Abrir menu principal


A Tábua de Carnéades é um experimento mental atribuído a Carnéades de Cirene utilizado com frequência nos campos da ética e do direito penal, uma vez que testa os limites da justificação da morte de um inocente por outro em estado de necessidade.[1]

DescriçãoEditar

O experimento envolve os náufragos A e B. Em sua primeira variante, o náufragos A e B disputam a posse da única tábua capaz de suportar o peso de um deles em alto-mar. A outra variante discutida apresenta um dos náufragos já em posse da tábua e o outro lutando para obtê-la.

OrigemEditar

A primeira referência ao experimento está na obra Dos deveres, de Cícero.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. Minorelli, Lucas; Ceolin, Guilherme (2019). «Por que usar um exemplo clássico? Breves reflexões sobre o ensino jurídico-penal a partir da Tábua de Carnéades». Porto Alegre. Revista de Estudos Criminais. 18 (72): 147-170. ISSN 1676-8698