Supercopa do Brasil de 2023

6.ª edição da Supercopa do Brasil

A Supercopa do Brasil de 2023 (chamada oficialmente de Supercopa Betano 2023 por questões de patrocínio) foi a sexta edição da Supercopa do Brasil de Futebol, torneio anual organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) desde 2020 que reúne, em um jogo único, os campeões da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol e da Copa do Brasil de Futebol da temporada anterior. Essa edição contou com o Palmeiras, de São Paulo, campeão do Campeonato Brasileiro de 2022, e o Flamengo, do Rio de Janeiro, campeão da Copa do Brasil de 2022. A partida foi apitada pelo árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio, do quadro da Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Supercopa do Brasil de 2023

Cartaz promocional da Supercopa do Brasil de 2023
Evento Supercopa do Brasil
Data 28 de janeiro de 2023
Local Estádio Mané Garrincha, Brasília
Melhor em campo Raphael Veiga (Palmeiras)[1]
Árbitro GoiásGO Wilton Pereira Sampaio (FIFA)
Público 56 095[2]

Em 2 de novembro de 2022, a CBF anunciou que o torneio aconteceria em 28 de janeiro de 2023, embora sem sede definida. Várias federações estaduais de futebol, como as de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte se candidataram para receber o torneio; havia também propostas para que ocorresse na Arábia Saudita ou nos Estados Unidos. Finalmente, a entidade anunciou, em 11 de janeiro de 2023, que a partida aconteceria no estádio Mané Garrincha, em Brasília, Distrito Federal, às 16 horas e 30 minutos (horário local).

O Palmeiras sagrou-se campeão ao derrotar o Flamengo por 4–3. Os cariocas abriram o placar com Gabriel Barbosa aos 25 minutos do primeiro tempo, cobrando pênalti, mas os paulistas viraram o jogo com gols de Raphael Veiga e Gabriel Menino ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Barbosa fez o seu segundo gol na partida e empatou o jogo, aos seis minutos. O Palmeiras novamente ficou à frente no placar após Veiga cobrar pênalti aos treze minutos, mas Pedro deixou o placar igualado dois minutos depois. O jogo permaneceu empatado até os 28 minutos, quando Menino fez o quarto gol alviverde, resultado que se manteve até o final da partida. Foi o primeiro título da Supercopa conquistado pelo alviverde; ele havia sido vice para o próprio rubro-negro carioca na edição de 2021.

Após a partida, muitos comentários na imprensa surgiram se o quarto gol palmeirense foi irregular ou não. O Flamengo chegou a protocolocar um afastamento da equipe de arbitragem, embora não tenha questionado o resultado. Outra controvérsia foi o comportamento do técnico Abel Ferreira à beira do campo, criticado por profissionais da imprensa e pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF); o Palmeiras e a Federação Paulista de Futebol (FPF) emitiram notas respaldando o treinador.

Antecedentes

editar

A Supercopa do Brasil de 2023, que teve seus naming rights vendidos para a casa de apostas Betano em 18 de janeiro de 2023,[3][4] foi a sexta edição desse torneio, que reúne os campeões da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol e o da Copa do Brasil de Futebol. Organizado pela CBF, a primeira disputa ocorreu em 1990, quando o Grêmio, então campeão da Copa do Brasil, derrotou o Vasco da Gama. Entretanto, o torneio sofreu então um hiato de pouco menos de trinta anos, retornando apenas em 2020.[5]

Foi a quinta vez que os rubro-negros se classificaram para o torneio, sendo campeões em 2020, quando venceram o Athletico Paranaense e, em 2021, quando derrotaram o próprio Palmeiras; foram vice-campeões em 1991, para o Corinthians e, em 2022, para o Atlético Mineiro. Por sua vez, foi a segunda vez que os alviverdes se qualificaram para o torneio. No retrospecto de decisões de título entre as duas equipes, foi a quarta vez que elas se enfrentaram. O Flamengo levou a melhor na final da Copa Mercosul de 1999 e na supracitada Supercopa de 2021, enquanto o Palmeiras conquistou a Libertadores da América de 2021 em cima dos cariocas.[6]

Clubes Cidade Classificação Participação (anteriores)
Palmeiras   São Paulo Campeão do Campeonato Brasileiro 2022 2.ª (2021)
Flamengo   Rio de Janeiro Campeão da Copa do Brasil 2022 5.ª (1991, 2020, 2021 e 2022)

Pré-jogo

editar

Sede e data

editar
 
O Estádio Mané Garrincha foi designado como palco para a partida.

