Templo de Vênus Ericina (Capitólio)

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Templo de Vênus Ericina (Quirinal).
Templo de Vênus Ericina
Localização atual
Templo de Vênus Ericina está localizado em: Roma
Templo de Vênus Ericina
Templo de Vênus Ericina
Coordenadas 41° 53' 29.6" N 12° 28' 56.5" E
País  Itália
Região Lácio
Cidade Roma
Rione Campitelli
Dados históricos
Fundação século III a.C.
República Romana
Roma
Notas
Acesso público Não

Templo de Vênus Ericina (em latim: Aedes Veneris Erycinae) era um dos dois templos de Roma dedicados a Vênus Ericina. Este estava situado no Capitólio, ao lado do Templo de Mente (Aedes Mentis), da qual era separado por uma estreita passagem por onde corria um canal de dejetos. Ficava na Região VIII - Fórum Romano.

HistóriaEditar

Segundo conta Lívio, estava indicado nos Livros Sibilinos, em 217 a.C., que o ditador Quinto Fábio Máximo Verrugoso jurou construir um templo dedicado a Vênus Ericina depois da derrota na Batalha do Lago Trasimeno[1] e ele foi dedicado em 215 a.C., ano em que ele foi duúnviro[2][3].

Este culto foi introduzido em Roma depois da conquista de Erice, uma das cidades dos elímios onde era importante o culto da Vênus local (e daí o nome "Ericina"), já descrito por Diodoro Sículo (que narra a chegada de Líparo, filho de Ausônio, às ilhas Eólias[4] acrescentando que os sicanos "habitavam os altos picos das montanhas e adoravam a Vênus Ericina").

Este templo pode ser o mesmo citado na era imperial com o nome de Templo da Vênus Capitolina (em latim: Aedes Capitolina Veneris), no qual Lívia dedicou uma estátua de um filho pequeno de Germânico[5] e Galba ofereceu uma coluna de pedras preciosas[6][3].

DescriçãoEditar

O templo ficava no Capitólio do lado sudeste, dominando a Rocha Tarpeia, uma área densamente ocupada por templos religiosos. Estava entre o Templo de Ops e o Templo de Mente, este também jurado por Quinto Fábio Máximo[3]. O templo e o Templo de Mente eram separados por um canal de dejetos[7] e tinha o formato circular.

LocalizaçãoEditar

Planimetria do Capitólio antigo


Referências

  1. Lívio, XXII, 9.10, 10.10.
  2. Lívio, XXIII, 30.13, 31.9.
  3. a b c Samuel Ball Platner & Thomas Ashby, ed. (1929). A Topographical Dictionary of Ancient Rome. Venus Erucina (em inglês). Londres: Oxford University Press 
  4. Diodoro Sículo, V, 6-7.
  5. Suetônio, Vidas dos Doze Césares (Calígula), 7
  6. Suetônio, Vidas dos Doze Césares (Galba), 18; Jordanes, I.2.42
  7. Lívio, XXIII, 31.9; Varrão, ap. Philogyr. ad Georg., IV.265.

BibliografiaEditar