Sumo sacerdote de Israel

(Redirecionado de Sumo sacerdote)

Sumo sacerdote de Israel (em hebraico guita, transl. Kohen Gadol) é o mais alto posto religioso do antigo povo de Israel e posteriormente a época do exílio babilônico. O sumo sacerdote coordenava o culto e os sacrifícios, primeiro no tabernáculo e depois no Templo de Jerusalém. De acordo com a tradição bíblica, apenas os descendentes de Arão, irmão de Moisés, poderiam ser elevados ao cargo, ainda que posteriormente esta norma foi abolida por eventos políticos. Posteriormente à época do exílio babilônico, durante o período do Império Aquemênida persa, do Egito da dinastia ptolomaica e do império selêucida, submetido ao governador da Síria, até o ano de 37 a.c. Posteriormente, os sumo sacerdotes passariam a ser indicados por Roma. Durante este período, o sumo sacerdote presidia o Sinédrio, a assembleia sacerdotal de Israel. Para alguém exercer o cargo de sacerdote, deveria ser da linhagem da tribo de Levi e escolhido pelo Deus de israel.

O Sumo sacerdote.

Lista de Sumos-sacerdotes de Israel

editar

Bíblia Sagrada Aitube as datas referem-se ao período em que exerceram suas funções de sumo sacerdote. As datas de Aarão até Josué são baseadas nos cálculos de Jerónimo de Estridão, no livro A Crônica.[1] As datas de Jadua até Onias II são do mesmo livro.[2] As demais datas não tem fonte.

Referências

  1. «Texto do Chronicon (parte 1)» (em (em inglês)) 
  2. «Texto do Chronicon (parte 2)» (em (em inglês)) 

Ver também

editar


  Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.