Abrir menu principal

Tamás Szmrecsányi

Tamás József Károly Márton Szmrecsányi (Budapeste, 1936[1] - São Paulo, 16 de fevereiro de 2009) foi um economista e professor brasileiro.

BiografiaEditar

Pertencia a uma família abastada, de origem húngaro-eslovaca. Seu pai, Dénes Szmrecsányi, era advogado, e sua mãe, Margit Wayand, empresária. Com a Segunda Guerra Mundial, a família perdeu o que tinha. A saída foi emigrar. Assim, deixam a Hungria, num navio de refugiados, rumo à América. O primeiro lugar que Tamás desembarcou foi Buenos Aires, onde ficou dois anos. Em 1950, quando sua mãe abriu uma metalúrgica no Brasil, ele veio visitá-la e decidiu ficar. Tinha então 14 anos.[2][3][4]

Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo, em 1961, mestre em Economia pela New School for Social Research, em 1969, doutor em Economia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1976, livre-docente pela Unicamp, em 1985, com pós-doutorado pela University of Oxford, em 1990. O Prof. Tamás lecionou na Universidade de São Paulo (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz e Faculdade de Economia e Administração) e na Unicamp (Instituto de Economia e Instituto de Geociências). Foi também Professor Visitante da Université de Toulouse I - Capitole (França) e da Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (Equador).[5]

Sua obra se concentra basicamente em três áreas principais: economia agrária, história do pensamento econômico e história da ciência e da tecnologia. [5]

Foi fundador da Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica (ABPHE), em 1993, e o primeiro editor da revista da Associação - História Econômica & História de Empresas, lançada em 1998. Foi também membro do Conselho da Associação Internacional de História Econômica, da Economic History Association dos Estados Unidos, da Economic History Society do Reino Unido, da Conference on Latin American History (CLAH), da Latin American Studies Association (LASA) e da Association Française des Historiens Economistes. Em 2008, assumiu a vice-presidência da Associação Brasileira de História da Ciência.[5] [6]

Para muitos, era identificado como um economista dedicado aos estudos da agricultura brasileira. Fora do âmbito acadêmico, engajou-se na defesa da reforma agrária, integrando os quadros da ABRA (Associação Brasileira de Reforma Agrária). Mas também desenvolveu pesquisas em outras áreas. Nos anos setenta, organizou coletâneas de Malthus e Keynes nas quais manifestava seu interesse pela teoria econômica sob a ótica da história do pensamento econômico. [7]

Teve também uma importante atividade editorial. Como diretor de edições da editora Hucitec desde 1974, foi responsável pela Revista Debate e Crítica, publicada entre 1973 e 1976, quando foi impedida de circular pela Divisão de Censura de Diversões Públicas do Departamento de Polícia Federal . Na mesma editora, também foi responsável pela revista Contexto e dirigiu as coleções Economia & Planejamento Econômico, Ciências Sociais, Estudos Brasileiros, Problemas Contemporâneos, Lógica e Filosofia da Ciência e Nossa América.[5]

Tamás Szmrecsányi faleceu aos 72 anos, vítima de câncer de pâncreas. Era casado com a socióloga, também professora da USP, Maria Irene de Queiroz Ferreira Szmrecsányi, com quem tinha três filhos.

Bibliografia parcialEditar

Tamás Szmrecsányi traduziu vários livros e publicou inúmeros artigos. Escreveu também capítulos de livros e foi autor e co-autor de diversos livros, destacando-se:[8][9]

  • Empresas, empresários e desenvolvimento econômico no Brasil. São Paulo: HUCITEC, 2008.
  • Pequena História da Agricultura no Brasil. Contexto, 1990.
  • Ensaios de História do Pensamento Econômico no Brasil Contemporâneo (com COELHO, F. S.). São Paulo: Atlas, 2007. 464p
  • Economia da Inovação Tecnológica (org., com ALVAREZ, V. M. P.) . São Paulo: Hucitec e Ordem dos Economistas do Brasil, 2006. 497p
  • Getúlio Vargas e a economia contemporânea (com GRANZIERA, R. G.). Campinas: Editora UNICAMP / co-edição Editora Hucitec, 2005. 208p .
  • História Econômica do Brasil Contemporâneo (org., com SUZIGAN, W.). São Paulo: HUCITEC, 1997. 320p .
  • História de Empresas e Desenvolvimento Econômico (org., com MARANHÃO, R. F. A.). São Paulo: HUCITEC/FAPESP/ABPHE, 1996. 408p .
  • História Econômica da Primeira República (org., com SILVA, S. S.). São Paulo: HUCITEC/FAPESP/ABPHE, 1996. 413p .
  • História Econômica da Independência e do Império (org., com LAPA, J. R.). São Paulo: HUCITEC/FAPEP/ABPHE, 1996. 324p .
  • História Econômica do Período Colonial (org.). São Paulo: HUCITEC/FAPESP/ABPHE, 1996. 281p .

Ligações externasEditar

Referências

  1. ABPHE. Tamás József Márton Károly Szmrecsányi
  2. Hommage. Tamás Szmrecsányi (1936-2009), historien hungaro-brésilien, por Luiz Felipe de Alencastro. Entreprises et histoire 1/ 2010 (n° 58), p. 186-187.
  3. TAMÁS SZMRECSÁNYI - uma grande perda para o mundo acadêmico. Por Amilcar Baiardi. Caderno CRH. Salvador, v.22 n°55, pp 205-210, janeiro-abril de 2009.
  4. O professor húngaro não tinha sotaque. Tamás József Károly M. Szmrecsányi (1936-2009). Por Estêvão Bertoni. Folha de S. Paulo, 21 de fevereiro de 2009.
  5. a b c d Tamás József Károly Szmrecsányi (1936-2009). Por Victor Pelaez. Revista de Economia Política vol.29 n°3 São Paulo julho-setembro de 2009 ISSN 0101-3157
  6. ABPHE. Patrono - Tamás József Márton Károly Szmrecsányi
  7. Apresentação. História Econômica & História de Empresas v. 11, n. 2 (2008). Número dedicado à memória de Tamás Szmrecsányi.
  8. Currículo Lattes
  9. Produção bibliográfica de Tamás Szmrecsányi