Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TUE Alstom 9000
T02.jpg
Série 9000 em Guaianases
----
CPTM - Série 9000 interior.jpg
Visão interna
----
Período de serviço 2014–presente
Fabricante Alstom
Fábrica Alstom do Brasil
Família Metrópolis
Período de construção 2012
Entrada em serviço 2014
Total construídos 9
Total em serviço 9
Formação 8 Carros
Operador CPTM
Linhas 11orange.png Coral

13green.png Jade

Especificações
Corpo Aço Inox
Portas 8 por carro (4 de cada lado)
Velocidade máxima 90 km/h
Aceleração 0,90 m/s2
Desaceleração Serviço: 1,10 m/s2
Emergência: 1,20 m/s2
Tipo de tração Inversor VVVF IGBT
Motor 16 Motores Assíncronos de indução AC
Potência 2.860 kW
Tipo de transmissão Manual / ATO - Automático
Tipo de climatização HVAC (Ar Condicionado)
Alimentação 3000 Vcc
Captação de energia Pantógrafo em catenária comum
Classificação UIC Bo'Bo'+ 2'2'+ 2'2'+ Bo'Bo'+Bo'Bo'+ 2'2'+ 2'2'+Bo'Bo'
Acoplamento Scharfenberg
Bitola 1.600 mm

O TUE Alstom-Série 9000 é um trem unidade elétrico pertencente à frota da CPTM. Ele foi fabricado pela Alstom no ano de 2012 mas iniciou a operação no ano de 2014. Cada composição é constituída em base em um novo padrão adotado pela CPTM, 8 carros e com salão contínuo formando um único salão.

Índice

HistóriaEditar

No final de 2010 a CPTM abriu uma nova licitação visando ampliar a frota da linha 11 - Coral (CPTM) para a futura ampliação do serviço do Expresso Leste que fará o trajeto entre Luz e Suzano, os trens iriam somar as atuais frotas Série 2000 e Série 7000 que prestam serviços nesta linha. A vencedora da licitação foi a Alstom do Brasil, localizada em São Paulo no tradicional bairro da Lapa (no prédio da antiga Mafersa). Sua fabricação teve início entre 2011 e 2012 e seu projeto foi baseado no modelo Metrópolis da Alstom francesa, com algumas adaptações da CPTM para manter o padrão das atuais composições da companhia que já circulavam. A entrega para a CPTM, para testes sem passageiros, estava prevista para acontecer entre Julho e Agosto de 2011, mas acabou ocorrendo somente em Novembro de 2011. A Alstom entregou a CPTM a primeira unidade a pronta no pátio de Presidente Altino, a unidade de prefixo T01 = (9001,F001,F002,9002/9003,F003,F004,9004). Seus testes foram iniciados poucas semanas após sua entrega a empresa. A Supervia adquiriu da Alstom no ano de 2013, 10 TUE's baseadas do mesmo projeto da Série 9000 da CPTM, sua denominação na Supervia é a Série 4000, e ja estão prestando serviços 6 TUE's desta série e outros 4 estão em testes. Em 2013, a Trensurb também adquiriu da Alstom 15 trens do mesmo projeto, a Série 200, com algumas diferenças, eles possuem 4 carros com salão contínuo, espaço para bicicletas e são fabricados em consórcio com a Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles - CAF que forneceu os motores, truques e sistemas elétricos da composição.

Série 4000 da Supervia Rio de Janeiro - RJ (Créditos ao autor)

Falhas severas no projeto e quase 2 anos de atrasosEditar

Após testes dinâmicos realizados na via auxiliar no Piqueri com o TUE T01 = (9001,F001,F002,9002/9003,F003,F004,9004), a CPTM descobriu falhas extremamente graves vindas de fábrica, que incluía problemas nos truques, engates, sapatas, freios, tração e sistemas elétricos e computadorizados, a série de trens foi reprovada pela CPTM e cobrou da Alstom as devidas correções nos TUE's. Ao decorrer do tempo, enquanto as falhas foram sendo descobertas, a CPTM apresentou o feedback das falhas a Alstom que tentou corrigir as falhas nas demais unidades que ainda estavam sendo fabricadas mas, mesmo assim, a CPTM recebeu as demais unidades com falhas (não tão graves quanto a primeira unidade entregue). Após todos os 9 TUE's estarem prontos e em poder da empresa, a CPTM e o Governo do Estado de São Paulo exigiram a correção dos trens por parte da Alstom e cobrou multa contratual pelo tempo que as correções seriam feitas. Os TUE's da Supervia e Trensurb não foram fabricados com tais falhas (porém se descobriu falhas graves na série de Porto Alegre a ponto de estar completamente retida, inclusive esta ocorrendo o solucionamento e a previsão é que os trens só voltem a operar em 2018). Essas falhas foram o principal motivo de ter atrasado sua entrega. O trem era esperado para ser inaugurado no começo de 2013 (todos foram fabricados em 2012), e toda a frota estar plenamente operacional durante a Copa do Mundo, o que não aconteceu.