Em outubro de 2022, federações do nordeste se candidataram para sediar a competição, dentre elas a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), que propôs que a partida ocorresse na Arena de Pernambuco, no Recife; a Federação Cearense de Futebol (FCF) apresentou a Arena Castelão, em Fortaleza, como opção, e finalmente a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) propôs a Arena das Dunas, em Natal. Além das três opções, a CBF tinha o Estádio Mané Garrincha, em Brasília, como candidato a sediar o torneio.[7]

Em 2 de novembro de 2022, a CBF anunciou — com a confirmação do título do Palmeiras, no Campeonato Brasileiro de 2022 — que a Supercopa do Brasil de 2023 aconteceria em 28 de janeiro de 2023, porém ainda sem local definido.[8] Entretanto, em 21 do mesmo mês, durante um evento da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL), em Doha, no Catar, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, indicou que a data da Supercopa dependeria da definição da data da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2022, já que o Flamengo estaria nos dois eventos.[9] Em relação ao local, Rodrigues também relatou que existiam duas propostas de realização da competição na Arábia Saudita ou nos Estados Unidos, mas também que essa decisão estava relacionada ao Mundial.[10]

Finalmente, em 11 de janeiro de 2023, a entidade determinou que a disputa acontecesse em 28 de janeiro, um sábado, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 16 horas e 30 minutos, horário local.[11]

Arbitragem

editar

Em 17 de janeiro, a CBF divulgou que desejava exibir as imagens dos lances em revisão pelo árbitro assistente de vídeo (VAR) no telão do estádio. O objetivo seria usar a partida como teste para envio da novidade para a FIFA, desfavorável a ideia. O árbitro escolhido para a partida foi o goiano Wilton Pereira Sampaio, do quadro da Confederação, e da FIFA, desde 2013. Os demais árbitros seriam também do quadro da FIFA: os assistentes Bruno Boschilia (PR) e Bruno Pires (GO), o quarto árbitro Savio Pereira Sampaio (DF) e a quinta árbitra, Leila Naiara Moreira da Cruz (DF). O VAR seria comandado por Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC).[12][13]

Escalações

editar

O Palmeiras veio para o confronto sem desfalques, embora duas peças consideradas importantes haviam se transferido no fim da temporada anterior: os meio-campistas então titulares Danilo e Gustavo Scarpa ambos foram negociados com o Nottingham Forest, da Inglaterra, e a diretoria palmeirense não havia contratado nenhum jogador para reforçar a equipe na pré-temporada.[14]

Do lado flamenguista, o técnico Dorival Júnior, que havia conquistado a Libertadores de 2022 e a supracitada Copa do Brasil de 2022 com os rubro-negros, não teve seu contrato renovado no fim da temporada de 2022,[15] e deu lugar ao português Vítor Pereira, que havia saído do Corinthians.[16] Pereira não pôde contar com o atacante Bruno Henrique, que estava lesionado, para a partida. Além disso, o lateral-esquerdo Filipe Luís, titular da equipe, não estava apto fisicamente para começar jogando e deu lugar a Ayrton Lucas.[14]

Partida

editar

Antes do início do jogo, o ex-zagueiro Lúcio e o ex-atacante Nunes, que jogaram por Palmeiras e Flamengo respectivamente, entraram em campo com a taça da supercopa.[17] O pré-jogo marcou uma série de homenagens feitas ao ao ex-jogador Pelé, falecido em dezembro de 2022: Ednaldo Rodrigues entrou em campo com Flávia e Kely Nascimento, filhas do ex-jogador; cada um dos três segurava uma taça de Copa do Mundo conquistada por ele. Pouco depois, os jogadores de ambos os times entraram em campo vestindo camisas com o número dez, número que Pelé usou durante sua carreira.[17][18][19]

Primeiro tempo

editar
 
Gabriel Barbosa abriu o placar para o Flamengo no primeiro tempo.

