Abrir menu principal
Taiaçupeba
  Distrito do Brasil  
Represa de Taiaçubeba
Represa de Taiaçubeba
Estado  São Paulo
Município Mogi das Cruzes
Criado em 1927
População (2010)
 - Total 5 179

Taiaçupeba é um distrito do município de Mogi das Cruzes, no estado de São Paulo.

O distrito tem esse nome devido à grande quantidade de QUEIXADAS (Tayassu pecari) porcos selvagens que existiam na região que os índios chamavam de TAI (dentes) ASSU (grande) PEBA (branco) na beira do Rio Jundiaí que corta a região e que deságua no rio tietê na divisa entre Mogi das Cruzes e Suzano. A sua colonização iniciou-se em 1864 quando o local passou a ser utilizado por bandeirantes para repouso e acampamento, na época tinha o nome de Capela do Ribeirão e hoje é o nome da sede do distrito.

Está localizado há cerca de 25 quilômetros do centro do município, possui uma população de 5.179 pessoas de acordo com o censo de 2010 feito pelo IBGE e conta com uma área rural de 62 quilômetros quadrados.[1]

Possui acesso pelas rodovias Mogi-Bertioga (SP-98), Mogi-Taiaçupeba (SP-102) e pela Estrada das Varinhas (SP-39).

Pedidos de emancipaçãoEditar

O distrito tentou emancipar-se e ser transformado em município nos anos de 1963[2], 1979[3] e 1991[4], mas não obteve êxito em nenhum pedido.

Potencial turísticoEditar

A barragem do Rio Taiaçupeba e a do Rio Jundiaí é muito usada pela população da região para pescarias, já que o rio ainda não sofreu com a poluição de maneira significativa como o que ocorre com o rio onde ele deságua Aí também existe um Campo de Golfe de 18 holes, mais putting green e driver range, chamado TAIÁ GOLF CLUB. Agora Taiaçupeba tem sua propria radioFM chamada Radio Caramelo.

Parque das NeblinasEditar

O distrito possui o Parque das Neblinas, uma considerável área de mata atlântica que é administrada pelo instituto EcoFuturo que possui uma parceria com a Companhia Suzano de Papel e Celulose. O Parque das Neblinas dispõe de um amplo centro de visitantes. A área, que abriga um auditório com capacidade para 40 pessoas, é o ponto de partida para as atividades de campo. A decoração privilegia a produção artesanal de cooperativas e a reutilização de materiais e resíduos. Uma cozinha com fogão a lenha, batizada de Espaço Gourmet, foi montada dentro do centro. É lá que são preparadas saborosas e saudáveis refeições, com um toque especial: os ingredientes são locais. Na área da mata, duas passarelas suspensas em árvores possibilitam ao visitante observar a floresta de outro ângulo, próximo à copa das árvores. O Parque das Neblinas é um lugar acolhedor, aberto para a educação ambiental por meio de diversas atividades voltadas aos mais diferentes públicos. Todas as atividades devem ser agendadas e são sempre acompanhadas por monitores da comunidade do entorno. Dentro da Reserva do Parque está também a nascente do Rio Itatinga que corta a Serra do Mar e deságua no Oceano Atlântico em Bertioga.[5][6]

AgriculturaEditar

No distrito, ainda que incipiente, há implantação e desenvolvimento de novas culturas fomentado pela Sociedade Frutícola de Taiaçupeba tais como a pomicultura, a viticultura, o cultivo de Avelãs, o cultivo de berries como Mirtilos (Blueberries) e Framboesas. Sendo promissores o cultivo das berries e a vitivinicultura.

ComunicaçõesEditar

O distrito foi atendido pela Companhia Telefônica da Borda do Campo (CTBC)[7] até 1998, quando esta empresa foi privatizada e vendida juntamente com a Telecomunicações de São Paulo (TELESP) para a Telefônica[8], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[9] para suas operações de telefonia fixa.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Mogi News - Taiaçubeba vai buscar ecoturismo sustentável». Consultado em 7 de junho de 2008. Arquivado do original em 27 de maio de 2014 
  2. «Comissão de Divisão Administrativa e Judiciária - Relação Geral de Processos - 1963» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  3. «Relação dos processos de emancipação e Relatório Normativo de 1979 da Comissão de Assuntos Municipais» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  4. «Relatório Normativo de 1990 da Comissão de Assuntos Municipais» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  5. «Distrito de Taiaçubeba». Consultado em 1 de junho de 2008. Arquivado do original em 3 de maio de 2008 
  6. [1]
  7. «História da CTBC». Companhia Telefônica da Borda do Campo 
  8. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  9. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  Este artigo sobre Mogi das Cruzes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.