Abrir menu principal

Tedros Adhanom Ghebreyesus (Ge'ez አድሓኖም ገብረኢየሱስ) é um político etíope, acadêmico e autoridade de saúde pública.[1] É o atual diretor-geral da Organização mundial da saúde desde 2017. Serviu ao governo da Etiópia como ministro da saúde de 2005 à 2012[2], e como ministro de relações exteriores de 2012 à 2016.

Tedros se juntou ao ministério da saúde em 1986, após se formar na Universidade de Asmara.[3] Pesquisador da Malária reconhecido internacionalmente,[3] como ministro da saúde, recebeu elogios por uma série de reformas inovadoras e abrangentes no sistema que melhoraram substancialmente o acesso a serviços de saúde. Entre elas estavam a contratação e treinamento de aproximadamente 40.000 trabalhadores, diminuindo a mortalidade infantil de 123 por mil nascidos vivos em 2006 para 88 em 2011, e aumentando a contratação de médicos e parteiras. Em julho de 2009, foi eleito Presidente do Conselho global de combate à Aids, Tuberculose e Malária por um período de dois anos.

Tedros foi eleito diretor-geral da Organização Mundial de Saúde pela Assembléia Mundial da Saúde em 23 de maio de 2017. Ele assumiu o cargo por um mandato de cinco anos em 1º de julho de 2017.

Vida pessoalEditar

Tedros é casado e tem cinco filhos.

Referências

  1. «Curriculum Vitae: Dr Tedros Adhanom Ghebreyesus» (PDF). World Health Organization. Consultado em 10 October 2018. Cópia arquivada (PDF) em 14 February 2017  Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)
  2. «Tedros Adhanom Ghebreyesus elected new head of WHO». STAT. 23 de maio de 2017. Consultado em 7 de julho de 2017 
  3. a b «Biography of the Minister». Ministry of Foreign Affairs. Ethiopian Ministry of Foreign Affairs. Consultado em 18 June 2013. Arquivado do original em 5 July 2012  Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)