A Supercopa do Brasil de Futebol de 2023 começou às 16 horas e 30 minutos do horário local, para um público de 56 095 presentes no estádio Mané Garrincha.[2] O jogo começou bastante equilibrado, com muitas disputas de bola nos primeiros minutos, poucas chances claras de gol e muitas faltas, principalmente no meio de campo.[17][20][21][22] A partida seguiu assim até os 22 minutos, quando o meio-campista palmeirense Zé Rafael perdeu a bola para o também meio-campista flamenguista De Arrascaeta no campo de defesa palestrino.[17][20][23](0:03–0:14) O atleta rubro-negro invadiu a área e foi derrubado pelo próprio Zé Rafael; o árbitro Wilton Pereira Sampaio assinalou pênalti. O atacante do Flamengo Gabriel Barbosa cobrou no canto direito do goleiro Weverton, que pulou no canto esquerdo, abrindo o placar para os cariocas.[17][20] Por tirar a camisa na comemoração, Barbosa levou cartão amarelo.[17][23](0:15–0:28)

O Palmeiras então começou a criar suas chances na partida. A primeira chegada foi aos 33 minutos, quando o atacante Endrick finalizou rasteiro após jogada de Zé Rafael, mas o goleiro Santos defendeu.[17][23](0:29–0:38) Quatro minutos depois, os palestrinos chegaram ao empate: em jogada individual, o atacante Dudu chutou em direção ao gol; dentro da área, o zagueiro flamenguista David Luiz esticou a perna na tentativa de bloquear o chute, mas acabou amortecendo a bola para o meio-campista Raphael Veiga, que chutou no canto direito do goleiro Santos, igualando o placar.[17][22][23](0:47–1:08) Os paulistas então ficaram à frente na partida nos acréscimos do primeiro tempo, após o meio-campista Gabriel Menino acertar um chute de fora da área, de perna esquerda, no canto superior direito da meta rubro-negra; a bola chegou a resvalar na trave antes de entrar.[17][20][23](1:15–1:39)

Segundo tempo

editar
 
Gabriel Menino colocou o Palmeiras em vantagem aos 28 minutos do segundo tempo, resultado que se manteve até o fim da partida.

As duas equipes voltaram do intervalo sem alterações,[20] e o que se viu durante a segunda etapa foi um jogo frenético, movimentado, e com gols de ambas as equipes.[21][17][20] Perdendo por 2–1, o Flamengo pressionou nos primeiros minutos, obrigando o goleiro Weverton a fazer defesas em finalizações do atacante Pedro e de De Arrascaeta.[17][20][22][23](1:40–1:51) Até que, aos cinco, os cariocas deixaram novamente a partida empatada, e novamente com Gabriel Barbosa: ele recebeu passe em profundidade do meio-campista Éverton Ribeiro e tocou por cima de Weverton, na saída do goleiro.[17][20][22][23](1:51–2:10)

Aos dez minutos, o Palmeiras teve um pênalti assinalado a seu favor, após Ribeiro tocar a bola com o braço direito dentro da área flamenguista;[20][17][23](2:10–2:22) Raphael Veiga cobrou à baixa altura, no canto esquerdo de Santos, botando novamente os alviverdes em vantagem.[17][23](2:22–2:40) Entretanto, poucos minutos depois, aos quinze, o Flamengo igualou novamente o placar, com Pedro. O atacante recebeu cruzamento rasteiro do lateral-esquerdo Ayrton Lucas, e, dentro da área, tocou de calcanhar direito no canto esquerdo da meta palestrina, deixando o placar em 3–3.[17][20][23](2:38–3:11)

A intensidade do jogo então começou a cair,[20] mas não o suficiente para impedir novos lances de gols.[22][17] Aos 22, o atacante palmeirense Rony tentou uma finalização dentro da área, para a defesa de Santos.[17][22] No contra-ataque do lance, Pedro recebeu de De Arrascaeta em velocidade, invadiu a área palmeirense, mas, na hora de finalizar para o gol, teve o arremate bloqueado pelo lateral-direito palmeirense Marcos Rocha.[17]

