Túnel Noel Rosa

Túnel Noel Rosa
Túnel Noel Rosa.JPG
Túnel Noel Rosa.
Informação
Tipo Túnel urbano.
Comprimento 720 m
Cruza Serra do Engenho Novo.
Localização
Localização Vila Isabel, Rio de Janeiro-RJ
Coordenadas 22° 54' 34.69" S 43° 15' 16" O
Histórico
Início da construção novembro de 1972
Abertura 19 de abril de 1978 (galeria inferior)

9 de novembro de 1978 (galeria superior)

Especificação
Galerias 2 galerias sobreposta(uma por sentido.)
Vias 2 vias para cada galeria.
Largura 13 m

O Túnel Noel Rosa localiza-se entre os bairros de Vila Isabel e Riachuelo, cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.

HistóriaEditar

Projetado em meados de 1972 como parte da Linha Verde (Rio de Janeiro), teve suas obras iniciadas em novembro daquele ano[1], a um custo de Cr$ 28.667.000,00 [2] (cerca de R$ 69 milhões em valores atuais, usando o IGP-DI disponível no site do Banco Central[3] )

Em fevereiro de 1976 as obras estavam atrasadas e haviam estourado seu orçamento em quase três vezes, indo a Cr$ 75.000.000,00. Dessa forma o governo do Rio paralisou as obras, estimadas em 60% concluídas.[4] As obras foram lentamente retomadas em maio, embora não houvesse prazo de conclusão.[5] Em outubro ,as obras param novamente, faltando apenas a implantação de iluminação e dos acessos do túnel. O governo do Rio esperava conseguir um financiamento federal da Empresa Brasileira de Transportes Urbanos para concluir as obras.[6] Esses recursos (cerca de Cr$ 31 milhões) foram obtidos apenas em junho de 1977.[7] Apesar de não ter acessos, sinalização, iluminação e parte da pavimentação, alguns motoristas se arriscavam cruzando clandestinamente o túnel que se encontrava sem vigilância e abandonado. [8]

Após quase seis anos de obras, estouro no orçamento (custo de Cr$ 96 milhões-muito acima dos Cr$ 28 milhões de 1972), a fusão dos estados da Guanabara e do Rio de Janeiro e duas gestões (Chagas Freitas e Floriano Peixoto Faria Lima), o túnel é parcialmente inaugurado (galeria inferior) em 19 de abril de 1978.[9] As obras da galeria superior foram inauguradas em 9 de novembro de 1978, exatos seis anos após o início das obras.[10]

Com 720 metros de extensão, possui duas galerias sobrepostas, de 9 metros de largura, que atravessam a Serra do Engenho Novo.

É, como a avenida Pastor Martin Luther King Jr.(antiga Automóvel Clube) um dos poucos trechos existentes da chamada Linha Verde, ou RJ-083, via expressa projetada na década de 1960, juntamente com a Linha Vermelha e a Linha Amarela.

Seu nome foi dado em homenagem ao genial compositor Noel Rosa, um dos mais importantes da música brasileira.

Após anos de abandono[11], a prefeitura do Rio foi obrigada a contratar em 2016 obras de recuperação do Túnel, orçadas em R$ 21,6 milhões. As obras preveem recuperação estrutural , tratamento de infiltrações, recuperação de pavimento e juntas de dilação, sistemas de iluminação, sinalização visual e pintura. [12]

ÔnibusEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Jornal do Brasil Ano LXXXV, edição 96, página 25 (13 de julho de 1975). «Linha verde colocará a Via Dutra a 15 minutos da Tijuca». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  2. Tribuna da Imprensa, Ano XXVI, edição 7908, página 5 (16 de março de 1975). «Chagas termina governo sem concluir obras prioritárias». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  3. «Correção de valor por índices de preços». Banco Central do Brasil. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  4. Jornal do Brasil Ano LXXXV, edição 304, página 29 (8 de fevereiro de 1976). «Túnel Noel Rosa pára depois de consumir Cr$ 75 milhões». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  5. Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 31, página 24 (9 de maio de 1976). «Noel Rosa está abandonado». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  6. Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 199, página 22 (24 de outubro de 1976). «Estado espera verba federal para concluir a Linha Verde». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  7. Jornal do Brasil, Ano LXXXVII, edição 77, página 17 (24 de junho de 1977). «Rio obtêm recursos da EBTU». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  8. Jornal do Brasil, Ano LXXXVII, edição 86, página 33 (3 de julho de 1977). «Túnel Noel Rosa, mesmo inacabado, já é usado por muitos motoristas». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  9. Jornal do Brasil, Ano LXXXVIII, edição 12, página 18 (20 de abril de 1978). «Faria Lima abre túnel Noel Rosa». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  10. Jornal do Brasil, Ano LXXXVIII, edição 216, página 15 (20 de abril de 1978). «Governador pede votos para a Arena durante inaugurações na Zona Norte e na Rural». Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  11. Mauricio Peixoto (14 de julho de 2016). «Abandonado, Túnel Noel Rosa por obras na estrutura, iluminação e asfalto». O Globo. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  12. Bruno Alfano (29 de junho de 2016). «Túnel Noel Rosa, na Zona Norte do Rio, entrará em obras». Extra. Consultado em 26 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar