Taça dos Campeões Estaduais Rio–São Paulo

A Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo ou Copa dos Campeões Estaduais de São Paulo e do Rio de Janeiro foi uma competição (por vezes amistosa, por vezes oficial) de futebol promovida, inicialmente, através de uma parceria entre a LMSA (embrião da atual FERJ) e LPF (embrião da atual FPF), que confrontava os campeões estaduais do Rio de Janeiro e de São Paulo. A primeira edição foi realizada em 1911, sob o nome de Taça Salutaris. Na ocasião, o Athletica das Palmeiras levou a melhor sobre o Botafogo, vencendo o confronto disputado em solo paulista.

Taça dos Campeões Rio-São Paulo
Copa dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo
CampeoesRio-SaoPaulo1955.png
Dados gerais
Organização FERJ e FPF
Edições 30
Local de disputa Rio de Janeiro Rio de Janeiro
 São Paulo
Sistema Jogo único ou Ida e Volta
editar

HistóriaEditar

A competição era muito valorizada no começo do século, considerada um "tira-teima" entre os campeões dos dois maiores centros de futebol do Brasil - as principais equipes do futebol brasileiro, à época, estavam restritas ao eixo Rio-São Paulo. Com a criação do Torneio Rio-São Paulo, que, por sua vez, evoluiu para o atual Campeonato Brasileiro de Futebol, a disputa perdeu boa parte do seu apelo.

A disputa dos campeões era decidida, geralmente, em uma disputa simples de apenas uma partida, ou em um melhor de dois ou três jogos (dependendo da edição e dos critérios de desempate em vigor na época). Quase sempre valia uma taça, oferecida pelas federações estaduais, pelos clubes, ou mesmo importantes personalidades e empresas da época, não possuindo caráter oficial quando não organizadas pelas federações.

A competição valia sempre pelo ano em que seus participantes foram campeões estaduais, mesmo que fosse disputada no ano seguinte. Alguns historiadores creditam a primeira disputa à Taça Salutaris de 1911, disputada entre os campeões paulista e carioca de 1910. Em algumas oportunidades, os participantes ainda não eram campeões matematicamente, mas adiantaram a disputa e confirmaram seus títulos estaduais em seguida.

Todos os dados abaixo foram retirados do banco de dados da RSSSF, sem comentários sobre oficialidade nelas. A Taça Ioduran, organizada pelas ligas carioca e paulista, foi a primeira competição interestadual oficial do Brasil, segundo o jornalista Tomás Mazzoni, em seu livro História do futebol no Brasil.

No caso da edição de 1934 entre Vasco e Palmeiras, o RSSSF afirma que o Palmeiras foi o campeão após empate de 1 a 1, sem citar qual critério de desempate teria sido usado. Apesar do RSSSF creditar-lhe um título na competição, em 1937, o site do Vasco não a lista entre suas conquistas.[1] O RSSSF afirma também que, no caso das disputas realizadas em 1956, 1957 e 1986 (vencidas respectivamente por Flamengo, Santos e Inter de Limeira), não há certeza se trata-se da disputa deste título ou mera partida amistosa. No caso por exemplo da edição realizada em 1956, o jornal O Estado de São Paulo, da mesma data do jogo, afirma tratar-se de jogo interestadual amistoso entre os vigentes campeões dos 2 estados.[2] Até janeiro de 2013, a lista de títulos do site oficial do Flamengo não listava (nem mesmo como título amistoso) entre suas conquistas a suposta edição de 1956,[3] tendo passado a listá-la posteriormente [4]. Apesar do site Porcopedia, referente à história do Palmeiras, um dos clubes vencedores, afirmar que "a competição nunca possuiu um reconhecimento oficial, tratando-se apenas de um torneio amistoso no qual envolviam-se as principais equipes do futebol brasileiro, clubes estes, à época, restritos ao eixo Rio-São Paulo", O Palmeiras listou as conquistas de 1926, 1933, 1943 e 1948 em seu site oficial.[5] O site do Botafogo, sobre seu título de 1931 (1930), afirma que as taças "eram consideradas pelo público esportivo como um tira-teima para definir o campeão honorário do país".[6]. O São Paulo (maior campeão da competição com 11 títulos) em seu site oficial listou 10 Taças como Títulos oficiais (1931, 1943, 1946, 1948, 1953, 1957, 1975, 1980, 1985 e 1987) [7]