Aos 28 minutos, o Palmeiras ficou à frente no marcador novamente. Dudu acionou Raphael Veiga pela esquerda; o meia cruzou rasteiro para o meio da área, onde, após desvio do zagueiro flamenguista Leo Pereira, a bola sobrou para Gabriel Menino, que, desequilibrado, arrematou de pé esquerdo no canto superior esquerdo de Santos, deixando o placar em 4–3 para os palestrinos.[17][20][23](3:11–3:41) Os jogadores flamenguistas protestaram ao árbitro de que o lateral-direito palmeirense Mayke (que havia entrado no lugar de Endrick), que estava em posição de impedimento na jogada, havia obstruído o goleiro Santos e que o gol deveria ser anulado; porém tanto Sampaio como o VAR confirmaram o gol.[22]

Várias alterações foram então realizadas pelos dois times.[17][21][20] As equipes ganharam fôlego, e o que se viu foi o Flamengo pressionando pelo gol de empate e o Palmeiras tentando aproveitar os contra-ataques para abrir vantagem, mas o nervosismo de ambas as equipes atrapalhava as conclusões das jogadas.[17][20] No último lance da partida, os cariocas tiveram um escanteio pela esquerda; Éverton Ribeiro cobrou à meia altura, o meio-campista Arturo Vidal desviou de cabeça para a pequena área e o também meio-campista Thiago Maia cabeceou para o gol, mas não deu direção certa para a bola e ela passou à direita do gol de Weverton.[17] O árbitro Wilton Pereira Sampaio encerrou a partida em seguida, após ter dado oito minutos de acréscimo.[17][21]

Detalhes

editar
28 de janeiro Palmeiras   4 – 3   Flamengo Estádio Mané Garrincha, Brasília
16:30 (UTC−3)
Raphael Veiga   38',   58' (pen)
Gabriel Menino   45+4',   74'
Súmula (CBF)
Boletim financeiro (CBF)
  26' (pen),   51' Gabriel Barbosa
  60' Pedro
Público: 56 095[2]
Renda: R$ 11 654 482,70
Árbitro:  GO Wilton Pereira Sampaio (FIFA)
Palmeiras
Flamengo
G 21   Weverton
LD 2   Marcos Rocha
Z 15   Gustavo Gómez  
Z 26   Murilo
LE 22   Joaquín Piquerez
M 25   Gabriel Menino   45+6'   79'
M 8   Zé Rafael   86'
M 23   Raphael Veiga
A 7   Dudu   86'
A 10   Rony   86'
A 16   Endrick   64'
Reservas:
G 42   Marcelo Lomba
Z 4   Benjamín Kuscevic
Z 13   Luan   86'
LD 12   Mayke   64'
LE 6   Vanderlan
M 11   Bruno Tabata
M 20   Eduard Atuesta
M 30   Jailson   79'
A 17   Giovani
A 18   Flaco López
A 19   Breno Lopes   86'
A 29   Rafael Navarro   86'
Treinador:
  Abel Ferreira     43', 90+6'
 
G 1   Santos
LD 2   Guillermo Varela   75'
Z 23   David Luiz   36'
Z 4   Leo Pereira
LE 6   Ayrton Lucas   88'
M 8   Thiago Maia
M 20   Gerson   79'
M 7   Éverton Ribeiro     90+5'
M 14   Giorgian De Arrascaeta   75'
A 10   Gabriel Barbosa   26'
A 9   Pedro   90+8'
Reservas:
G 25   Matheus Cunha
Z 3   Rodrigo Caio
Z 15   Fabrício Bruno
Z 30   Pablo
LD 34   Matheuzinho   75'
LE 16   Filipe Luís
M 5   Erick Pulgar
M 32   Arturo Vidal   79'
M 42   Matheus França   88'
A 11   Everton Cebolinha   75'
A 31   Marinho   90+6'
A 46   Matheusão
Treinador:
  Vítor Pereira

Craque do jogo:
  Raphael Veiga (Palmeiras)[1]

Árbitros assistentes:[13]
 PR Bruno Boschilia (FIFA)
 GO Bruno Pires (FIFA)
Quarto árbitro:
 DF Savio Pereira Sampaio (FIFA)
Quinta árbitra:
 DF Leila Naiara Moreira da Cruz (FIFA)
Analista de campo:
 SP Regildenia Moura
Árbitro assistente de vídeo:
 SC Rodrigo D'Alonso Ferreira
Árbitros assistentes de árbitro de vídeo:
 SC Helton Nunes
 SC Rafael Traci
Observador de VAR:
 MG Giulliano Bozzano

Estatísticas

editar

Pós-jogo e reações

editar

Palmeiras

editar
 
Jogadores palmeirenses comemorando a conquista da Supercopa. O capitão Gustavo Gómez segura a taça.

