Tamim ibne Bologuine

Tamim ibne Bologuine (em árabe: تميم بن بلكين بن حبوس; transl.: Tamīm ben Bulukīn ben Ḥabūs) foi o último emir (rei) zirida da Taifa de Málaga, que reinou de 1073 a 1090. Sucedeu nesse posto ao seu avô Badis ben Habus

Tamim ibne Bologuine
Rei da Taifa de Málaga
Reinado 10731090
Antecessor(a) Badis ben Habus
Dinastia Ziridas
Nome completo تميم بن بلكين بن حبوس;
Tamīm ben Bulukīn ben Ḥabūs

BiografiaEditar

Quando o seu avô morre em 1073, o território zirida no Alandalus é dividido entre Tamim e o irmão Abdalá ibne Bologuine. Este, apesar de mais novo que Tamim tinha sido nomeado sucessor de Badis em 1065, preferindo-o ao filho Macçane (tio de Tamim e Abdalá).[1] Quando subiu ao trono, Abdalá atribuiu o reino de Málaga ao seu irmão.[2]

Os dois irmãos perdem os seus reinos para o emir almorávida Iúçufe ibne Taxufine. Tamim e Abdalá são enviados como prisioneiros para o Magrebe Ocidental (atual Marrocos). O segundo fica preso em Agmate, perto de Marraquexe, enquanto que Tamim é enviado para o Suz. Os dois irmãos ficam no Magrebe Ocidental até morrerem.[2]

Notas e referênciasEditar

  1. Buluggin 1986, p. 16.
  2. a b Caldune 1854, p. 63-64

BibliografiaEditar


  Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.