Teleostei

Como ler uma infocaixa de taxonomiaTeleostei
Teleostei-0001.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Superclasse: Peixes
Classe: Osteichthyes
Subclasse: Actinopterygii
Infraclasse: Teleostei
Superordens
Osteoglossomorpha

Elopomorpha

Clupeomorpha

Ostariophysi

Protacanthopterygii

Stenopterygii

Cyclosquamata

Scopelomorpha

Lampridiomorpha

Polymyxiomorpha

Paracanthopterygii

Polymyxiomorpha

Acanthopterygii

Os teleósteos (Teleostei) é uma das três infraclasses da classe classe Actinopterygii, os peixes actinopterígios. O nome é derivado do grego (teleios, "complete" + osteon, "Osso" ). Deste grupo diverso, que surgiu no Triássico com 26.840 espécies restaram cerca de 40 de peixes ósseos e 448 famílias, a maioria dos peixes vivos são membros deste grupo. As outras duas infraclasses, Holostei e Chondrostei, podem ser parafiléticos.

MorfologiaEditar

Agrupa os peixes de esqueleto ósseo, cauda homocerca, escamas ciclóides ou ctenóides, bexiga natatória habitualmente presente. Carecem de espiráculos. Neste grupo, integram-se a maioria dos peixes comuns e formas mais derivadas.

Teleosteos tem um maxilar móvel e pré-maxila correspondentes a modificações na musculatura da mandíbula. Essas modificações tornam possível aos teleósteos projetar as suas mandíbulas para fora da boca. A nadadeira caudal homocercal, significa que os lóbulos superiores e inferiores são aproximadamente iguais em tamanho. A coluna termina no pedúnculo caudal, distinguindo este grupo daqueles em que a espinha se estende para o lobo superior da nadadeira caudal, como a maioria dos peixes do Paleozóico. Teleósteos também têm células de cloreto que bombeiam íons de sódio e cloreto excessivos para fora no mar .

ComportamentoEditar

Reprodução e cuidado parentalEditar

A maioria das famílias de teleósteos usam a fertilização externa ao invés de fertilização interna. Dos teleósteos ovíparos, a maioria não fornecem cuidados parentais. Viviparidade, Ovoviparos ou alguma forma de cuidado parental para os ovos é visto em uma significativa fracção das 422 famílias de teleósteos. Viviparidade é relativamente rara e é encontrada em cerca de 6 % das espécies de teleósteos, ao passo que ela é encontrada em cerca de metade das espécies de tubarões e raias.

AcasalamentoEditar

Algumas espécies de teleósteos não mostram sinais de seleção de parceiros para além do sexo e espécie correta, enquanto algumas espécies exibem preferência masculina para uma maior fecundidade das fêmeas, que geralmente é relacionada ao tamanho. Em muitas espécies, as fêmeas escolhem melhores ninhos que são geralmente ocupados por machos maiores. Em espécies que mostram o cuidado parental masculino em locais de desova densas, os machos em territórios adjacentes muitas vezes brigam entre si, o mais provável para o sexo feminino. Algumas espécies, como o pupfish do deserto, mostram um acasalamento, em que machos agregados ao longo de territórios de desova podem exibir comportamento competitivo, a fim de atrair fêmeas visitantes, que incluem companheiros em potencial.

ClassificaçãoEditar

A nível de ordens.

O Wikispecies tem informações sobre: Teleostei
  Este artigo sobre peixes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.