O Palmeiras conquistou a Supercopa do Brasil pela primeira vez na sua história, após ter sido vice para o próprio Flamengo, em 2021. Se juntou aos cariocas, ao Corinthians, ao Grêmio e ao Atlético Mineiro como clubes que conquistaram o torneio.[25] Foi o décimo sétimo título nacional conquistado pelo alviverde, que aumentou a vantagem para o próprio Flamengo na lista de maiores vencedores de campeonatos nacionais.[26] Como premiação, recebeu dez milhões de reais da CBF com o título, mais do que o dobro da última edição;[27] além desse valor, recebeu também um milhão de dólares (por volta de cinco milhões de reais, na época) da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL).[28]

Eleito o melhor em campo, Raphael Veiga agradeceu ao departamento médico por sua recuperação, após ter se lesionado em 2022. Além disso, também exaltou o jogo feito pelas duas equipes, dizendo que elas "protagonizam bons jogos".[1] Da parte da comissão técnica, foi o sétimo título conquistado por Abel Ferreira com o Palmeiras em pouco mais de dois anos de comando no alviverde. O fato fez o português passar Luiz Felipe Scolari no ranking de treinadores com mais títulos pelos palestrinos; Scolari venceu seis.[29]

Flamengo

editar

O Flamengo foi vice da Supercopa do Brasil pela segunda vez, após ter perdido a edição de 2022 para o Atlético Mineiro. Embora os cariocas não tenham conquistado o título, receberam cinco milhões de reais de premiação da CBF.[27] Para o presidente do clube, Rodolfo Landim, apesar do vice-campeonato, a partida foi "importante" pois o Flamengo precisava enfrentar um adversário de "alto nível" visando o Mundial de Clubes de 2022, torneio que disputaria dias depois; Landim ainda afirmou que a derrota não atrapalharia o estado da equipe para o Mundial.[30]

Integrantes do time analisaram e deram seus relatos da partida. Vitor Pereira, técnico rubro-negro, lamentou que o quarto gol palmeirense tenha sido irregular (ver seção "Controvérsias" abaixo).[31] Para Gabriel Barbosa, os flamenguistas deveriam ser "racionais" e que o comando de Pereira seria um "início de trabalho".[32]

Controvérsias

editar
 
O lateral-direito Mayke foi protagonista de discussões a respeito do quarto gol palmeirense.

Tratando-se do resultado, a principal controvérsia que surgiu após o final da partida foi a respeito do quarto gol palmeirense. Houve a alegação de que, no momento do chute realizado por Gabriel Menino, o lateral-direito Mayke, que estava em posição de impedimento na jogada, teria atrapalhado o goleiro Santos e obstruído uma tentativa dele alcançar a bola, e, por isso, o árbitro Wilton Pereira Sampaio deveria ter anulado o gol. O próprio Santos afirmou após a partida que comunicou a Sampaio que "havia sido tocado" e que o VAR deveria checar, mas que "foi ignorado".[33] Vários ex-árbitros comentaram sobre a decisão, e suas opiniões variaram entre o gol ter sido legal e ter sido irregular.[34] No dia seguinte à final, a CBF divulgou o áudio do VAR, que foi comandado por Rodrigo D'Alonso Ferreira, onde a arbitragem conclui que não houve interferência de Mayke no lance.[35] O Flamengo enviou um ofício à CBF exigindo o afastamento da equipe de arbitragem, embora não tenha questionado o resultado da partida.[36] Entretanto, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou o caso e arquivou o processo, alegando que o lance foi "interpretativo" e que não houve qualquer infração por parte da arbitragem.[37]

