Abrir menu principal

ARN transportador

(Redirecionado de TRNA)

Ácido ribonucleico transportador (ARN transportador, ARN de transferência ou RNA transportador), abreviado como ARNt, tARN, tRNA ou RNAt, é um ácido ribonucleico (ARN) funcional de menor peso molecular , sendo sintetizado pela RNA polimerase III a partir do processo de transcrição do DNA e que é responsável por transportar os aminoácidos para a síntese proteica[1] participando do processo de tradução. Sua existência foi postulada por Crick, que deduziu que estes deveriam conter uma sequência de anticódon, um aminoácido e uma enzima para polimerização. Possui na sua molécula uma região formada por três nucleotídeos chamada anticódon que interage com a sequência específica (códon) localizada na molécula de ARN mensageiro dentro do ribossomo. Como os códons no ARNm são lidos no sentido 5’ → 3’, os anticódons são orientados no sentido 3’ → 5’. RNA transportador possui uma estrutura complexa que se assemelha a um "L" e sua conformação é fundamental para suas funções, sendo constituída por: braço aceptor; alça ΨU; alça variável; alça do anticódon; anticódon e alça D. Cada ARNt é específico para apenas um aminoácido e transporta esse aminoácido fixado em sua extremidade livre 3’. Existe pelo menos um ARN transportador para cada aminoácido. Aminoacil-RNAt-sintetatases é a enzima que cataliza a ligação entre RNAt com os 20 aminoácidos e esta possui um sítio de reconhecimento altamente específico para cada anticódon. A ligação RNAt e aminoácido é feita através da haste aceptora.

A união entre o anti-códon e o códon ocorre durante o processo de tradução.

Referências

  1. Cordeiro, M. C. R. (Maio de 2003). «Engenharia genética: conceitos básicos, ferramentas e aplicações» (PDF). Planaltina, Brasil. Embrapa Cerrados-Documentos (INFOTECA-E). ISSN 1517-5111 
  Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

RNAt : Sua morfologia lembra uma “folha de trevo”. Seu papel na síntese de proteínas consiste em transportar os aminoácidos que se encontram dispersos no interior da célula para o local da síntese, isto é, para o local onde se encontram os ribossomos ligados ao RNA mensageiro.