A Inter de Limeira em seu site oficial lista a conquista de 1986 como Campeã do Torneio Interestadual RJ-SP [8]

A expressão "Campeão dos Campeões" do hino do Corinthians diz respeito à vitória na edição disputada em 1930 (1929) contra o Vasco da Gama, não tendo esta edição tido caráter oficial mas sim amistoso, no site oficial do Corinthians a edição de 1930 esta registrada como Taça (Apea) e a edição de 1941 como Taça de Campeões Rio-São Paulo. [9] A edição de 1947, vencida pelo Palmeiras sobre o Vasco da Gama, ficou conhecida pela alcunha de Troféu Mito.

CampeõesEditar

Ano Final
Campeão Placar(es) Vice-campeão
1911[a]  
A.A. das Palmeiras
4 – 2
2 – 0
 
Botafogo
1912[b]  
Americano
3 – 0  
Botafogo
1913 Nenhuma equipe foi declarada campeã
1914  
São Bento
1 – 0  
Flamengo
1917[c]  
America
W.O.  
Paulistano
1918[c]  
Paulistano
3 – 2  
Fluminense
1919[c]  
Fluminense
W.O.  
Paulistano
1926  
Palestra Itália[d]
3 – 0
2 – 0
 
São Cristóvão
1928 Nenhuma equipe foi declarada campeã
1929  
Corinthians
4 – 2
3 – 2
 
Vasco da Gama
1930  
Botafogo
0 – 2
7 – 1
 
Corinthians
1931  
São Paulo
3 – 1[10]  
America
1934[e]  
Palestra Itália[d]
1 – 1[11]  
Vasco da Gama
1935  
America
2 – 3
1 – 0
3 – 1
 
Portuguesa
1936  
Vasco da Gama
0 – 0
3 – 1
 
Palestra Itália[d]
1941  
Corinthians
5 – 2  
Fluminense
1942  
Palmeiras
3 – 0  
Flamengo
1943  
São Paulo
3 – 0[12]  
Flamengo
1944 Nenhuma equipe foi declarada campeã
1945  
São Paulo
2 – 1[13]  
Vasco da Gama
1946  
São Paulo
3 – 1[14]  
Fluminense
1947[f]  
Palmeiras
2 – 1
1 – 3
2 – 1
 
Vasco da Gama
1948  
São Paulo
2 – 1  
Botafogo
1953  
São Paulo
3 – 1[15]
1 – 0
[16]
 
Flamengo
1955  
Flamengo
2 – 1  
Santos
1956  
Santos
4 – 2  
Vasco da Gama
1957[g]  
São Paulo
5 – 2[17][18]  
Botafogo
1961  
Botafogo
3 – 0[19]  
Santos
1975[e]  
São Paulo
1 – 0[20][21]  
Fluminense
1980[e]  
São Paulo
2 – 1[22]  
Fluminense
1985  
São Paulo
2 – 2[23]
2 – 0[24]
 
Fluminense
1986  
Inter de Limeira
3 – 0  
Flamengo
1987[e]  
São Paulo
2 – 1[25]  
Vasco da Gama

a. ^ A Edição de 1911 foi disputada sob o nome de Taça Salutaris.
b. ^ A Edição de 1912 foi disputada sob o nome de Troféu Interestadual.
c. ^ As Edições de 1917, 1918 e 1919 foram disputadas sob o nome de Taça Ioduran.
d. ^ Atualmente Sociedade Esportiva Palmeiras.
e. ^ O Palestra Itália foi declarado campeão da Edição de 1934, porém não são conhecidos os critérios que determinaram a conquista, após empate no jogo único.
f. ^ A Edição de 1947 foi disputada sob o nome de Troféu Mito.
g. ^ A partida disputada pela Edição de 1957 valia também pelo Torneio Rio São Paulo.
h. ^ As partidas disputadas pelas Edições de 1975, 1980 e 1987 valiam também pelo Campeonato Brasileiro.

