Abrir menu principal

Wikipédia β

Teatro Municipal Baltazar Dias

O Teatro Municipal Baltazar Dias é o principal teatro da cidade do Funchal, na Madeira, Portugal. Construído no final do século XIX, está localizado na baixa do Funchal, na Avenida Arriaga.

Teatro Municipal Baltazar Dias
Teatro Municipal Baltazar Dias.
Nomes anteriores
  • Teatro D. Maria Pia
  • Teatro Funchalense
  • Teatro Manuel de Arriaga
Tipo Teatro
Estilo dominante Neoclássico
Arquiteto Tomás Augusto Soler
Início da construção 24 de outubro de 1884
Fim da construção julho de 1887
Inauguração 11 de março de 1888 (129 anos)
Capacidade
  • 186 lugares de Plateia
  • 4 lugares para mobilidade reduzida
  • 66 lugares nas Frisas
  • 128 lugares nos Camarotes
Website teatro.cm-funchal.pt
Endereço Avenida Arriaga, 9000 - 060 — Funchal

Índice

HistóriaEditar

Após a demolição do Teatro Grande, em 1833, os madeirenses começaram a reivindicar a construção de um novo teatro na cidade do Funchal.

No dia 9 de fevereiro de 1882, a Câmara Municipal do Funchal tomou finalmente a decisão de edificar um teatro no terreno do antigo e extinto mercado de São João. O projeto do arquiteto portuense Tomás Augusto Soler foi o escolhido. No entanto, com a sua morte precoce, em 1883, o projeto foi entregue ao seu conterrâneo José Macedo de Araújo Júnior, embora não seja conhecido se existiu alterações em relação ao projeto inicial. O teatro segue o modelo tipicamente italiano, seguindo o protótipo do Teatro de São Carlos em Lisboa e do Teatro La Scala em Milão.

João Sauvair da Câmara, enquanto presidente da cidade, iniciou as obras de construção do novo Teatro, tendo o ato simbólico do lançamento da primeira pedra ocorrido a 24 de outubro de 1884, contando com a presença de muito público e de três bandas musicais que se associaram ao feito atuando no Jardim Municipal.

Para ajudar na construção, que exigia competência e profissionais especializados, foi necessário contratar o mestre de obras Manuel Francisco Pereira. O arquiteto e cenógrafo italiano Luigi Manini, acompanhado pelo português Eugénio Cotrim, ficaram encarregues das decorações e cenografias.

A 29 de julho de 1887 foram dados por concluídos os trabalhos de construção do novo teatro. Houve então um primeiro contacto com o público, e a cidade compareceu entusiasta e em peso. O teatro só viria a ser inaugurado oficialmente a 11 de março de 1888, com a exibição da zarzuela “Las dos Princesas”, da companhia espanhola de José Zamorano, vinda das Ilhas Canárias.

A denominação do teatro sofreu na sua fase inicial algumas modificações. Primeiramente, como forma de homenagem à rainha, decidiu dar-se o nome de “D. Maria Pia” ao teatro. Em consequência dos acontecimentos da revolução republicana, a Câmara Municipal entendeu que o nome da rainha já não era harmonizável com o novo regime, tendo em novembro de 1910 alterado a sua designação para teatro "Dr. Manuel de Arriaga". A atribuição do nome em homenagem ao deputado da Madeira e primeiro presidente eleito da República Portuguesa, não foi aceite pelo mesmo, que recusou terminantemente este gesto. O teatro passou então, a partir de 12 de janeiro de 1912, a chamar-se "Teatro Funchalense". O volte-face na sua denominação, deu-se aquando da morte de Manuel de Arriaga, em 1917, tendo o seu nome surgido novamente no teatro.

Decorria o ano de 1935, quando a Câmara, presidida por Fernão de Ornelas decidiu mudar o nome para Baltazar Dias, em homenagem ao grande dramaturgo e poeta cego, nascido na Madeira, e referência incontornável do panorama teatral português. O nome mantêm-se até aos dias de hoje, num espaço que desde a sua inauguração, tem vindo a presentear a cidade com uma beleza arquitetónica inigualável e com atividades e espetáculos que o tornam um marco de vivência cultural da Madeira.

EspaçosEditar

Salão nobre do Teatro Municipal Baltazar Dias.
Foyer do Teatro Municipal Baltazar Dias.

Sala de EspectáculosEditar

A sala de espetáculos do Teatro Municipal Baltazar Dias encontra-se preparada para apresentação de espetáculos de teatro, dança, música e cinema. Esta sala caracteriza-se pela típica cena à italiana com palco fixo central, plateia, camarotes e frisas.

Com uma lotação total de 384 Lugares o Teatro conta com:

  • 186 lugares sentados na plateia
  • 4 lugares adaptados para pessoas com mobilidade reduzida
  • 66 lugares nas frisas
  • 128 lugares nos Camarotes

Salão NobreEditar

O Salão Nobre do Teatro Municipal Baltazar Dias é um espaço amplo e apto para acolher exposições, conferências, lançamentos e outros certames em ambiente mais intimista com o público, tendo capacidade para 130 cadeiras.

FoyerEditar

Localizado à entrado do Teatro, o Foyer é um espaço de médias dimensões preparado para acolher pequenos eventos e conferências. Tem capacidade para 100 lugares sentados.

ReferênciasEditar