Sud Mennucci (São Paulo)

município brasileiro no interior do estado de São Paulo
Sud Mennucci
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Sud Mennucci
Bandeira
Brasão de armas de Sud Mennucci
Brasão de armas
Hino
Gentílico sud-menucciano
Localização
Localização de Sud Mennucci em São Paulo
Localização de Sud Mennucci em São Paulo
Mapa de Sud Mennucci
Coordenadas 20° 41' 27" S 50° 55' 26" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Municípios limítrofes Norte: Palmeira d'Oeste, Marinópolis, Aparecida d'Oeste
Sul: Pereira Barreto
Leste: Santo Antônio do Aracanguá e Guzolândia
Oeste: Pereira Barreto e Suzanápolis
Distância até a capital 627 km[1]
História
Fundação dezembro de 1948 (71 anos)
Administração
Distritos
Prefeito(a) Júlio César Gomes (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 590,682 km²
População total (est. IBGE/2018[3]) 7 708 hab.
 • Posição SP: 416º
Densidade 13 hab./km²
Clima tropical
Altitude [4] 386 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[5]) 0,779 alto
PIB (IBGE/2008[6]) R$ 117 246,610 mil
PIB per capita (IBGE/2008[6]) R$ 14 519,70

Sud Mennucci é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 20º41'27" sul e a uma longitude 50º55'26" oeste, estando a uma altitude de 386 metros, a uma distância de 627 quilômetros da capital do estado.[1] Sua população estimada em 2018 pelo IBGE foi de 7 708 habitantes.[3] O município é formado pela sede e pelo distrito de Bandeirantes d'Oeste.[7][8]

O município é pioneiro no Brasil no fornecimento de acesso wi-fi gratuito para a população.[9]

O nome do município é um homenagem ao educador, geógrafo, sociólogo, jornalista e escritor Sud Mennucci (1892-1948)[10].

GeografiaEditar

Possui uma área de 590 km².

HidrografiaEditar

RodoviasEditar

AdministraçãoEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que construiu em 1974 a central telefônica que é utilizada até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[11], até que em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica. Em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[12][13][14][15].

Referências

  1. a b «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 26 de janeiro de 2011 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «IBGE Cidades». Estimativa Populacional de 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 01 de julho de 2018. Consultado em 12 de julho de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Embrapa. «São Paulo». Consultado em 7 de julho de 2011 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  8. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  9. "Quem não fica a ver navios", Carta Capital, 4/3/2009, Editora Confiança, pág. 52
  10. «Sud Mennucci – São Paulo Antiga». 10 de janeiro de 2011 
  11. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  12. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  13. «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  14. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  15. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar