Templo de São Sava

O Templo de São Sava (sérvio: Храм светог Саве; Hram svetog Save) é o maior templo ortodoxo na Europa e uma das 10 maiores igrejas do mundo.[1] Localizado em Belgrado, capital da Sérvia, foi batizado em homenagem a São Sava, fundador da Igreja Ortodoxa Sérvia e importante figura da era medieval dos Balcãs. Foi erguido sobre o local onde supostamente foram cremados os restos mortais de São Sava, daí a importância religiosa do templo. Sua denominação oficial em sérvio é hram (templo) e não Catedral, pois a sede Patriarcado de Belgrado é a Catedral de São Miguel. É também onde se ergue o túmulo do príncipe Lázaro da Sérvia.

Templo de São Sava, em 2010.
Interior da Igreja

HistóriaEditar

 
Selo sérvio de 2019 em homenagem ao arquiteto Aleksandar Deroko, criador do projeto

Cerca de trezentos anos após a incineração dos ossos de São Sava, em 1895, foi fundada uma sociedade para levar a cabo a construção de uma catedral no local. Uma pequena igreja foi construída, primeiramente, no local onde hoje se ergue o imponente templo. Em 1905, foi inaugurado um concurso para definir o melhor projeto para a igreja, mas todas as cinco propostas foram rejeitadas. Durante as Primeira Guerra Balcânica, em 1912, e a Primeira Guerra Mundial (1914-1916), os planos estiveram paralisados. Somente em 1919, a sociedade seria re-organizada em recomeçaria a busca pelo projeto da igreja. Com 22 novas propostas feitas em 1926, a sociedade finalmente se decidiu pelo "melhor" e foi escolhido o projeto de Aleksandar Deroko (que havia ficado em 2º lugar no concurso).

A construção teve início em 10 de maio de 1935, 340 anos após a incineração dos ossos de São Sava. A pedra fundamental foi lançada pelo bispo Gavrilo Dožić-Medenica (futuro patriarca da Igreja Sérvia). O projeto foi assinado pelos arquitetos Aleksandar Deroko e Bogdan Nestorović, em conjunto com o engenheiro Vojislav Zađina. A primeira fase da construção durou até a Invasão da Iugoslávia pelas Forças do Eixo, em 1941. Durante este tempo, as tropas do Eixo utilizaram a construção inacabada como estacionamento, o mesmo que fizeram os partisans iugoslavos e o Exército Vermelho no pós-guerra. Depois, o local passou a ser utilizado como depósito de várias companhias da região.

Em 1958, o Patriarca Germán retomou a ideia de construir o templo e após 88 tentativas e várias recusas, em 1984, a obteve apoio para investir na construção. Foi então escolhido o arquiteto Branko Pešić para concluir a obra. Pešić refez inteiramente o projeto original para aplicar novas tecnologias e melhor material. A reconstrução começou em 12 de agosto de 1985 e foi parcialmente concluída em 2009, com a instalação dos sinos e algumas janelas. Atualmente, o Templo de São Sava é considerado um dos símbolos nacionais da Sérvia, juntamente com a Bandeira nacional e o Brasão de armas.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Templo de São Sava

Referências

  Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.