Takashi Murakami

Takashi Murakami (村上 隆 Murakami Takashi?, Itabashi, Tóquio, 1 de fevereiro de 1962) é um prolífico artista japonês contemporâneo cujo trabalho abrange tanto a pintura quanto as mídias digitais.

Takashi Murakami
Takashi Murakami en una entrevista al Palau de Versalles, França.
Nascimento 1 de fevereiro de 1962 (59 anos)
Itabashi
Cidadania Japão
Etnia japoneses
Alma mater
Ocupação escultor, pintor, diretor de cinema, installation artist
Empregador Universidade da Califórnia em Los Angeles
Obras destacadas My Lonesome CowBoy, Super Nova
Movimento estético Superflat, PopArt - The Videos, pop art

Licenciou-se pela Universidade Nacional de Belas Artes e Música de Tóquio obtendo a graduação em nihonga (pintura tradicional japonesa). Entrou no mundo da arte contemporânea em 1990 sob a tutela do artista Masato Nakamura. Em 1993 criou o seu alter ego Mr. DOB. Começou então a ser reconhecido dentro e fora do Japão pela sua particular síntese entre a arte tradicional e contemporânea japonesa e a arte pop norte-americana.

Ele cunhou o termo superflat, que descreve tanto a estética característica da tradição artística japonesa e a natureza do pós-guerra a cultura e a sociedade japonesa.

Superflat também é usado como um apelido para descrever o estilo de Murakami e de outros artistas japoneses que ele influenciou.[1]

Murakami na Galeria Mars em Tokio, 1992. Foto por Ithaka Darin Pappas


Conta com muitas exposições em variados locais de todo o mundo. Em maio de 2009 expôs no Museu Guggenheim Bilbau mas a sua exposição mais famosa foi no Palácio de Versalhes. A sua obra abarca múltiplas formas artísticas: o animé, pintura, escultura, desenho industrial e moda.

Em 2009 a revista TIME definiu-o como o mais influente representante da cultura japonesa contemporânea.[2]

Em 2011 a empresa Google pediu a ele que fizesse um Google Doodle para o solstício de inverno no hemisfério sul.

Em 2019 fez um videoclipe para a Billie Eilish, You Should See Me in a Crown.

GaleriaEditar

Na sua arte Takashi Murakami consegue mostrar um contraste entre a arte tradicional e a arte moderna.[carece de fontes?]

Em algumas das suas obras, Murakami usa pinturas tradicionais populares e dá-lhes o seu toque fazendo-nos refletir em como o conceito de arte mudou ao longo do tempo.[carece de fontes?]

Referências

  1. Lunning, Frenchy (2006). Mechademia. 1, Emerging worlds of anime and manga (em inglês). [S.l.]: University of Minnesota Press. p. 133. ISBN 0-8166-4945-6. OCLC 71284987 
  2. Jacobs, Marc (30 de abril de 2009). «Takashi Murakami, entre as 100 pessoas mais influentes do mundo em 2008» (em inglês). TIME. Consultado em 13 de agosto de 2010. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2010 
  Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.