Outra polêmica que também foi debatida foi o comportamento do técnico palmeirense Abel Ferreira à beira do campo. Em um momento, nos acréscimos do segundo tempo, o português se irritou com o fato do árbitro Wilton Pereira Sampaio não ter marcado um escanteio a favor do Palmeiras; enfurecido, Abel correu até a um microfone que estava perto da área técnica alviverde e chutou o objeto. Após o ato, Sampaio prontamente expulsou o treinador.[38] Após a partida, profissionais da imprensa, como Marcelo Barreto, do SporTV, e Arnaldo Ribeiro e Milly Lacombe, ambos do UOL, criticaram a postura de Abel.[39] Além disso, a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF) emitiu uma nota dias depois, pedindo ao STJD uma punição ao treinador por ter interferido em uma jogada na lateral do campo com o uruguaio De Arrascaeta.[40] Em resposta, o Palmeiras emitiu nota repudiando a manifestação, afirmando que Abel é um "profissional íntegro" e de que a manifestação da federação seria "oportunista".[41] A Federação Paulista de Futebol (FPF) também emitiu nota respaldando o treinador alviverde e chamando o ato da FENAPAF de "ação despropositada".[42] Em 8 de março, Abel foi julgado pelo STJD e recebeu dois jogos de suspensão pelos atos.[43] O Palmeiras entrou com pedido de recurso e, em 12 de abril, teve seu pedido aceito; o STJD converteu a suspensão do técnico em doações para entidades assistenciais.[44]

