Abrir menu principal

TV Tropical (Natal)

emissora de televisão brasileira de Natal, RN
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Tropical
Tropical Comunicação Ltda.
Natal, Rio Grande do Norte
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 32 UHF
Virtual: 8 PSIP
Outros canais 10 / 519 HD (Claro TV)
118 / 803 HD (Cabo Telecom)
ver mais
Analógico:
8 VHF (1987-2018)
Sede Bandeira de Natal.svg Natal, RN
Rede RecordTV
Rede(s) anterior(es) Rede Manchete (1987-1997)
Fundador Tarcísio Maia
Pertence a Rede Tropical de Comunicação
Proprietário Joseresa Maia
Antigo proprietário Tarcísio Maia (1987-1988)
José Agripino Maia (1988-2017)
Acionista(s) Joseresa Maia (63,25%)
Oto Maia (18,37%)
Ana Silvia Maia (18,37%)
Presidente Ana Silvia Maia
Fundação 31 de outubro de 1987 (31 anos)
Prefixo ZYB 563
Emissoras irmãs
Cobertura 88% do Rio Grande do Norte
Coord. do transmissor 5° 47' 46.8" S 35° 11' 47.2" O
Potência 3,6 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvtropicalrn.com.br

TV Tropical é uma emissora de televisão brasileira sediada em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. Opera no canal 8 (32 UHF digital) e é afiliada à RecordTV. Pertence a Rede Tropical de Comunicação, que também controla as rádios CBN Natal e Mix FM Natal, além de várias rádios no interior do estado. Seus estúdios estão localizados no bairro Lagoa Seca, enquanto sua antena de transmissão está no Parque das Dunas, no Tirol.

HistóriaEditar

Anterior a existência da TV Tropical, o canal 8 VHF de Natal era ocupado por uma retransmissora da TV Jornal do Commercio de Recife, Pernambuco, na época afiliada à Rede Bandeirantes, que havia sido instalada em 1985. Com a ida da emissora pernambucana para o SBT, representado em Natal pela TV Ponta Negra, a retransmissora continuou com a transmissão integral da Rede Bandeirantes até a estreia da futura ocupante. A TV Tropical entrou no ar em 31 de outubro de 1987, sendo afiliada à Rede Manchete. Antes da emissora entrar no ar, o político Tarcísio Maia, já havia ganhado concessão da geradora de TV no canal 8 no Governo Sarney e construído a sede da futura emissora.

Sua história é marcada desde o início pela forte influência política no conteúdo de sua programação. Ainda hoje são freqüentes as inserções de pronunciamentos inteiros de seus proprietários, José Agripino Maia e Felipe Maia, além de inúmeras reportagens em que ambos são protagonistas ou partícipes. Também são comuns as matérias e comentários desfavoráveis aos adversários políticos, contrariando a própria legislação aplicável às concessões de televisão. Em 2017, as ações da emissora foram transferidas para outros membros da família, de modo a obedecer o disposto no Código Brasileiro de Telecomunicações.[1]

Em 1996, a emissora passa a transmitir via satélite e inicia a expansão do seu sinal para o interior, tendo atualmente cobertura em cerca de 80% do estado. Em 1.º de novembro de 1997, trocou a Rede Manchete pela Rede Record, quando a emissora carioca apresentava novos sinais de crise, queda de audiência e perda de afiliadas em diversas cidades brasileiras, que seriam responsáveis pela sua extinção em 1999.

A mudança de cabeça de rede foi marco de mudanças em sua estrutura e programação local, até então precárias. No segmento jornalístico, seus programas tiveram sensível evolução com investimentos após a afiliação à Record, fruto também da forte concorrência com a os jornalísticos da InterTV Cabugi e TV Ponta Negra.

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
8.1 32 UHF 1080i Programação principal da TV Tropical / RecordTV

A TV Tropical iniciou suas transmissões digitais em caráter experimental em maio de 2011, através do canal 32 UHF, e iniciou oficialmente suas transmissões em 10 de julho. Sem nenhuma festa ou cerimônia, o lançamento se deu através de uma pequena citação feita durante o Balanço Geral RN pelo apresentador Tiago Dimer. A emissora começou a transmitir sua programação em alta definição em 7 de maio de 2018, sendo que a primeira transmissão no formato se deu durante a cobertura do Carnatal em 1.º de dezembro de 2015, em parceria com a produtora Peron Filmes.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Tropical, bem como as outras emissoras de Natal, cessou suas transmissões pelo canal 8 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[2]

ProgramasEditar

Além de retransmitir a programação nacional da RecordTV, a TV Tropical produz e exibe os seguintes programas:

RetransmissorasEditar

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Acari 12 - Afonso Bezerra 11 - Alexandria 03 - Alto do Rodrigues 06 -
Antônio Martins 02 - Apodi 05 - Areia Branca 13 - Assu 08 19
Baraúna 13 - Barcelona 08 - Boa Saúde 13 - Bodó 05 -
Caiçara do Rio do Vento 07 - Caicó 08 47 Campo Grande 02 - Campo Redondo 09 -
Canguaretama 08 - Carnaúba dos Dantas 12 - Cerro Corá 09 - Coronel Ezequiel 07 -
Coronel João Pessoa 02 - Cruzeta 11 - Currais Novos 07 20 Doutor Severiano 07 -
Encanto 09 - Equador 07 - Espírito Santo 09 - Felipe Guerra 07 -
Galinhos 09 - Goianinha 02 - Governador Dix-Sept Rosado 11 - Grossos 05 -
Guamaré 20 - Ipanguaçu 08 - Itajá 08 - Jaçanã 08 -
Jandaíra 16 - Janduís 02 - Japi 02 - Jardim de Piranhas 08 -
Jardim do Seridó 06 - João Câmara 02 - Jucurutu 05 - Jundiá 08 -
Lagoa de Velhos 03 - Lagoa Nova 09 - Lajes 02 - Lajes Pintadas 06 -
Luís Gomes 06 - Macau 19 - Marcelino Vieira 11 - Martins 26 -
Montanhas 07 - Mossoró 11 31 Nova Cruz 13 - Parelhas 11 -
Passa-e-Fica 13 - Patu 06 - Pau dos Ferros 05 - Pedra Grande 05 -
Pedro Avelino 09 - Pedro Velho 07 - Porto do Mangue 07 - Santa Cruz 09 -
Santana do Matos 09 - Santana do Seridó 13 - Santo Antônio 04 - São Bento do Trairi 07 -
São Fernando 25 - São João do Sabugi 10 - São José do Campestre 05 - São Miguel 06 -
São Paulo do Potengi 02 - São Rafael 13 - Serra do Mel 04 - Serra Negra do Norte 13 -
Serrinha dos Pintos 05 - Sítio Novo 10 - Tangará 10 - Tibau 10 -
Touros 02 - Triunfo Potiguar 23 - Umarizal 12 - Upanema 09 -
Várzea 09 -

Referências

  1. «Senador Agripino Maia faz manobra para não perder concessão de rádio e TV». Intervozes. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2019 
  2. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 17 de janeiro de 2017 

Ligações externasEditar