A frota G do Metrô de São Paulo também fora entregue com falhas graves no truque (que poderia causar descarrilamento em alta velocidade), e o Metrô de SP só descobriu depois da entrega de todos os 16 trens para operação comercial; a frota ficou retida, repentinamente, até seu solucionamento (essa frota fora fabricada para a expansão da Linha 2 - verde, que, na época, estava em obras; portanto, não foi tão sentida pelos passageiros a falta repentina de trens). Por incrível que pareça, essa falha voltou a ocorrer na série 9000, e foi uma das primeiras falhas severas descoberta pela CPTM.

As falhas eram tão graves que todos os Gang-Way (a passagem entre os carros) tiveram que ser re-projetados e trocados com o trem pronto. Uma adaptação foi feita no novo Gang-Way (já reprojetado) e hoje se tem uma 'lombada' entre os carros justamente pelas adaptações exigidas. Durante as correções, não era incomum o trem ir, periodicamente, na fábrica da Alstom, na Lapa, para correções. A série ficou retida por quase dois anos no Pátio Presidente Altino, e somente quando as falhas foram corrigidas, em uma tolerância aceitável, que começou os testes com passageiros de forma limitada (fora dos horários de pico). O trem demorou seis meses de operação limitada (fora do pico) para ser certificado para operação comercial plena (nos horários de pico) o que ocorreu já em 2015. Toda a frota da série 9000 ficou certificada para operação comercial plena somente no começo de 2015, causando grandes prejuízos para a fabricante, pois o contrato de licitação corre desde a assinatura da contratação de fabricação do trens até o trem ficar apto para a operação comercial plena (pico), o que levou a quase cinco anos (licitação assinada em 2010).

O trem protótipo - T1 = (9001,F001,F002,9002/9003,F003,F004,9004) - foi a última unidade a entrar em operação comercial plena. atualmente todas as unidades dessa série prestam serviços na linha 13 Jade nos serviços parador , airport express e connect


Iniciou as operações na Linha 13 - Jade no dia 11 de setembro de 2018,[1]Fizeram Testes Na Linha 12 Safira .[2]

Entrega dos TUE’sEditar

Após quase dois anos sendo retrabalhados no pátio de Presidente Altino, no início de 2014, a CPTM e a Alstom enviaram para o pátio de Engenheiro São Paulo, na Zona leste de São Paulo, 2 TUE's finalizados, as unidades T04 e T05 que prosseguiram com os testes dinâmicos já na 11 - Coral (CPTM). Algumas semanas de testes e a unidade T04 ainda apresentou falhas, retornando para o pátio Presidente Altino e trocada por outra unidade também finalizada, a T03, que também realizou diversos testes na 11 - Coral (CPTM). Depois de alguns meses de testes exaustivos, no dia 10 de abril de 2014, as 10:50 na Estação Luz, foram entregues a operação assistida as duas unidades em teste, sendo adesivadas da seguinte forma: T05 = 97º Novo Trem e T03 = 98º Novo trem. Dia 29 de abril de 2014, mais dois trens entraram em operação assistida, as unidades T07 e T04. Dia 17 de junho, a CPTM entregou mais dois trens para a popuação da zona leste, as unidades T02 e T08. Os TUE's T06 e T09, foram entregues gradativamente em outubro de 2014 para a operação comercial, completando 8 TUE's da série em operação.

A série foi completamente certificada para operação comercial plena (nos horários de pico) no começo de 2015, sendo que, a unidade protótipo (TUE T01), foi a última a ser entregue.[3]

