Teatro Variedades

O Teatro Variedades, criado segundo um projeto de Urbano de Castro, está situado no Parque Mayer, em Lisboa, Portugal, nos terrenos onde antes existira o lago dos jardins do Palácio Mayer (Prémio Valmor 1902). Apresentou espetáculos de revista e de teatro declamado, tendo sofrido também um incêndio, em 1966, à semelhança de outros edifícios do Parque. Foi o segundo edifício teatral criado neste recinto lisboeta, depois do Teatro Maria Vitória.

Teatro Variedades
Tipo teatro, património cultural
Designação do patrimônio Incluído em sítio classificado
Geografia
País Portugal
Localização Santo António
Coordenadas 38° 43' 8.141" N 9° 8' 45.744" O

A sua inauguração ocorreu no dia 8 de julho de 1926, com a revista Pó de Arroz, com encenação de Rosa Mateus sendo autores Ernesto Rodrigues, Luís Galhardo e outros, com um elenco composto por Vasco Santana, como primeira atração e Augusto Costa (Costinha) como compère, entre outros.

Nos anos sessenta, os empresários Giuseppe Bastos e Vasco Morgado asseguraram em conjunto, a sua exploração, tendo então promovido uma série de renovações no seu interior. Foi alvo de incêndio em 1966. Já na década de noventa, os empresários Hélder Freire Costa e Vasco Morgado Júnior, investiram na renovação do exterior e interior deste teatro.[1]

Em 1992, o encenador Filipe La Féria gravou para a RTP1 o programa “Grande Noite”, uma série com 26 episódios que reunia artistas que se distinguiram no Parque Mayer.

A sua desativação no final da década 90 tem-lhe criado enorme degradação pelo que a sua recuperação, várias vezes prometida, carece de alguma urgência, para bem de todo o edifício teatral.

ReabilitaçãoEditar

Em 2 de julho de 2020 foi anunciado que a construtora Gabriel Couto, de Famalicão, vai reabilitar o Teatro Variedades numa empreitada com o valor de cerca de cinco milhões de euros. A requalificação do espaço será assente num conceito de intervenção global de forma a reabilitar os espaços principais e completá-los com uma nova envolvente funcional, compreendendo o exterior, acessos e áreas técnicas de apoio.[2]

ReferênciasEditar