Abrir menu principal

Técnico em veterinária

Profissional paraveterinário
Cirurgia realizada por um médico veterinário, assistido por técnicos veterinários

O técnico veterinário (em inglês: Veterinary technician ) ou técnico em veterinária é o profissional de formação técnica que desempenha no campo da ciência veterinária diversas funções.[1][2]

O técnico em veterinária não deve ser confundido com o assistente ou auxiliar de veterinária (em inglês: Veterinary assistant ).[3][4] Na maioria dos países, diferente do técnico um auxiliar de veterinária é uma pessoa com menos, ou sem, qualificações formais em saúde animal, que não tem prática autônoma, mas que é designado para auxiliar o veterinário e agir sob sua instrução direta.[3]

Nos Estados Unidos, o técnico em veterinária atua em uma variedade de tarefas atuando podendo realizar administração de medicamentos prescritos pelo médico veterinário, administrar vacinas, conter e manejar animais, coletar material biológico, apoiar cirurgias lideradas pelo médico veterinário, prestar primeiros socorros e realizar raio-x.[5] Não podem, porém, realizar diagnósticos, prescrever medicações ou realizar cirurgias.[6][5]

Índice

Formação e regulamentaçãoEditar

No MundoEditar

 
Logotipo dos Técnicos em Veterinária dos Estados Unidos

Na maioria dos países anglófonos, os trabalhadores paraveterinários com competências formais da prática, e um certo grau de autonomia no seu papel, são conhecidos como enfermeiros veterinários. A principal exceção a isso é na América do Norte, onde os Estados Unidos e o Canadá se referem a esses trabalhadores como técnicos em veterinária. A maioria das províncias canadenses têm um processo de registro formal e legalmente os médicos veterinários devem contratar técnicos em veterinária registrados. O processo de registro envolve frequentar uma instituição de ensino e passar em uma prova de licenciamento. Os técnicos em veterinária registrados também devem atender a critérios de licenciamento anual e os requisitos de educação contínuos.?[5][2][7]

No BrasilEditar

No Brasil os trabalhadores paraveterinários formalmente ainda correspondem a uma prática recente e pouco conhecida. Os trabalhadores paraveterinários brasileiros correspondem a dois: o auxiliar de veterinária, uma função classificada como uma área de ocupação desde 2002 pela Classificação Brasileira de Ocupações;[8] e o técnico em veterinária, cujo Conselho Federal de Medicina Veterinária ainda não se pronunciou especificamente sobre. Ambas funções ainda não possuem regulamentação no Brasil, porém, recentemente em 2019 o Conselho Federal de Medicina Veterinária anunciou a adoção de regulamentações para os auxiliares apenas.[9]

Em 2017 o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais publicou uma resolução que dispõe sobre os requisitos para funcionamento de estabelecimentos que ministram cursos de trabalhadores paraveterinários.[10] Já o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro ofereceu em 2015 esclarecimentos à população sobre cursos e a função de um auxiliar de veterinário.[11][12] Os cursos de auxiliar de veterinária tem duração variavelmente de um mês,[13] e não são pré-requisitos obrigatórios para a prática desta ocupação.

O curso técnico em veterinária no Brasil, porém, é de nível técnico e tem duração de um ano e meio a dois anos (tempo similar ao curso da profissão nos Estados Unidos e Reino Unido) dependendo da instituição, e possui uma grade curricular complexa com disciplinas ministradas por zootecnistas e médicos veterinários.[14]

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Técnico veterinário e pecuário» (em espanhol) 
  2. a b «Veterinary Technician Job Description and Duties | What You'll Do». All Allied Health Schools (em inglês) 
  3. a b «Differences Between a Vet Tech and Vet Assistant» (em inglês). Consultado em 16 de março de 2019 
  4. «Salary of a Vet Technician Vs. Vet Assistant». work.chron.com (em inglês). Consultado em 16 de março de 2019 
  5. a b c «Vet Tech School and Degree Guide | Veterinary Technician Careers». All Allied Health Schools (em inglês). Consultado em 16 de Março de 2019 
  6. «Técnicos veterinários e assistentes veterinários». www.avma.org (em inglês). American Veterinary Medical Association. Consultado em 16 de março de 2019 
  7. «Enfermeiro veterinário» (em inglês). National Association of Veterinary Technicians in America. Consultado em 21 de Outubro de 2018 
  8. «Portal CFMV/CRMVs». www.cfmv.org.br. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  9. Comunicação, CRMV-PB. «Resoluções do CFMV regulamentam os serviços de auxiliar de veterinário». CRMV PB | Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba. Consultado em 16 de março de 2019 
  10. «RESOLUÇÃO Nº 362, DE 27 DE SETEMBRO DE 2017». www.lex.com.br. Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais. Consultado em 16 de março de 2019 
  11. «CRMV-RJ esclarece a população sobre cursos livres e de auxiliar de veterinário». www.crmvrj.org.br. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  12. «CRMV PR esclarece sobre a função de auxiliar veterinário.». SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS - RJ. 5 de fevereiro de 2015 
  13. www.visiondesign.com.br, Vision Design -. «Kienbaum». www.redeunipet.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  14. bruna. «Curso de técnico em veterinária | Saiba tudo sobre | Famesp Centro de Ensino Técnico». famesp.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2018