Títulos por equipeEditar

Clube (Cidade) Títulos Anos do Títulos Vices Anos dos Vices
  São Paulo (São Paulo) 11 1931, 1943, 1945, 1946, 1948, 1953, 1957, 1975, 1980, 1985 e 1987 0
  Palmeiras (São Paulo) 4 1926, 1934, 1942 e 1947 1 1936
  Botafogo (Rio de Janeiro) 2 1930 e 1961 4 1911, 1912, 1948 e 1957
  America (Rio de Janeiro) 2 1917 e 1935 1 1931
  Corinthians (São Paulo) 2 1929 e 1941 1 1930
  Fluminense (Rio de Janeiro) 1 1919 6 1918, 1941, 1946, 1975, 1980 e 1985
  Vasco da Gama (Rio de Janeiro) 1 1936 6 1929, 1934, 1945, 1947, 1956 e 1987
  Flamengo (Rio de Janeiro) 1 1955 5 1914, 1942, 1943, 1953 e 1986
  Paulistano (São Paulo) 1 1918 2 1917 e 1919
  Santos (Santos) 1 1956 2 1955 e 1961
  Athletica das Palmeiras (São Paulo) 1 1911 0
  Americano (São Paulo) 1 1912 0
  São Bento (São Paulo) 1 1914 0
  Inter de Limeira (Limeira) 1 1986 0
  São Cristóvão (Rio de Janeiro) 0 1 1926
  Portuguesa (São Paulo) 0 1 1935

Títulos por estadoEditar

Estado Títulos Temporadas
  São Paulo 23 1911, 1912, 1914, 1918, 1926, 1929, 1931, 1934, 1941, 1942, 1943, 1945, 1946, 1947, 1948, 1953, 1956, 1957, 1975, 1980, 1985, 1986 e 1987
  Rio de Janeiro 7 1917, 1919, 1930, 1935, 1936, 1955 e 1961

Ver tambémEditar

Referências

  1. http://www.vasco.com.br/site/conteudo/detalhe/181
  2. Jornal O Estado de S. Paulo, 04 de setembro de 1956, página 22. Acesso em 10 de fevereiro de 2016.
  3. «Lista de títulos do site oficial do Flamengo, conforme era em 28 de janeiro de 2013, recuperada pelo Web Archive em 10/02/2016.». Consultado em 28 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2013 
  4. https://www.flamengo.com.br/titulosdoflamengo
  5. https://www.palmeiras.com.br/pt-br/galeria-de-titulos/
  6. https://www.botafogo.com.br/ler-noticia.php?cod=1010
  7. http://www.saopaulofc.net/spfcpedia/conquistas
  8. https://interdelimeira.com.br/nossas-conquistas/
  9. https://www.corinthians.com.br/clube/titulos
  10. «O São Paulo FC dominou o campeão carioca por 3 a 1». Folha de São Paulo. 7 de abril de 1932 
  11. «O Palestra Itália e o Vasco empataram». Folha de São Paulo. 7 de setembro de 1934 
  12. «Absoluto no Brasil: Magnífica vitória do São Paulo contra o Flamengo». Folha de São Paulo. 25 de outubro de 1943 
  13. «Mesmo jogando com 10 homens, o São Paulo derrotou ontem o Vasco por 2 a 1». Folha de São Paulo. 11 de abril de 1946 
  14. «Mantida a vitória do São Paulo FC contra o campeão carioca de 1946». Folha de São Paulo. 30 de dezembro de 1946 
  15. «Nem o juíz pode salvar o Flamengo». Folha de São Paulo. 29 de janeiro de 1954 
  16. «Foi grande o Flamengo mas baqueou outra vez». Folha de São Paulo. 5 de fevereiro de 1954 
  17. «O Botafogo reagiu, mas acabou perdendo». Folha de São Paulo. 7 de abril de 1958 
  18. «São Paulo, 5 vs. Botafogo, 2». O Estado de São Paulo. 8 de abril de 1958 
  19. «Derrotado o Santos: Botafogo, 3 a 0». O Estado de São Paulo. 4 de janeiro de 1962 
  20. «O Fluminense perdeu para Serginho e Valdir». Folha de São Paulo. 9 de outubro de 1975 
  21. «São Paulo começa semifinais com vitória». O Estado de São Paulo. 9 de outubro de 1975 
  22. «São Paulo vence em partida violenta». Folha de São Paulo. 22 de fevereiro de 1981 
  23. «São Paulo e Flu empatam em jogo das faixas». Folha de São Paulo. 3 de fevereiro de 1986 
  24. «São Paulo derrota Flu e fica com a faixa». Folha de São Paulo. 7 de fevereiro de 1986 
  25. «Cilinho troca lateral por atacante e vence de virada». Folha de São Paulo. 16 de novembro de 1987