Abrir menu principal
Templo de Marco Aurélio (e Faustina?)
Templo e a coluna de Marco Aurélio no canto superior esquerdo desta imagem.
Tipo Templo romano
Construção Século II
Promotor / construtor Cômodo
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localização IX Região - Campo de Marte
Coordenadas 41° 54' 3" N 12° 28' 47.5" E
Templo de Marco Aurélio (e Faustina?) está localizado em: Roma
Templo de Marco Aurélio (e Faustina?)
Templo de Marco Aurélio (e Faustina?)

O Templo de Marco Aurélio (em latim: Templum Divi Marci) foi um templo dedicado ao imperador romano Marco Aurélio (e provavelmente também à sua esposa Faustina) localizado no Campo de Marte, em Roma, perto da moderna Piazza Colonna de frente para a ainda existente Coluna de Marco Aurélio[1].

HistóriaEditar

O Templo de Marco Aurélio foi dedicado por Cômodo em homenagem a seu pai, o imperador Marco Aurélio, e é conhecido através de citações em fontes literárias[2][3][4], que o localizam ao lado do Templo de Adriano na moderna Piazza di Pietra.

Segundo François Chausson[5] e Filippo Coarelli[6], a correta interpretação da inscrição CIL VI, 1585 (p 4715) já com a dedicação à Faustina permite precisar a data de construção como sendo entre 175, o ano da morte da augusta Faustina, e 180, ano da morte de Marco Aurélio.

TopografiaEditar

Segundo os catálogos regionários, o templo ficava na Regio IX, Campo de Marte, e ficava perto da Coluna de Marco Aurélio, uma região fortemente monumentalizada pelo imperador Adriano e local onde se realizavam os funerais imperiais[7]. Ali foram construídos o Templo de Matídia e, depois da morte de Adriano, o Templo de Adriano e duas colunas honorárias, a própria Coluna de Marco Aurélio e a Coluna de Antonino Pio, da qual resta apenas a base.

O Templo de Marco Aurélio provavelmente ficava de frente para a coluna dedicada ao mesmo imperador, não muito distante do ustrino onde ele foi cremado em 180, como celebram algumas moedas da época[8].

DescriçãoEditar

Segundo alguns autores o próprio edifício incorporado no Palazzo della Borsa, tradicionalmente tido como sendo o Templo de Adriano, seria o Templo de Marco Aurélio. No decurso de algumas escavações realizadas em 1960 na Piazza Montecitorio, atrás da coluna, alguns restos foram recuperados incluindo duas telhas de mármore e dois fragmentos do teto em caixotões em mármore de Carrara atribuídos pelos descobridores ao Templo de Marco Aurélio, mas cuja identificação permanece incerta[9].

LocalizaçãoEditar

Referências

  1. Platner e Ashby 1929; Richardson 1992.
  2. História Augusta, Marcus Aurelius, 18
  3. Aurélio Vítor, De Caesaribus 16
  4. Pseudo-Aurélio Vítor, Epitome de Caesaribus 16.
  5. Chausson 2001.
  6. Coarelli 2008, pp. 14-15.
  7. Roberto Valentini; Giuseppe Zucchetti, Codice topografico della città di Roma, vol. I, Roma, Tipografia del Senato, 1940, p. 125.
  8. MIR 18, 487-6/10; Banti 53.
  9. Michaelides 1982; Buzzetti 1985.

BibliografiaEditar

  • Buzzetti, Carlo (1985). Bullettino della Commissione archeologica comunale di Roma 90 (em italiano). [S.l.: s.n.] p. 378–381 
  • Coarelli, Filippo (2008). La colonna di Marco Aurelio (em italiano). Traduzido por Helen L. Patterson. Roma: Colombo. ISBN 88-86359-97-7 
  • Coarelli, Filippo (2012). Guida archeologica di Roma (em italiano). Roma-Bari: Laterza. ISBN 978-88-420-8589-8 
  • Caprariis, Francesca de. Steinby, Eva Margareta, ed. Lexicon topographicum urbis Romae. Marcus, Divus, Templum (em inglês). III. [S.l.: s.n.] p. 212 
  • Chausson, François (2001). Belayche, Nicole, ed. Rome, les Césars et la Ville aux deux premiers siècles de notre ère. Deuil dynastique et topographie urbaine dans la Rome antonine II. Temples des Divi et Divae de la dynastie antonine (em francês). [S.l.]: Ed. N. Belayche. p. 369-377 
  • La Rocca, Eugenio; Presicce, Claudio Parisi; Lo Monaco, Annalisa, eds. (2012). L'età dell'equilibrio, 98-180 d.C.: Traiano, Adriano, Antonino Pio, Marco Aurelio (em inglês). Roma, Musei Capitolini: MondoMostre. ISBN 978-88-905853-0-2 
  • Michaelides, Demetrios (1982). Cozza, Lucos, ed. Il tempio di Adriano. Lacunari da Piazza Montecitorio (em italiano). [S.l.]: De Luca. p. 32-38 
  • Petersen, Eugen; von Domaszewski, Alfred; Calderini, Guglielmo (1896). Die Marcussäule auf piazza Colonna (em alemão). Munich: [s.n.] 
  • Platner, Samuel Ball; Ashby, Thomas, eds. (1929). A Topographical Dictionary of Ancient Rome. s.v. Templum divi Marci (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press. p. 327 
  • Richardson, Jr., Lawrence (1992). A New Topographical Dictionary of Ancient Rome. s.v. Templum divi Marci (em inglês). [S.l.]: JHU Press. p. 244. ISBN 0-8018-4300-6