». Clash. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  2. Renshaw, David (7 de dezembro de 2018). «Sigrid announces Sucker Punch album details». The Fader. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  3. Aubrey, Elizabeth (7 de dezembro de 2018). «Sigrid's long-awaited debut album 'Sucker Punch' to be released next spring». NME. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  4. «Sigrid announces debut album 'Sucker Punch'». DIY. 7 de dezembro de 2018. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  5. Smith, Thomas (10 de fevereiro de 2017). «Sigrid makes a bold entrance with defiant anthem 'Don't Kill My Vibe'». NME. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  6. «Official Scottish Singles Sales Chart Top 100». Official Charts Company. 26 de janeiro de 2018. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  7. «Official Irish Singles Chart Top 50». Official Charts Company. 2 de março de 2018. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  8. Wang, Steffanee (9 de outubro de 2018). «10 songs you need in your life this week». The Fader. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  9. Reilly, Nick (17 de janeiro de 2019). «Sigrid unveils new single 'Don't Feel Like Crying'». NME. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  10. Shaffer, Claire. «Sigrid Couldn't Make It to Her Own Video Shoot, So the Director Improvised». Rolling Stone. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  11. Murray, Robin (25 de junho de 2019). «Sigrid's New Video Is A Fyre Festival Style Disaster». Clash. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  12. «Sigrid shares 'Sight of You'». DIY. 28 de fevereiro de 2019. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  13. «Sigrid, Sucker Punch». AnyDecentMusic?. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  14. «Sigrid — Sucker Punch». Metacritic. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  15. Murray, Robin. «Sigrid - Sucker Punch». Clash. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  16. Richardson, Kitty (4 de março de 2019). «Sigrid's Sucker Punch is a near-perfect pure pop triumph». The Line of Best Fit. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  17. «Sigrid, Sucker Punch». AllMusic. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  18. Linnell, Harriet. «Sigrid, Sucker Punch». Drowned in Sound. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  19. Finn, Rachel. «SIGRID - SUCKER PUNCH». DIY. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  20. Garcia, Brad (28 de fevereiro de 2019). «Sigrid, Sucker Punch». Exclaim!. Consultado em 24 de dezembro de 2021 
  21. «Official Albums Chart Top 100». Official Charts (em inglês). 15 de março de 2019. Consultado em 23 de março de 2022