Abrir menu principal
Teófilo Guimarães
Nascimento 5 de março de 1876
Passa Quatro
Morte 18 de março de 1945 (69 anos)
Ouro Fino
Cidadania Brasil
Ocupação sacerdote, historiador, professor
Religião Igreja Católica

Teófilo Guimarães (Passa Quatro, 5 de março de 1876Ouro Fino, 18 de março de 1945) foi um sacerdote, historiador, genealogista e professor brasileiro.

Estudos e ordenaçãoEditar

Monsenhor Teófilo iniciou seus estudos no Seminário de Mariana, transferindo-se para o de Pouso Alegre, onde foi ordenado em 6 de janeiro de 1903.

Vida religiosaEditar

Foi coadjutor em Passos, vigário de Delfim Moreira. Em 1911, foi criado cônego do Cabido de Pouso Alegre, ocasião em que foi nomeado pároco de Santa Rita do Sapucaí e diretor do Ginásio Diocesano São José, de Pouso Alegre.

Em 1913, foi investido do cargo de governador do bispado de Pouso Alegre e visitador diocesano. Em 1914 foi nomeado cura da Catedral. Em 1915 foi criado monsenhor, no grau de Camareiro Secreto. Assumiu a paróquia de Ouro Fino, em 25 de março de 1916, sendo nomeado arcediago do cabido. Em 1925, foi elevado ao grau de Prelado Doméstico de Sua Santidade.

Em 1927 começou a reforma da Igreja Matriz de São Francisco de Paula, de Ouro Fino, e lançou a pedra fundamental da Vila Vicentina, também em Ouro Fino, onde, também, restaurou a igreja de São Benedito. Em 1939, tomou parte no Concílio Plenário Brasileiro, no Rio de Janeiro, então capital federal, como representante do cabido de Pouso Alegre.

Em 1941, celebrou seu jubileu de Prata de ordenação sacerdotal, em Ouro Fino, ocasião em que foram realizadas festividades com a presença dos bispos Dom Otávio Chagas de Miranda e Dom Antônio Augusto de Assis.