Prefixo Composição Numeração Linha em operação Entrada em operação Observações
T-01 T004 9001-F001-F002-9002-9003-F003-F004-9004
(105º Novo Trem)
13-Jade 23/02/2015 Ex Linha 11 Coral
T-02 T008 9005-F005-F006-9006-9007-F007-F008-9008
(101º Novo Trem)
11-Coral 17/06/2014
T-03 T012 9009-F009-F010-9010-9011-F011-F012-9012
(98º Novo Trem)
13-Jade 10/04/2014 Ex Linha 11 Coral
T-04 T016 9013-F013-F014-9014-9015-F015-F016-9016
(100º Novo Trem)
11-Coral 29/04/2014
T-05 T020 9017-F017-F018-9018-9019-F019-F020-9020
(97º Novo Trem)
13-Jade 10/04/2014 Ex Linha 11 Coral
T-06 T024 9021-F021-F022-9022-9023-F023-F024-9024
(104º Novo Trem)
11-Coral e 13-Jade 04/11/2014 Fez Testes Na Linha 12 Safira
T-07 T028 9025-F025-F026-9026-9027-F027-F028-9028
(99º Novo Trem)
13-Jade 30/04/2014 Ex Linha 11-Coral
T-08 T032 9029-F029-F030-9030-9031-F031-F032-9032
(102º Novo Trem)
11-Coral 17/06/2014
T-09 T036 9033-F033-F034-9034-9035-F035-F036-9036
(103º Novo Trem)
13-Jade 04/09/2014 Ex Linha 11 Coral

Expresso da CopaEditar

Em 2014 foi realizada a Copa do Mundo no Brasil, a CPTM realizou uma operação especial conhecida como Expresso da Copa (Express Train para os turistas internacionais), que realizou o serviço através da 11 - Coral (CPTM) para atender os torcedores que foram assistir os jogos na Arena Corinthians. A série 9000 foi a principal frota deste expresso especial para os torcedores, foi o modelo da operação, e foi eleito um dos melhores TUE's da empresa atualmente pelos usuários.

Transferência para outras linhasEditar

Em setembro de 2018, uma das unidades do 9000 começou a prestar no serviço parador da Linha 13-Jade, entre Engenheiro Goulart e Aeroporto Internacional de Guarulhos. Essa unidade foi o T09 (T036: 9033-9036), que acabou passando por algumas mudanças :

•Mudança no sistema de software.

•Mudança no apito de porta (padrão 8500 e 9500).

•Mudança no sistema de AP (padrão 8500 e 9500) .

Após a realocação dessa unidade, os 9500 que rodavam por lá foram transferidos para a Linha 7-Rubi .

Atualmente 6 unidades dessa série estão operando na linha 13-Jade nos serviços parador, Connect e Airport Express.

Após uma composição ter feito testes na linha 12-Safira[4], surgiram boatos de que, após a chegada de todos os trens série 9500, as composições série 8500 serão liberados para a linha 11-Coral E Chegarão Novos Trens Série 2500 para a linha 13-Jade. Assim As Unidades 9000 Que Atualmente Nas Linha 11-Coral e 13-Jade Serão Remanejadas Para a Linha 12 Safira

CuriosidadesEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

- Os engates da série 9000 foram fabricados extremamente moles, durante os testes em alta velocidade, um dos engates do T01 causou uma pequena rachadura na parte inferior da máscara do TUE, visível somente quando olhada de perto.
- Houve um boato de que o mesmo T01 teria descarrilado em testes no pátio de Presidente Altino em 2013. Boato este provavelmente inverídico, uma vez que tal fato é desconhecido pela equipe de engenharia da CPTM responsável por acompanhar cada detalhe desta série desde o projeto básico.
- A unidade T05 foi vandalizada no primeiro dia de operação em horário de pico, tendo sua porta quebrada pelos usuários, o mesmo voltou a operar 2 semanas depois, quando foi reparado.
- No contrato de aquisição da série 9000, há um aditivo para a aquisição de mais 9 TUE's em caso de necessidade operacional.

- Dia 13 de novembro de 2015, o trem T03 (9009 - 9012) descarrilou na área de manobra pós Estação da Luz, sem passageiros. 3 carros saíram dos trilhos após a transposição de vias no AMV, a CPTM alega que a falha foi no equipamento de via e não com o trem. O trem não foi prejudicado e poucos dias depois já estava operando.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Lobo, Renato (11 de setembro de 2018). «CPTM troca trem da Linha 13-Jade». Via Trolebus. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  2. Lobo, Renato (7 de dezembro de 2018). «CPTM realoca trem da série 9000 para a Linha 12-Safira». Via Trolebus. Consultado em 8 de dezembro de 2018 
  3. «Entrega e Operação dos Trens» (PDF). CPTM. Consultado em 17 de fevereiro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 2 de julho de 2018 
  4. Lobo, Renato (8 de dezembro de 2018). «CPTM realoca trem da série 9000 para a Linha 12-Safira». Via Trolebus. Consultado em 18 de maio de 2019 

Ligações externasEditar