TV Gazeta (Maceió)

emissora de televisão brasileira de Maceió, AL

TV Gazeta é uma emissora de televisão brasileira sediada em Maceió, capital do estado de Alagoas. Opera no canal 7 (21 UHF digital) e é afiliada à TV Globo. Pertence à Organização Arnon de Mello, grupo de comunicação ligado ao ex-presidente da república Fernando Collor de Mello.

TV Gazeta
TV Gazeta de Alagoas Ltda.
Maceió, Alagoas
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 21 UHF
Virtual: 7 PSIP
Outros canais 10 / 410 HD (Sky)
7 (Oi TV)
17 / 517 HD (Claro TV)
515 (Vivo TV)
11 (Brisanet)
ver mais
Analógico:
7 VHF (1975-2018)
Sede Bandeira de Maceió.svg Maceió, AL
Slogan Feita pra você!
Rede TV Globo
Fundador(es) Arnon de Mello
Pertence a Organização Arnon de Mello
Proprietário(s) Fernando Collor de Mello
Antigo(s) proprietário(s) Arnon de Mello (1975-1983)
Presidente Luís Amorim
Fundação 27 de setembro de 1975 (46 anos)
Prefixo ZYA 221
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura 800px-cobertura-tv-gazeta-de-alagoas.PNG
Coord. do transmissor 9° 39' 42.18" S 35° 43' 54.84" O
Potência 5 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial redeglobo.globo.com/al/tvgazetaal

HistóriaEditar

A concessão do primeiro canal de televisão de Maceió foi outorgada pelo presidente Ernesto Geisel em 16 de maio de 1974, ao jornalista e político Arnon de Mello, proprietário do jornal Gazeta de Alagoas e da Rádio Gazeta.[1][2] Os testes de sinal pelo canal 7 VHF foram iniciados em agosto de 1975, com a transmissão da programação nacional da Rede Globo em cores e da local em preto e branco. Em 3 de setembro, foi lançada a pedra fundamental do edifício-sede da emissora, localizado no bairro Farol, em Maceió, com a presença do governador de Alagoas, Afrânio Salgado Lages e de seu diretor-presidente, Pedro Collor de Mello.[2][3]

A inauguração, inicialmente programada para 1.º de outubro, ocorreu na tarde de 27 de setembro,[4] em ato onde foi fixada uma placa com o seguinte texto escrito por Arnon de Mello: "Estamos desatando o nó que prendia Alagoas à humilhante condição de único estado sem uma emissora de televisão. O Canal 7, que hoje inauguramos, é uma prova da nossa disposição de servir. Aí está para servi-lo, povo alagoano, a TV Gazeta de Alagoas".[3] Antes do lançamento da emissora, o estado recebia a retransmissão da TV Rádio Clube e da TV Jornal do Commercio, ambas de Pernambuco. A Gazeta foi a primeira estação do Nordeste do país a repetir a Globo diretamente do sinal nacional — as afiliadas então instaladas na região tinham recepção da TV Globo Nordeste, do Recife. Devido aos custos para a exibição simultânea da programação de rede, a emissora obtinha da filial pernambucana fitas Quadruplex com os programas da Globo, que chegavam em até um mês depois de veiculadas, restringindo a transmissão ao vivo ao Jornal Nacional e ao Fantástico.[2][3]

Em dezembro de 2014, a Gazeta fechou acordo com a Federação Alagoana de Futebol para transmitir com exclusividade o Campeonato Alagoano a partir da edição de 2015.[5] O torneio foi exibido na emissora até 2019, pois no ano seguinte os direitos foram repassados para a sua coirmã, TV Mar, que cobriu apenas aquela temporada.[6]

Em 10 de julho de 2019, o Ministério Público Federal e a Justiça Federal decidiram pela cassação e não renovação das concessões da TV Gazeta e de suas coirmãs, as rádios 98 FM e Gazeta FM, devido às emissoras terem em seu quadro societário o então senador Fernando Collor de Mello, o que não é permitido pela legislação. Porém, as emissoras seguem no ar até que o processo transite em julgado em todas as esferas.[7]

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
7.1 21 UHF 1080i Programação principal da TV Gazeta / Globo

A emissora iniciou os testes do seu sinal digital em junho de 2010, durante a Copa do Mundo FIFA de 2010, através do canal 21 UHF. Em 29 de novembro do mesmo ano, a emissora iniciou oficialmente suas transmissões digitais.[8] Em 26 de março de 2012, os telejornais e programas da emissora passaram a ser produzidos em alta definição.[2][3]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Gazeta, bem como as outras emissoras de Maceió, cessou suas transmissões pelo canal 7 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[9]

ProgramasEditar

Além de retransmitir a programação nacional da Globo, atualmente a TV Gazeta produz e exibe os seguintes programas:

  • Bom Dia Alagoas: Telejornal, com Gilvan Nunes e Sofia Sepreny;
  • G1 em 1 Minuto Alagoas: Boletim informativo, exibido durante a programação;
  • ALTV 1.ª edição: Telejornal, com Chrystiane Gonçalves;
  • Globo Esporte AL: Jornalístico esportivo, com Madson Delano (bloco local);
  • ALTV 2.ª edição: Telejornal, com Filipe Toledo;
  • Gazeta Rural: Jornalístico sobre agronegócio, com Clara Cataldo