Referências

  1. a b c Lance! (28 de janeiro de 2023). «Raphael Veiga valoriza volta por cima após lesão e título do Palmeiras: 'Gratidão'». Lance!. Consultado em 14 de fevereiro de 2023 
  2. a b c Assessoria CBF (29 de janeiro de 2023). «Supercopa Betano do Brasil estabelece recorde de público de 2023». CBF. Consultado em 13 de fevereiro de 2023 
  3. Assessoria CBF (27 de janeiro de 2023). «Supercopa Betano do Brasil 2023 terá premiação recorde». CBF. Consultado em 13 de fevereiro de 2023 
  4. «CBF vende naming rights da Supercopa do Brasil para casa de apostas». Lance!. 18 de janeiro de 2023. Consultado em 16 de fevereiro de 2023 
  5. «CBF anuncia Supercopa do Brasil e possíveis mudanças no Brasileiro». Gazeta Esportiva. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2023 
  6. Schwartsman, Maria Fernanda (28 de janeiro de 2023). «Flamengo x Palmeiras: quem venceu mais vezes em finais e jogos de mata-mata?». Goal. Consultado em 5 de fevereiro de 2023 
  7. Rizzo, Marcel (20 de outubro de 2022). «Nordeste pode receber Supercopa do Brasil 2023». Universo Online. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  8. «Supercopa do Brasil 2023: veja data de Palmeiras x Flamengo». ge. 2 de novembro de 2022. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  9. Mattos, Rodrigo; Siqueira, Igor (21 de novembro de 2022). «Flamengo x Palmeiras pela Supercopa pode ser em EUA ou Arábia Saudita». Universo Online. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  10. De Laurentiis, Francisco; Klein, Brendonw; Naves, Mauro (21 de novembro de 2022). «Presidente da CBF diz que há possibilidade da Supercopa do Brasil ser jogada no exterior: 'Futebol é negócio acima de tudo'». ESPN. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  11. Burlá, Leo; Mattos, Rodrigo (11 de janeiro de 2023). «CBF define Brasília como sede da Supercopa, entre Flamengo e Palmeiras». Universo Online. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  12. Braz, Bruno (17 de janeiro de 2023). «CBF quer exibir VAR ao público no telão da Supercopa entre Fla e Palmeiras». UOL. Consultado em 17 de janeiro de 2023 
  13. a b «Palmeiras-SP x Flamengo-RJ - Supercopa do Brasil 2023». CBF. Consultado em 17 de janeiro de 2023 
  14. a b Gazeta Press (27 de janeiro de 2023). «Palmeiras x Flamengo: confira todas as informações da decisão da Supercopa do Brasil». Gazeta Esportiva. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  15. Xavier, Guilherme (25 de novembro de 2022). «Dorival Júnior anuncia saída do Flamengo e diz: 'Diretoria entendeu que esse momento seria de mudança'». Lance!. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  16. Souza, Antonio (13 de dezembro de 2022). «Flamengo anuncia Vitor Pereira como novo técnico para 2023». Exame. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  17. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w «Palmeiras vence o Flamengo em jogo de sete gols e é o campeão da Supercopa de 2023». ge. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  18. Assessoria CBF (28 de janeiro de 2023). «Rei Pelé é homenageado na final da Supercopa Betano do Brasil 2023». CBF. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  19. Botta, Emilio; Marques, Letícia (28 de janeiro de 2023). «Supercopa tem homenagem a Pelé antes do início de Palmeiras x Flamengo no Mané Garrincha». ge. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  20. a b c d e f g h i j k l m n Goya, Guilherme (28 de janeiro de 2023). «Palmeiras bate Flamengo em jogo frenético e é campeão da Supercopa do Brasil». Gazeta Esportiva. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  21. a b c d «Palmeiras é campeão da Supercopa em jogo de sete gols contra o Flamengo». Placar. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  22. a b c d e f g «Palmeiras vence Flamengo em jogo épico de 7 gols e é campeão da Supercopa do Brasil pela 1ª vez». ESPN. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 10 de fevereiro de 2023 
  23. a b c d e f g h i j k PALMEIRAS 4 X 3 FLAMENGO | MELHORES MOMENTOS | SUPERCOPA DO BRASIL 2023 | ge.globo. ge. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 6 de março de 2023 
  24. a b c SofaScore (28 de janeiro de 2023). «Palmeiras - Flamengo placar ao vivo, H2H e escalações». SofaScore. Consultado em 15 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2023 
  25. Schwartsman, Maria Fernanda (28 de janeiro de 2023). «Supercopa do Brasil: quais times já foram campeões, quem disputa e mais». Goal. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  26. «Palmeiras aumenta vantagem para o Flamengo como maior vencedor de títulos nacionais; veja lista». ge. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  27. a b Assessoria CBF (28 de janeiro de 2023). «Palmeiras vence o Flamengo e conquista a Supercopa Betano do Brasil 2023». CBF. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  28. «Conmebol paga R$ 5 milhões ao Palmeiras por título da Supercopa». ge. 29 de janeiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  29. Esporte News Mundo (31 de janeiro de 2023). «Abel Ferreira chega a sete títulos pelo Palmeiras e ultrapassa Felipão». UOL. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  30. Letícia Marques (31 de janeiro de 2023). «Landim relembra 2019 e projeta Flamengo no Mundial: "Desafio é um pouco diferente"». ge. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  31. Redação do ge (28 de janeiro de 2023). «Vítor Pereira reclama de gol irregular em derrota do Flamengo na Supercopa e vê necessidade de ajustes». ge. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  32. Gazeta Press (28 de janeiro de 2023). «Gabigol avalia derrota do Flamengo e avisa: 'É o começo de um trabalho'». Gazeta Esportiva. Consultado em 13 de fevereiro de 2023 
  33. Gomes, Fred (31 de janeiro de 2023). «Santos garante reclamação após gol em Palmeiras x Flamengo: "Eu fui tocado, pede para o VAR ver"». ge. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  34. Ver:
  35. Ver:
  36. Marques, Letícia (30 de janeiro de 2023). «Flamengo envia ofício à CBF e pede afastamento de árbitros da Supercopa contra o Palmeiras». ge. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  37. Gazeta Press (28 de fevereiro de 2023). «STJD arquiva processo protocolado pelo Flamengo contra árbitros da Supercopa do Brasil». Gazeta Esportiva. Consultado em 13 de março de 2023 
  38. «Enfurecido, Abel Ferreira chuta microfone e é expulso na Supercopa». Universo Online. 28 de janeiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  39. Marcelo Barreto: Arnaldo Ribeiro: Milly Lacombe:
  40. «Fenapaf pede ao STJD punição de Abel Ferreira, do Palmeiras: "Extrapola os limites de respeito"». Gazeta Esportiva. 1 de fevereiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  41. «Comunicado do clube e dos atletas sobre a manifestação da Fenapaf». Site oficial do Palmeiras. 1 de fevereiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  42. «FPF defende Abel Ferreira e repudia manifestação da Fenapaf: "Ação despropositada"». Gazeta Esportiva. 2 de fevereiro de 2023. Consultado em 12 de fevereiro de 2023 
  43. «Abel Ferreira é punido com um jogo por chutar microfone na final da Supercopa com o Flamengo». O Estado de S. Paulo. 8 de março de 2023. Consultado em 8 de março de 2023 
  44. Thiago Ferri (12 de abril de 2023). «Palmeiras consegue reverter suspensão, e Abel é liberado para jogo contra o Tombense». ge. Consultado em 12 de abril de 2023 

Ligações externas

editar
  • «Tabela». Confederação Brasileira de Futebol (CBF)