Tchan, a Grande Sacada

telenovela brasileira

Tchan, a Grande Sacada é uma telenovela brasileira exibida pela Rede Tupi entre 29 de novembro de 1976 e 4 de junho de 1977 em 161 capítulos. Substituiu Os Apóstolos de Judas e foi substituída por Éramos Seis na faixa das 19 horas. Escrita por Marcos Rey, teve direção de Antônio Moura Mattos e Jardel Mello.[1]

Tchan, a Grande Sacada
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 40 minutos
Criador(es) Marcos Rey
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Antônio Moura Matos
Jardel Mello
Elenco
Tema de abertura "Tchan - A Grande Sacada", The Pop-Hits
Composto por Eduardo França
Carlinhos
Paulo Roberto
Empresa(s) produtora(s) Rede Tupi
Exibição
Emissora original Rede Tupi
Formato de exibição 480i (SDTV)
Formato de áudio monaural
Transmissão original 29 de novembro de 1976 – 3 de junho de 1977
Episódios 161

Contou com as atuações de Raul Cortez, Nádia Lippi, Maria do Rocio, Sílvia Massari, Fausto Rocha Jr., Plínio Marcos, Etty Fraser, Elizabeth Gasper, Ruthinéa de Moraes e Annamaria Dias nos papeis principais.[1]

SinopseEditar

Aquilino Matos Madeira é um trambiqueiro que ganha nos cavalos e tem uma grande sacada: passar por milionário na alta sociedade para dar o golpe do baú. Para isso, se apresenta aos grã-finos com três belas sobrinhas solteiras, sendo Bia a única sobrinha de verdade. As outras duas – Pupe e Vera – são amigas de Bia que estão atrás de maridos ricos. Contrariando o tio, Bia se apaixona por Fred, um pobretão que também procura uma moça rica. Ventura é o comparsa de Aquilino, um mecânico que se passa por seu motorista e mordomo.

Entre os alvos de Aquilino estão Madame Duducha, uma viúva milionária que cai em sua lábia e se apaixona por ele. E Anette, aparentemente uma ricaça, mas que não passa de uma interesseira que quer dar um golpe em Aquilino, pois pensa que ele é milionário. Assim, um tenta trapacear o outro. Aquilino também atrai a cobiça do Comendador Tito Baroni, um falido que vê nele a salvação para seus problemas financeiros. A cantora de boleros Gracita del Mar, conhecedora do passado de Aquilino, ameaça ruir seus planos de ascensão social.

A jornalista Diná investiga a suposta fortuna de Aquilino e acaba descobrindo a máfia por trás de sua história.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

Tchan, a Grande Sacada contou com problemas que prejudicaram sua produção. Alterações feitas na novela não agradaram ao diretor Antônio Moura Matos, substituído por Jardel Mello. Este, em uma reunião com o autor Marcos Rey, decidiu pelo corte de tramas e personagens e pela adição de outros. A história chegou a ser totalmente modificada, desviando o foco de seu tema central.[1]

MúsicaEditar

NacionalEditar

  1. Tchan, A grande sacada - The Pops Hits
  2. Basta um dia - Clara Nunes
  3. Restos de Amor - Dudu França
  4. Olhos nos olhos - Maria Bethania
  5. Morena - Marcelo
  6. Tudo bem - Robson Jorge
  7. Penso em dizer que te amo - Robson Jorge
  8. Fim de tarde - Cláudia Telles
  9. Casa branca - Julio Cesar
  10. Rose - Roberto Ribeiro
  11. Pulga atrás da orelha - Grupo Xodo
  12. Madrugadas e flores - Milena

InternacionalEditar

  1. Remember - Tony Stevens
  2. Love's a dream - Christian
  3. Goodbye my love goodbye - Bob Goldfinger
  4. Così picola, così grande - Momo Yang
  5. You - Stylistics
  6. My Funny Valentine - The Stylistics
  7. I'm lost - Barry Mann
  8. Everyone of us can be a star - Brandy
  9. Nice and slow - Santiago
  10. Scrivimi - Nino Tucci
  11. Let Me Down Easy - The Isley Brothers
  12. My touch of madness - Jermaine Jackson

Referências

  1. a b c Nilson Xavier. «Tchan, a Grande Sacada». Teledramaturgia. Consultado em 23 de abril de 2016 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.