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:

  • AL Esporte
  • Domingo Show
  • Esporte no 7
  • Gazeta Notícia
  • O Mundo Maravilhoso da Criança
  • Santa Missa em Seu Lar
  • Sábado Maior
  • Terra e Mar

RetransmissorasEditar

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Arapiraca - 06 (23) Batalha 20 21 Cajueiro 23 22*
Delmiro Gouveia 18 - Ibateguara 17 22* Feira Grande 05 -
Igreja Nova 21 - Japaratinga 23 - Joaquim Gomes 52 -
Junqueiro 10 - Major Isidoro 23 - Maragogi 12 21*
Maravilha 10 - Maribondo 31 - Matriz de Camaragibe 04 -
Murici 04 22* Novo Lino 03 22* Olho d'Água das Flores 22 23*
Palmeira dos Índios 04 22 Pão de Açúcar 54 - Penedo 17 21
Piaçabuçu 09 - Piranhas 12 - Quebrangulo 44 -
Santana do Ipanema 16 - Santana do Mundaú 04 - São Brás 22 21*
São José da Laje 33 - São José da Tapera 32 - São Luís do Quitunde 02 22*
São Miguel dos Campos 22 23 São Sebastião 22 24* Tanque d'Arca 11 -
Traipu 13 - Teotônio Vilela 47 - União dos Palmares 22 21
Viçosa 02 -

* - Em implantação

ControvérsiasEditar

Em 25 de junho de 2019, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas moveu uma greve nas emissoras do estado, inclusive a Gazeta, contra uma proposta de redução de 40% do piso salarial da categoria, de autoria dos canais da Organização Arnon de Mello e aderida pela TV Pajuçara e pela TV Ponta Verde.[10] O movimento foi encerrado em 3 de julho, após o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região decidir pela manutenção do salário com reajuste de 3% no valor.[11] No dia seguinte, a Gazeta demitiu jornalistas que aderiram à greve,[12] sendo alvo de uma ação do Ministério Público do Trabalho de Alagoas no dia 9, que ordenou a reintegração dos profissionais sob pena de multa diária de 50 mil reais.[13][14]

Referências

  1. «Decreto nº 74.077, de 16 de maio de 1974». Planalto. Consultado em 3 de maio de 2022 
  2. a b c d Ticianeli, Edberto (8 de abril de 2019). «História da televisão em Alagoas». História de Alagoas. Consultado em 3 de maio de 2022 
  3. a b c d Santos, Guilherme Lins dos; Silva, Naftali de Oliveira; Santos, Magnolia Rejane Andrade dos (2016). «A Televisão em Alagoas: da implantação à produção de conteúdo local» (PDF). Intercom. Consultado em 3 de maio de 2022 
  4. «História». TV Gazeta. Consultado em 3 de maio de 2022. Arquivado do original em 5 de maio de 2004 
  5. «TV Gazeta vai transmitir Campeonato Alagoano de 2015 com exclusividade». ge. 19 de dezembro de 2014. Consultado em 13 de abril de 2015 
  6. Medeiros, Fernanda; Rodrigues, Debora (17 de janeiro de 2020). «Veículos da OAM transmitirão o Campeonato Alagoano 2020». GazetaWeb.com. Consultado em 3 de maio de 2022 
  7. Vaquer, Gabriel (10 de julho de 2019). «MPF obtém decisão que cancela concessão de afiliada da Globo em Alagoas que pertence a Collor». Observatório da TV. Consultado em 3 de maio de 2022 
  8. «TV Gazeta lança televisão digital na Grande Maceió». GazetaWeb.com. Consultado em 13 de abril de 2015. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2010 
  9. Nascimento, Luciano (26 de abril de 2018). «Sinal analógico de TV será desligado em Maceió e Natal em 30 de maio». Agência Brasil. Consultado em 3 de maio de 2022 
  10. «Hoje a notícia é a greve dos jornalistas». Tribuna Hoje. 25 de junho de 2019. Consultado em 3 de maio de 2022 
  11. Vaquer, Gabriel (3 de julho de 2019). «Após nove dias, greve de Jornalistas em Alagoas é encerrada com vitória do movimento grevista». Observatório da TV. Consultado em 10 de julho de 2019 
  12. Vaquer, Gabriel (4 de julho de 2019). «Após fim de greve dos Jornalistas, afiliada da Globo em Alagoas demite em massa e dispensa 15». Observatório da TV. Consultado em 10 de julho de 2019 
  13. «MPT ajuíza ação contra TV Gazeta e TV Mar por demissão de jornalistas após greve». Alagoas 24 Horas. 9 de julho de 2019. Consultado em 10 de julho de 2019 
  14. Feltrin, Ricardo (16 de agosto de 2019). «Jornalistas da Globo Alagoas pedem "intervenção" do Grupo Globo». UOL. Consultado em 3 de maio de 2022 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.