Abrir menu principal

Taça Francisco Laport – Segundo Turno do Campeonato Carioca de Futebol de 1973

A Taça Francisco Laport foi o nome da taça do Segundo Turno do Campeonato Carioca de 1973. O vencedor foi o Fluminense.[1] Francisco Laport foi presidente do Fluminense entre 1969 e 1971.[2]

Índice

HistóriaEditar

A Taça Guanabara de 1973 foi disputada por 12 clubes, com os oito melhores colocados classificando-se para a disputa da Taça Francisco Laport. Mesmo com o Fluminense apresentando maior saldo de gols do que o Vasco da Gama, o regulamento não previa critério de desempate que não fosse por pontos, forçando a realização de um jogo extra entre os dois oponentes para a definição do título. A vitória do Vasco sobre o Flamengo por 2 a 1 na última rodada habilitou o Vasco para a decisão contra o Fluminense. Em caso de vitória do Flamengo, teria sido o Rubro-Negro o finalista, e em caso de empate o Fluminense teria sido campeão por antecipação, tendo derrotado o Botafogo por 2 a 0 em sua última partida pelo turno regular.[1]

Fórmula de disputaEditar

Os oito participantes jogaram contra os demais clubes apenas em jogos de ida no sistema de pontos corridos, sendo campeão aquele que fizesse mais pontos. Em caso de empate por pontos, jogo extra para decidir o título.[1]

Classificação finalEditar

Classificação
Pos Time PG J V E D GP GS SG
1 Fluminense 11 7 4 3 0 14 4 +10
1 Vasco da Gama 11 7 4 3 0 10 4 +6
3 Flamengo 9 7 4 1 2 13 5 +8
4 America 8 7 2 4 1 8 6 +2
5 Botafogo 7 7 2 3 2 8 7 +1
6 Bonsucesso 5 7 1 3 3 4 7 -3
7 Olaria 3 7 1 1 5 4 9 -5
8 Bangu 2 7 0 2 5 0 19 -19
Jogo extra

25 de julho de 1973: Fluminense 1–0 Vasco da Gama.

Campanha do campeãoEditar

  1. Fluminense 3–1 Bonsucesso.[1]
  2. Fluminense 5–0 Bangu.
  3. Fluminense 0–0 Vasco da Gama.
  4. Fluminense 2–2 America.
  5. Fluminense 0–0 Flamengo.
  6. Fluminense 2–1 Olaria.
  7. Fluminense 2–0 Botafogo.
Final
8. Fluminense 1–0 Vasco da Gama.

Jogo do títuloEditar

Fluminense 1–0 Vasco da Gama.[3]
Data: 26 de julho de 1973.
Local: Estádio do Maracanã.
Árbitro: Aírton Vieira de Moraes ("Sansão").
Renda: Cr$ 1.251.716,50.
Público: 101.373 pagantes.
Gol: Dionísio aos 104' (14' do primeiro tempo da prorrogação).
FFC: Félix; Toninho, Silveira, Assis e Marco Antônio; Carlos Alberto Pintinho (Adilson) e Cléber; Rubens Galaxe, Dionísio, Manfrini e Lula (Ivair). Técnico: Duque.
CRVG: Andrada; Paulo César, Moisés, Renê e Alfinete; Alcir, Buglê e Gaúcho; Luís Fumanchu, Roberto Dinamite (Dé) e Luís Carlos. Técnico: Mário Travaglini.

PremiaçãoEditar

Taça Francisco Laport
 
FLUMINENSE
Campeão - Invicto

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Referências