Abrir menu principal



Ta'waif al-Batalyaws
Taifa de Silves

Taifa

Blank.png
1027 – 1150 Blank.png
 
Blank.png
Localização de Reino de Silves
Mapa da Península Ibérica com a Taifa de Silves c. 1037
Continente Europa
Região Península Ibérica
Capital Silves
Outros idiomas Árabe, moçárabe, ladino
Religião Islão, cristianismo moçárabe, judaísmo
Governo Monarquia
Período histórico Idade Média
 • 1027 Estabelecimento;
 • 1063-1091 Integreda na Taifa de Sevilha;
 • 1091-1145 Integreda no Império Almorávida;
 • 1150 Conquista pelo Califado Almóada.
Moeda Dirrã e dinar de ouro
Atualmente parte de Flag of Portugal.svg Portugal
Reis taifas de Silves

Dinastia Banu Muzaim

Conquista por Taifa de Sevilha 1063

A Taifa de Silves foi um pequeno emirato muçulmano surgido em Alandalus em 1027 a partir da desintegração do Califado de Córdova e que perdurou até 1063, quando foi absorvido pela Taifa de Sevilha. A taifa de Silves ocupava a área mais ocidental da atual região portuguesa de Algarve, ao redor do cabo São Vicente e teve como centro a cidade de Silves (Xilbe).

Em Silves sucederam-se diversos chefes antes da tomada do poder pela família dos muzainidas, dos quais se sucederam três emires: Issa II Almuzafar (1048-1053), Maomé II Nácer (1053-1058) e Issa III Almuzafar (1058-1063), até ser conquistada por Almutadide de Sevilha.

Segunda taifaEditar

 
Vista de Silves com o seu castelo árabe

Durante o segundo período de taifas, após a queda do Império Almorávida, surgiu de novo em Silves uma efémera taifa independente que durou de 1145 a 1150, ano em que foi conquistada pelos almóadas.

 
Vista de Silves com o seu castelo árabe

BibliografiaEditar

  • FERNANDES, M.A., Khawli, A., e FRAGA DA SILVA, L., A viagem de Ibn Ammâr de São Brás a Silves, Câmara Municipal de São Brás de Alportel 2007.
  • VIGUERA, María Jesús; Los reinos de Taifas. 2007. RBA Coleccionables. ISBN 84-473-4815-6 (pp. 149–151 para a primeira taifa e 190-191 para a segunda)

Ligações externasEditar