Suzana de Nóbrega

(Redirecionado de Suzana da Nóbrega)

Suzana da Nóbrega (1610-1701) foi uma princesa do Reino do Congo e matriarca da Casa de Quimpanzo.

Suzana de Nóbrega
Matriarca da Casa de Quimpanzo
Reinado 1670 - 1700
Nascimento 1610
Morte 1701 (90 anos)
Pai Álvaro II
Filho(s) Afonso II
Daniel
Afonso III
Manuel de Vuzi da Nóbrega

Biografia

editar

Dona Suzana da Nóbrega teria sido filha de Álvaro II, meia-irmã de Álvaro III. Devido a filiação afirmada de seu pai, ela teria nascido na década de 1610, o que implica que ela tenha morrido com quase cem anos. Na verdade, embora sua origem real fosse aceita por muitos, não se sabe de qual monarca ou nobre Dona Suzana foi filha. Mesmo assim, ela exerceu uma grande influência durante a guerra civil como matriarca da Casa de Quimpanzo, assim como sua contemporânea Dona Ana Afonso de Leão. [1]

Após a tomada de poder de Álvaro VI, os Quimpanzo refugiaram-se nas montanhas do sul de Soyo, sob proteção do conde Daniel da Silva, que governou esta província de forma quase independente entre 1641 e 1650. O Soyo continuou a ser refugio dos apoiantes dos Quimpanzo durante a guerra civil do Reino do Congo (1665-1709).

Segundo o capuchinho Antonio Zucchelli, Dona Suzana teria sido filha de três manicongos; Afonso II (1665), Afonso III (1673-1674) e Daniel (1674-1678). [2] Dona Suzana também pode ter sido mãe de Manuel de Vuzi da Nóbrega, marquês de Lovata e irmão de Daniel, que governou a região de Ambamba-Lovata entre 1678 e 1715.

Não se sabe a data e nem as circunstâncias de morte de Suzana da Nóbrega. Ela teria morrido em 1701, com a idade 90 anos em Ambriz.

Referências

  1. Thornton, John K. (2020). A history of West Central Africa to 1850. Cambridge, United Kingdom: [s.n.] OCLC 1122686306 
  2. Reginaldo, Lucilene (17 de dezembro de 2015). «André do Couto Godinho: homem preto, formado em Coimbra, missionário no Congo em fins do século XVIII». Revista de História (173). 141 páginas. ISSN 2316-9141. doi:10.11606/issn.2316-9141.rh.2015.104833. Consultado em 9 de junho de 2021